Pular para o conteúdo principal

SÃO JOÃO DEL REI - CIDADE ONDE OS SINOS FALAM

















BEM VINDO A CIDADE UNIVERSITÁRIA DE SÃO JOÃO DEL REI
foto - ?
SÃO JOÃO DEL REI TEM 84.459 HABITANTES - IBGE 2010 -
QUEM NASCE EM SÃO JOÃO DEL REI EH: SÃO JOANENSE
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 08 DE DEZEMBRO E FOI FUNDADA EM 1.713
ORIGEM DO NOME

O nome da cidade eh uma homenagem a Dom João V e ao desbravador da região “Tomé Portes Del Rei”
HISTÓRIA

Os primeiros povoadores de São João Del Rei foram paulistas, atraídos pelos cascalhos auríferos da bacia do rio das Mortes, que "assoalhavam o caminho trilhado pelos bandeirantes", denunciando os grandes depósitos de ouro da região. Em fins do século XVII, Tomé Portes Del Rei, procedente de Taubaté, fixou-se as margens do rio das Mortes, no local a que chamava, por ser passagem de todas as embarcações "Porto Real da Passagem". Nesse local, ainda hoje denominado Porto Real, teve início o primeiro arraial. Em 1702 faleceu Tomé Portes Del Rei, a quem fora conferido o direito de cobrança da passagem no Rio das Mortes. Sucedeu-o seu genro Antônio Garcia da Cunha. Até 1703, a importância do povoado decorria de sua situação como ponto de ligação com os Sertões de Caeté e a região das minas do Carmo, Ouro Preto e Sabará.
De 1703 a 1704, o português Manuel João de Barcelos descobriu, nas fraldas dos montes, ricas manchas de ouro, e os paulistas Pedro do Rosário e Lourenço da Costa iniciaram os trabalhos de faiscação Forasteiros e aventureiros começaram a afluir. Nas encostas das serras, atualmente denominadas Senhor do Monte e Mercês, onde ainda há reservas de ouro, surgiu o outro arraial - o do Rio das Mortes - com sua igrejinha (no local denominado Morro da Forca) consagrada a Nossa Senhora do Pilar, originando-se ai São João Del Rei.
A construção da estrada de ferro (1878-1881) e a chegada, em 1886, de imigrantes italianos, procedentes de Bolonha e Ferrara, aceleraram o progresso do Município. Esses imigrantes, destinados a agricultura, localizaram-se na Várzea do Marçal, onde formaram as colônias do Marçal, Recondego e Felizardo, e na Fazenda José Teodoro. Posteriormente, grande número de sírios
AQUI O MUSEU REGIONAL

O museu funciona em um imponente sobrado de três andares onde estão reunidas mobílias, imagens sacras, oratórios e telas dos séculos 18 e 19. O espaço abriga ainda uma biblioteca e um arquivo com jornais, fotografias e documentos históricos.
foto - ?

MEMORIAL TANCREDO NEVES / SOLAR DOS NEVES
As nove salas do casarão do século 17 reúnem fotos e documentos sobre a trajetória política do Brasil e do ex-presidente Tancredo Neves.
Vale a pena visitar! Um grande homem, uma grande homenagem, um grandioso memorial. Impossível não se emocionar com tamanha bravura e dedicação! Um marco na história que infelizmente pouco durou, mas permanece nas lembranças e corações brasileiros.
foto - Wikipédia
foto - ?

foto - ?
ESCOLA ESTADUAL
foto - Jurandir Lima
SEDE DO PODER EXECUTIVO - PREFEITURA -
foto - Alzira Agostini Haddad
CHAFARIZ
foto - ?

IGREJA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS
A Igreja de São Francisco de Assis é um templo católico fundado pela Venerável Ordem Terceira de São Francisco de Assis. A igreja, começada em 1774, é um dos principais marcos da arquitetura colonial mineira.
A Venerável Ordem Terceira de São Francisco de Assis, ou ainda Venerável Ordem Terceira da Penitência de São Francisco de Assis, foi fundada em 8 de março de 1749 na então Vila de São João Del Rei. A ordem foi canonicamente ereta pelo então Bispo de Mariana Dom Frei Manoel da Cruz.
A igreja da ordem é um majestoso templo, um dos mais belos do Barroco Mineiro. Nesta obra trabalharam os mestres Francisco de Lima Cerqueira, Aniceto de Sousa Lopes e Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, autor da portada principal.
foto - Thymonthy Becker
foto - Thymonthy Becker
foto - Thymonthy Becker
TORRE DAS ANTENAS
foto - ?

