Pular para o conteúdo principal

GUAXUPÉ / MINAS GERAIS / BRAZIL -/ TERRA DO MELHOR CAFÉ DE MINAS






BEM VINDO A CIDADE DE GUAXUPÉ. CIDADE DO CAFÉ.
foto - Leonardo Pinelli
GUAXUPÉ TEM 49.430 HABITANTES - IBGE 2010 -
QUEM NASCE EM GUAXUPÉ EH: GUAXUPEANO
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 01 DE JULHO E FOI EMANCIPADA EM 1.912
ORIGEM DO NOME 

"Caminho das Abelhas", significado indígena da palavra Guaxupé, é a versão mais aceita para a denominação que ficou até hoje. Tomou esse nome, por volta de 1814, o ribeirão e mais tarde o arraial, denominado Dores de Guaxupé.
HISTÓRIA

Até o começo do século passado, o território em que se situa Guaxupé era mata virgem. As mais antigas referências dão conta de que somente em 1813 pés de homens civilizados pisaram a região que era habitada pelos primitivos
O documento mais antigo sobre posse de terras até agora conhecido tem a data de 28 de outubro de 1818: É uma escritura passada em Jacuí e pela qual João Martins Pereira e sua mulher Maria de Jesus do Nascimento vendiam a Antônio Gomes da Silva "terras de cultura de matos virgens e serrados"na paragem do Ribeirão do Peixe vertente para o Rio Pardo. Junto a terras do próprio Gomes da Silva, que foi então ao que tudo indica o segundo proprietário das terras em que depois surgiu a cidade.
Mais tarde, as terras foram transferidas a Paulo Carneiro Bastos, que doou 24 alqueires para a fundação da Capela de Nossa Senhora das Dores. Essa área era parte da Fazenda Nova Floresta, e nela em 1837, celebrou-se a primeira missa, num ato que pôde corresponder ao ato de fundação de Guaxupé. Paulo Carneiro Bastos, Francisco Ribeiro do Valle, o licenciado José Joaquim da Silva e o tenente Antônio Querubim de Rezende, são os nomes que os anais registram como fundadores de Guaxupé.
A capela foi construída em 1839 e ao redor dela construíram-se as primeiras casas, exatamente no local onde está hoje a Avenida Conde Ribeiro do Valle, de onde derivava o "caminho de Santa Barbara das Canoas", atual Rua Barão. Por volta de 1850, o Arraial de Nossa Senhora das Dores de Guaxupé já contava com 180 casas, 07 ruas e engenhos.
A Comarca foi criada em 1925, pela lei 879 de 25 de janeiro. Eis, pois, os traços essenciais da bela história de Guaxupé, a "Cidade das Abelhas.
AQUI AS CAIXAS D'ÁGUA DA COPASA
foto - Alexandre Bonacini
AGÊNCIA DOS CORREIOS E TELÉGRAFO
foto - Alexandre Bonacini
ANTIGA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA
foto - O. R. N. B.
SEDE DO PODER JUDICIÁRIO - FÓRUM DE JUSTIÇA
Fórum da Comarca de Guaxupé – Projeto arquitetônico neoclássico Construído na década de 1920. Possui belíssimo pórtico com dez imponentes colunas greco-romanas encimadas  por  artísticos capitéis, constituindo um conjunto arquitetônico de inegável valor histórico. É um dos principais cartões postais da cidade.
foto - Alexandre Bonacini

SEDE DO PODER EXECUTIVO - PREFEITURA -
Os italianos construíram este prédio entre os anos de 1920 e 1923. Foi edificado para abrigar o Banco do Brasil. Apresenta estilo romano com colunas encimadas por capitéis, lembrando o período renascentista. O prédio em excelente estado de conservação abriga  a sede do governo Municipal desde a década de 1970.
foto - Alexandre Bonacini
ALCOÓLICOS ANÔNIMOS
foto - Alexandre Bonacini

SEDE DO PODE LEGISLATIVO - CÂMARA DE VEREADORES E TEATRO MUNICIPAL
Prédio inaugurado em 1923, o antigo Hotel Cobra, hospedou grandes personalidades; Maestro Villa Lobos, Roberto Carlos e tantos outros. Durante a Revolução Constitucionalista, soldados se abrigaram nele. Em estilo eclético foi construído por mão de obra italiana e sua fachada principal é obra do artista italiano Felício Genga. Atualmente está sendo para abrigar o Teatro Municipal no térreo. No andar superior já está funcionando a nova sede da Câmara Municipal.
foto - Cigano SP
CASA DE FAZENDA
foto - O. R. N. B.
CATEDRAL DE NOSSA SENHORA DAS DORES E NO CONTEXTO DA PRAÇA
foto - Vicente A. Queiroz
foto - O. R. N. B.
A CIDADE

