Pular para o conteúdo principal

PASSA VINTE / MINAS GERAIS - Com clima ameno, várias cachoeiras, trilhas, grutas, eh uma cidade ideal para quem admira e gosta de Montanhas




LINHA DO TEMPO DE "PASSA VINTE" / MINAS GERAIS / BRASIL
PASSA VINTE
foto - Volnei Almeida
A cidade de Passa Vinte
foto - Volnei Almeida
Passa Vinte é uma típica cidade mineira de interior. Lugar calmo, de clima ameno, está localizada no começo da Serra da Mantiqueira, no sul do estado de Minas Gerais, a 160 km de Juiz de Fora. Sua altitude de 737 metros confere ao município um clima tropical de altitude típico de planaltos e serras. É ótimo para quem admira as montanhas e gosta do contato com o ar puro.
IGREJA DE SANTO ANTÔNIO
foto - Volnei Almeida
A capital do estado, Belo Horizonte, está a 395 km de Passa Vinte. A economia é baseada na agropecuária. O plantio do milho é predominante na produção agrícola sendo que a pecuária constitui-se da criação de gado leiteiro.
foto - Volnei Almeida
RELÓGIO DE SOL
foto - Volnei Almeida
PEDREIRA OU PEDRA DA CARAPUÇA 
ATRATIVO NATURAL
Nome oficial: Pedreira/Pedra da CarapuçaA Pedreira é o cartão postal de Passa Vinte. Com 1.245 metros de altitude, ela é um acidente de relevo que se mostra íngreme e abrupto na direção sul (frente), enquanto na direção norte, desce em declive mais suave. Apresenta uma extensão horizontal de aproximadamente 1.500 metros e sua altura, da base, por onde passa a ferrovia, até o topo é de aproximadamente 400 metros.
foto - ?
Se a montanha impressiona pela beleza, a vista do topo não deixa a desejar. O acesso só é possível pela parte de trás (face norte) por meio das trilhas no meio da mata ou por uma estrada de terra que chega ao ponto mais alto. O acesso com veículos utilizando a estrada, todavia, é mais seguro durante os meses de inverno, período no qual a estrada possui melhores condições, apesar de ser estreita e íngreme.
foto - PMPV
No topo, o horizonte invade a vista e observar o nascer do sol ou as estrelas em noites de inverno é um momento mágico. É possível avistar cidades do estado do Rio de Janeiro quando o tempo está bom e, à noite, o horizonte se enche de clarões de luzes das cidades próximas. É bom levar suprimento de água. A única mina d'água costuma secar no inverno ou se mantém com muito pouca água e de pouca qualidade.
foto - ?
GRUTA DA PEDREIRA/PEDRA DO GORILA 
ATRATIVO NATURAL
Nome oficial: Gruta da Pedreira

