Pular para o conteúdo principal

OLARIA / CIDADE ONDE SANTO ANTÔNIO APARECEU PARA ISIDORO















SEJA MUITO BEM VINDO A CIDADE DE OLARIA. TERRA NATAL DO JORNALISTA JESUS DE OLIVEIRA (CRIADOR E EDITOR DE "O LYNCE") UMA DAS PRIMEIRAS REVISTAS BRASILEIRAS.
AQUI A SEDE DO GOVERNO MUNICIPAL
foto - ?
OLARIA TEM: 1.976 HABITANTES (IBGE 2010)
QUEM NASCE EM OLARIA EH: OLARIENSE
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 30 DE DEZEMBRO E FOI FUNDADA EM 1.962
COMO TUDO COMEÇOU
NAS MARGENS DA ESTRADA QUE LIGAVA SÃO JOÃO DEL REI À CIDADE DO RIO DE JANEIRO HAVIA RANCHOS PARA DESCANSO DE TROPEIROS E VIAJANTES. UM DELES SITUAVA-SE ENTRE OS RIOS DO PEIXE E ROSA GOMES. NO LOCAL, EM FINS DO SÉCULO XVIII, FORMOU-SE UM PEQUENO POVOADO QUE CONTAVA COM ALGUMAS CASAS DE PAU A PIQUE, UM CEMITÉRIO E UMA CAPELA DEDICADA À NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO, FRUTO DA RELIGIOSIDADE DOS NEGROS E DOS MAIS EMPOBRECIDOS (HOJE, A GRUTA DA PRAÇA PRIMEIRO DE MARÇO, CONSTRUÇÃO RECENTE FEITA APENAS COM PEDRAS, É O MARCO ZERO DE OLARIA E O LOCAL EXATO DA ANTIGA CAPELA, A PRIMEIRA DA LOCALIDADE).
AQUI O MARCO ZERO DA CIDADE
foto - Thymonthy Becker
COM O DESENVOLVIMENTO DO POVOADO, OUTRAS ATIVIDADES ECONÔMICAS SURGIRAM DIVERSIFICANDO A PRODUÇÃO LOCAL. ALGUM PIONEIRO MONTOU UMA OLARIA E UTILIZOU O BARRO PROPÍCIO PARA A FABRICAÇÃO DE TELHAS DO TIPO CAPA E BICA MOLDADA ARTESANALMENTE NAS COXAS POR ESCRAVOS. AO MESMO TEMPO O LOCAL QUE AS PRODUZIA ERA DENOMINADO DE OLARIA DE TELHA OU OLARIA DE TEIA. DAÍ, O MOTIVO DA DENOMINAÇÃO DO POVOADO.
PRESSUPÕE-SE QUE OS VIAJANTES UTILIZAVAM EXPRESSÕES TAIS COMO VAMOS DESCANSAR NA OLARIA OU OS HABITANTES DA REGIÃO EXPRESSÕES COMO VAMOS À OLARIA, POIS O LOCAL CONTAVA COM RANCHOS PARA DESCANSO, CAPELA, CEMITÉRIO E COMÉRCIO DE PRODUTOS VARIADOS. ASSIM, O TOPÔNIMO OLARIA PASSA A DENOMINAR, NO INÍCIO DO SÉCULO XIX, NESTE NASCENTE POVOADO DO ENTÃO MUNICÍPIO DE BARBACENA.
AQUI UMA RUA DO PEQUENO MAS, ACONCHEGANTE MUNICÍPIO.
foto - Thymonthy Becker
O MILAGRE
UM INICIOU COM O DESAPARECIMENTO DE UM ESCRAVO CHAMADO ISIDORO DA FAZENDA PASSA TEMPO, DO CORONEL JOÃO CAETANO RODRIGUES. O ESCRAVO ERA QUERIDO NA FAZENDA E A ESPOSA DO CORONEL RODRIGUES, SINHÁ UMBELINA JOSEFHINA DA CUNHA, PEDIA AO SANTO DE SUA DEVOÇÃO A VOLTA DO ESCRAVO. ELA REZAVA TERÇOS PEDINDO A INTERCESSÃO DE SANTO ANTÔNIO. NUM CERTO DIA O ESCRAVO REAPARECEU E LHE CONTOU UMA HISTÓRIA QUE CAUSOU ESPANTO A TODOS E LOGO FOI TRANSFORMADA EM MILAGRE PELO POVO DA REGIÃO.