Nossa cidade tem na sua arquitetura, predominantemente, traços marcantes da cultura trazida pelos imigrantes  italianos. Este povo, que aqui se entregou à execução de vários ofícios, trouxe do velho continente a beleza e o arrojo das construções romanas e influências da arte grega. É possível ver em Guaxupé algumas destas construções: o prédio do antigo Hotel Cobra, o Fórum da Comarca, o prédio da Prefeitura, a fachada da Cadeia Pública, alguns casarões do início do séc. XX e tantos outros de estilos neoclássicos e algumas sedes de fazendas em estilo colonial. Uma das mais interessantes, curiosas e intrigantes  construções, são: O Palácio das Águias e a Casa dos Elefantes. Construções edificadas na década de 30 por seu proprietário – "Fito" – imigrante italiano de origem austríaca. Apesar de estar em ruínas, ainda é objeto de curiosidade, pela arquitetura eclética que apresenta e originalidade.
O Conselho do Patrimônio Histórico de Guaxupé, criado em 1997, vem desenvolvendo uma política de tombamentos, educação patrimonial, preservação, localização de fontes históricas e inventários, sempre buscando o  resgate de nossa memória histórica. Acreditamos assim estar contribuindo para que nossa  população  desconheça menos nossa identidade cultural.
Historiador Marcos David
CONHEÇA UM POUCO MAIS DA CIDADE DE GUAXUPÉ
foto - ?
foto - ?
foto - Alexandre Bonacini
foto - ?
foto - Cigano SP
foto - ?
foto - Alexandre Bonacini
foto - O. R. N. B.
foto - Vagner Sansão
foto - O. R. N. B.
foto - Alexandre Bonacini
foto - O. R. N. B.
foto - Alexandre Bonacini
foto - ?
foto - ?
foto - Alexandre Bonacini
foto - ?
foto - Vagner Sansão
ENTORNO DA CIDADE
foto - O. R. N. B.
foto - Vagner Sansão
foto - Vagner Sansão
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO


APAIXONE-SE

Comentários

  1. Que coisa espetacular, isso sim é cultura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei. Romildo. Blz? Muito legal que tenha gostado. Valeu. Abraços e tudo de bom para você

      Excluir

Postar um comentário

Minas são muitas, Todas são gerais

Postagens mais visitadas deste blog

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

CATAGUASES / MINAS GERAIS - Venha ver e fazer filmes nesta cidade cinematográfica. Deixe saudades e leve lembranças

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "CATAGUASES" / MINAS GERAIS / BRASIL “O nome Cataguases vem – pelo menos, até provas em contrário, pois muitas são as controvérsias nessa cidade em constante questionamento – , pois é, o nome Cataguases parece que vem de uma tribo de índios que habitava a região, os ‘Catu-auás’. Dizem que o nome catu-auá significa em tupi-guarani ‘terra de gente boa’. E Cataguases sabe receber muito bem. Quem bebe da água do Rio Pomba nunca deixa de voltar. Dizem. ” Confira alguns dos mais importantes pontos turísticos de Cataguases. Além de inúmeras obras artísticas e arquitetônicas modernas tombadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Cataguases também oferece inúmeras construções marcantes do final do século XIX, belíssimas paisagens naturais, museus, centros culturais e muito mais! PONTE METÁLICA (DE 1.914) A construção da Ponte Metálica foi determinada em 1910, devido à solicitação do deputado federal Astolpho Dutra Nicácio. Ela…

BRAGANÇA / PARÁ - A cidade respira Fé, Tradição e Cultura, nas belezas de suas praias, manguezais, rios, igarapés e ilhas

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "BRAGANÇA" / PARÁ / BRASIL  Bragança, localizada na região nordeste do Pará, a 210 quilômetros de Belém, capital do Estado, é um dos municípios mais procurados pelos turistas ao longo do ano, em especial durante as férias escolares.
Lar da Marujada, manifestação cultural que reúne milhares de pessoas no município para festejar São Benedito, Bragança tem praias oceânicas belíssimas, pra quem quiser aproveitar em qualquer época do ano.

A cidade, de origem portuguesa, guarda na sua cultura características religiosas marcantes e também festeja São Sebastião e Nossa Senhora de Nazaré.
Suas fronteiras são estratégicas. Assim, o município oferece o maior número de opções aos turistas: ao Norte está o oceano Atlântico, ao Sul, o município de Santa Luzia do Pará, a Leste os municípios de Augusto Corrêa e Vizeu e a Oeste, Tracuateua.

Na língua tupi, Caeté quer dizer 'mato grande' e, por estar localizada à margem esquerda do rio Caeté, Bragança é c…