IGREJA DE NOSSA SENHORA DO CARMO
Localiza-se no Largo do Carmo da cidade. É uma das principais igrejas coloniais desta cidade mineira.
Erguida na fase áurea do rococó, a igreja traz inovações do estilo: a portada ricamente decorada por elementos escultóricos e as torres octogonais ligeiramente recuadas do plano da fachada.
O interior apresenta obra de talha de magnífica execução, mas sem o douramento comum às igrejas coloniais mineiras. No consistório há um conjunto de mesa com oito pés e cadeiras de alto espaldar em jacarandá, típico do período setecentista, atribuído ao artista Manuel Rodrigues Coelho, que realizou a capela-mor, os púlpitos e o medalhão do arco cruzeiro.
Um bonito portão de ferro forjado emoldura a entrada do cemitério próximo à igreja.
foto - Thymonthy Becker
foto - Thymonthy Becker
foto - Thymonthy Becker
ESTAÇÃO FERROVIÁRIA
foto - Wikipédia
foto - ?
CONHEÇA UM POUCO MAIS DA CIDADE DE SÃO JOÃO DEL REI
foto - ?
foto - ?
foto - Jurandir Lima
foto - Jurandir Lima
 foto - Marcelo Máximo
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
LARGO DA CRUZ
foto - ?
RUA DAS CASAS TORTAS
foto - Wikipédia
CENTRO HISTÓRICO / PATRIMÔNIO CULTURAL
A cidade de São João Del Rei possui vasta herança patrimonial, tanto de "pedra e cal" quanto bens intangíveis.
A cidade não se resume apenas no estilo colonial, é possível encontrar diversos estilos arquitetônicos, desde o barroco até os atuais com grandes edificações
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - Thymonthy Becker
foto - Thymonthy Becker
foto - Thymonthy Becker
foto - Thymonthy Becker
foto - Thymonthy Becker
foto - Jurandir Lima
foto - Jurandir lima
foto - Jurandir Lima
O CARRO DO BATENTE / ENGEQUISA SEMPRE PRESENTE
foto - Thymonthy Becker
foto - Jurandir Lima
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI
foto - Thymonthy Becker
foto - Thymonthy Becker
foto - Thymonthy Becker
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

CATAGUASES / MINAS GERAIS - Venha ver e fazer filmes nesta cidade cinematográfica. Deixe saudades e leve lembranças

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "CATAGUASES" / MINAS GERAIS / BRASIL “O nome Cataguases vem – pelo menos, até provas em contrário, pois muitas são as controvérsias nessa cidade em constante questionamento – , pois é, o nome Cataguases parece que vem de uma tribo de índios que habitava a região, os ‘Catu-auás’. Dizem que o nome catu-auá significa em tupi-guarani ‘terra de gente boa’. E Cataguases sabe receber muito bem. Quem bebe da água do Rio Pomba nunca deixa de voltar. Dizem. ” Confira alguns dos mais importantes pontos turísticos de Cataguases. Além de inúmeras obras artísticas e arquitetônicas modernas tombadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Cataguases também oferece inúmeras construções marcantes do final do século XIX, belíssimas paisagens naturais, museus, centros culturais e muito mais! PONTE METÁLICA (DE 1.914) A construção da Ponte Metálica foi determinada em 1910, devido à solicitação do deputado federal Astolpho Dutra Nicácio. Ela…

BRAGANÇA / PARÁ - A cidade respira Fé, Tradição e Cultura, nas belezas de suas praias, manguezais, rios, igarapés e ilhas

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "BRAGANÇA" / PARÁ / BRASIL  Bragança, localizada na região nordeste do Pará, a 210 quilômetros de Belém, capital do Estado, é um dos municípios mais procurados pelos turistas ao longo do ano, em especial durante as férias escolares.
Lar da Marujada, manifestação cultural que reúne milhares de pessoas no município para festejar São Benedito, Bragança tem praias oceânicas belíssimas, pra quem quiser aproveitar em qualquer época do ano.

A cidade, de origem portuguesa, guarda na sua cultura características religiosas marcantes e também festeja São Sebastião e Nossa Senhora de Nazaré.
Suas fronteiras são estratégicas. Assim, o município oferece o maior número de opções aos turistas: ao Norte está o oceano Atlântico, ao Sul, o município de Santa Luzia do Pará, a Leste os municípios de Augusto Corrêa e Vizeu e a Oeste, Tracuateua.

Na língua tupi, Caeté quer dizer 'mato grande' e, por estar localizada à margem esquerda do rio Caeté, Bragança é c…