CONTA A HISTÓRIA LENDÁRIA QUE DEPOIS DA FUGA, VAGANDO PELA MATA VIRGEM, O ESCRAVO ISIDORO FICOU DIAS SEGUIDOS COMENDO O QUE ENCONTRAVA, ATÉ QUE LHE APARECEU UM HOMEM MISTERIOSO, TRAJANDO VESTE ESCURA MUITO BEM FINA E CORDÃO AMARRADO À CINTURA. O HOMEM LHE FALOU DE DEUS E TAMBÉM LHE MOSTROU O CAMINHO DE VOLTA PARA A CASA DE SEUS SENHORES. O ESCRAVO RETORNOU PARA A FAZENDA E A HISTÓRIA FOI CONSIDERADA UMA APARIÇÃO DE SANTO ANTÔNIO, QUE FICOU CONHECIDO NA REGIÃO COMO O SANTO ANTÔNIO DA OLARIA.
AQUI A SEDE DA POLICIA MILITAR DE OLARIA.
foto - Thymonthy Becker
DIANTE DA SUPOSTA APARIÇÃO, SINHÁ UMBELINA FEZ PROMESSA DE MANDAR CONSTRUIR UMA CAPELA EM HOMENAGEM AO SANTO E DE PROVIDÊNCIAR UMA IMAGEM, QUE LOGO FOI CONSEGUIDA NA DIOCESE DE MARIANA. O TEMPLO EM HOMENAGEM A SANTO ANTÔNIO FOI CONSTRUÍDO A PARTIR DE 1869 E INAUGURADO EM 1872, SENDO ELEVADO, DEVIDO AO PORTE DO POVOADO, À CATEGORIA DE MATRIZ.
AQUI NUMA VISÃO MAIS AMPLA
foto - Thymonthy Becker
OLARIA VISTA DA RODOVIA DE ACESSO.
foto - Thymonthy Becker
AS BELAS MONTANHAS NO ENTORNO DA CIDADE
foto - Thymonthy Becker
MAIS MONTANHAS E O CARRO DO BATENTE
foto - Thymonthy Becker
AQUI TEMO O CENTRO PAROQUIAL
foto - Thymonthy Becker
VEJA AS CASAS ANTIGAS.
foto - Thymonthy Becker
O CALÇAMENTO DAS RUAS EH DO TIPO "LAJOTA"
foto - Thymonthy Becker
AS RUAS SÃO MUITO BEM ARBORIZADAS
foto - Thymonthy Becker
NESTE PRÉDIO FUNCIONA O CENTRO COMUNITÁRIO, A BIBLIOTECA MUNICIPAL E O MUSEU DA CIDADE. MUITO LEGAL A IDÉIA DE REUNIR A CULTURA EM UM ÚNICO LOCAL.
foto - Thymonthy Becker
AQUI A PRAÇA DA IGREJA MATRIZ
foto - Thymonthy Becker
PARTE DA PRAÇA COM UM CASARÃO NA ESQUINA
foto - Thymonthy Becker
OUTRA RUA DA CIDADE
foto - Thymonthy Becker
AQUI A IGREJA MATRIZ DE SANTO ANTÔNIO. FICA NESTA PRAÇA QUE EH MUITO BONITA.
foto - Thymonthy Becker
ESTE EH O INTERIOR DA MATRIZ DE SANTO ANTÔNIO
foto - Raymundo P. Netto
AQUI A MATRIZ VISTA DO LADO ESQUERDO
foto - Thymonthy Becker
AQUI O LADO DIREITO DA MATRIZ
foto - Thymonthy Becker
UMA VISÃO PARCIAL DA BONITA CIDADE DE OLARIA.
foto - Thymonthy Becker
DEBAIXO DA GRANDE ÁRVORE
foto - Thymonthy Becker
O MORRO ATRÁS DAS CASAS.
foto - Thymonthy Becker
OUTRA RUA DA CIDADE.
foto - Thymonthy Becker
A AGÊNCIA DOS CORREIOS E TELÉGRAFOS DO BRAZIL
foto - Thymonthy Becker
A ESTRADA REAL
foto - Thymonthy Becker
OUTRA VISÃO PARCIAL COM A MATRIZ AO FUNDO
foto - Thymonthy Becker
OUTRA VISTA DAS MONTANHAS ATRÁS DAS CASAS.
foto - Thymonthy Becker
OLHA A FEIRA NO PASSEIO DA PRAÇA
foto - Thymonthy Becker
AQUI O TRADICIONAL CORETO NO MEIO DAS ÁRVORES
foto - Thymonthy Becker
AQUI ELE VISTO DE OUTRO ÂNGULO
foto - Thymonthy Becker
AS ÁRVORES DA PRAÇA
foto - Thymonthy Becker
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO QUE AINDA NÃO TEM BANDEIRA
 


PELA VISITA AGRADEÇO E ESPERO QUE SEMPRE VOLTE.
A GENTE SE ENCONTRA EM ALGUM LUGAR DE MINAS, QUALQUER DIA DESTES.
ATÉ LÁ.
Fotos tiradas em Abril / 2012
-->

Comentários

  1. Boa noite,Thimonthy: Demorei mas encontrei as fotos de Olaria.Excelente o seu trabalho! João Caetano e Sinhá Umbelina eram pais de minha avó Mariêta.O escravo Isidoro realmente existiu, o resto é mesmo pura lenda!risossss...Ao lado da Gruta de pedra estão os túmulos de meus bisavós.Jesus de Oliveira(Diretor de O Lince) era irmão de meu Avô João Caetano(conhecido por João Elói)...inclusive tem uma postagem deste jornal em meu blog...O Museu e Biblioteca de Olaria levam o nome deles. Eram primos de Eneida Gomes Flôr, escritora aí de Divinópolis.Um abraço e que Jeová te abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Blz Marcos?
      Legal saber que a história de seus antepassados está intimamente ligada a história de Olaria. As pessoas não são muito de dar valor aos antepassados, daí a histária vai se perdendo e se modificando. O que eh uma pena.
      A escritora Eneida estava presente em uma noite de poesia que acontece regularmente aqui na Biblioteca Pública de Divinópolis, da qual eu participava.
      Abração para voce e fique sempre com Deus

      Excluir

Postar um comentário

Minas são muitas, Todas são gerais

Postagens mais visitadas deste blog

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

CATAGUASES / MINAS GERAIS - Venha ver e fazer filmes nesta cidade cinematográfica. Deixe saudades e leve lembranças

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "CATAGUASES" / MINAS GERAIS / BRASIL “O nome Cataguases vem – pelo menos, até provas em contrário, pois muitas são as controvérsias nessa cidade em constante questionamento – , pois é, o nome Cataguases parece que vem de uma tribo de índios que habitava a região, os ‘Catu-auás’. Dizem que o nome catu-auá significa em tupi-guarani ‘terra de gente boa’. E Cataguases sabe receber muito bem. Quem bebe da água do Rio Pomba nunca deixa de voltar. Dizem. ” Confira alguns dos mais importantes pontos turísticos de Cataguases. Além de inúmeras obras artísticas e arquitetônicas modernas tombadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Cataguases também oferece inúmeras construções marcantes do final do século XIX, belíssimas paisagens naturais, museus, centros culturais e muito mais! PONTE METÁLICA (DE 1.914) A construção da Ponte Metálica foi determinada em 1910, devido à solicitação do deputado federal Astolpho Dutra Nicácio. Ela…

BRAGANÇA / PARÁ - A cidade respira Fé, Tradição e Cultura, nas belezas de suas praias, manguezais, rios, igarapés e ilhas

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "BRAGANÇA" / PARÁ / BRASIL  Bragança, localizada na região nordeste do Pará, a 210 quilômetros de Belém, capital do Estado, é um dos municípios mais procurados pelos turistas ao longo do ano, em especial durante as férias escolares.
Lar da Marujada, manifestação cultural que reúne milhares de pessoas no município para festejar São Benedito, Bragança tem praias oceânicas belíssimas, pra quem quiser aproveitar em qualquer época do ano.

A cidade, de origem portuguesa, guarda na sua cultura características religiosas marcantes e também festeja São Sebastião e Nossa Senhora de Nazaré.
Suas fronteiras são estratégicas. Assim, o município oferece o maior número de opções aos turistas: ao Norte está o oceano Atlântico, ao Sul, o município de Santa Luzia do Pará, a Leste os municípios de Augusto Corrêa e Vizeu e a Oeste, Tracuateua.

Na língua tupi, Caeté quer dizer 'mato grande' e, por estar localizada à margem esquerda do rio Caeté, Bragança é c…