Está localizada no meio da trilha que leva ao topo da Pedreira e é uma espécie de gruta escavada na rocha. É também chamada de Gruta do Gorila devido ao formato de uma das pedras lembrar um gorila sentado. Pedaços de pedra que se desprenderam da rocha foram se depositando no chão ao longo dos anos e formando pequenas cavernas. É também repleta de tocas que servem de abrigo a pequenos animais. 
foto - ?
Durante o verão há uma pequena "chuva" na gruta que se origina da água infiltrada no solo logo acima. No meio há uma formação rochosa de onde pode-se curtir um belo visual do vale que se estende mais à frente e das montanhas da Mantiqueira.
foto - Junior Oliveira
foto - ?
CACHOEIRA DA PAULISTA 
ATRATIVO NATURAL 
Nome oficial: Cachoeira da Paulista 
Seu nome se deve à antiga Companhia Paulista de Ferroligas que aproveitava suas águas para resfriar seu forno e, após o processo, devolvia a água limpa para o córrego e levemente aquecida. Hoje isso não é mais possível visto que a pequena siderúrgica encontra-se desativada. No lado esquerdo da cachoeira, que possui cerca de 30 metros de altura, existe um estreito canal esculpido na rocha. 
foto - ?
Na parte superior antes da queda, a água corre sobre um grande bloco de pedra enquanto escava o leito do barranco que limita o córrego. Na base da cachoeira há um pequeno poço e é possível ficar embaixo da cachoeira e receber uma massagem natural.
foto - PMPV
CACHOEIRA DE CARLOS EULER 
ATRATIVO NATURAL 
Nome oficial: Cachoeira de Carlos Euler 
A Cachoeira de Carlos Euler, localizada no distrito de mesmo, está a 10 Km de Passa Vinte e é considerada por muitos a mais bela do município. São quase 100 metros de queda d'água cristalina e fria devido à altitude de 1.100 metros do local. Uma piscina natural se forma logo na base da queda d'água e outra ainda maior logo abaixo da primeira. Devido à altura da queda, o vento sopra um chuvisco constante na frente da cachoeira. 
foto - ?
O córrego que forma a cachoeira tem origem em matas nativas da Serra da Mantiqueira e é um dos locais mais altos do município de Passa Vinte.
foto - Herly Céser
CACHOEIRA DA FUMAÇA 
ATRATIVO NATURAL 
Nome oficial: Cachoeira da Fumaça 
Divisa natural entre os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, a Cachoeira da Fumaça localiza-se no Rio Preto, próxima a comunidade da Boa Vista, no município de Passa Vinte. Também possui acesso pela Vila da Fumaça, no estado do Rio de Janeiro, pertencente ao município de Resende/RJ. 
foto - PMPV
A cachoeira se estende por quase 200 metros de queda por entre grandes blocos de pedra, o que ajuda na formação de uma névoa de água semelhante a uma fumaça que dá nome à cachoeira. Antes da queda, a formação de pequenos poços permite aos visitantes banhar-se no rio.
foto - ?
CACHOEIRA DO DJALMA 
ATRATIVO NATURAL 
Nome oficial: Cachoeira do Djalma 
Localizada a 10,0 km do centro de Passa Vinte, a cachoeira do Djalma encontra-se nas corredeiras do Rio Bananal, que tem sua origem nas montanhas do distrito de Carlos Euler. A cachoeira se estende por quase 20 metros por entre pedras e antes de se precipitar na queda, a água forma uma grande piscina natural de águas límpidas.
foto - PMPV
ESTAÇÃO FERROVIÁRIA 
ATRATIVO NATURAL 
Nome oficial: Estação Ferroviária 
Responsável pela mudança do antigo Passa Vinte, às margens do Rio Preto, para a atual localização, a Estação Ferroviária do Cedro, antigo nome da cidade de Passa Vinte, foi construída no início do século XX pela Estrada de Ferro Oeste de Minas, que pretendia ligar o sul do estado de Goiás à cidade de Angra dos Reis, no litoral do estado do Rio de Janeiro. 
foto - ?
Durante muitos anos, nos quais correu pelos trilhos da estrada de ferro o saudoso trem mineiro de passageiros, a Estação Ferroviária foi ponto de encontro e atração na cidade de Passa Vinte. A "hora do trem" reunia grande número de pessoas que esperava por parentes e amigos ou iam simplesmente para ver o trem. 
foto - ?
Utilizada hoje para transporte de carga apenas, a ferrovia não mais transporta passegeiros desde meados da década de 90. O prédio da Estação, todavia, ainda mostra sua imponência e guarda as lembranças do período áureo do transporte de passageiros pelas montanhas da Serra da Mantiqueira.
foto - PMPV
VALE DO PASSA VINTE VELHO
ATRATIVO NATURAL
Nome oficial: Vale do Passa Vinte Velho
A atual comunidade do Passa Vinte Velho, localizada na divisa do estado de Minas Gerais com o Rio de Janeiro, foi onde se originou a cidade de Passa Vinte. Por volta do ano de 1850, a comunidade estava em crescimento e chegou a sediar diversas construções. Com a chegada da ferrovia e a construção da Estação Ferroviária do Cedro, onde hoje se localiza a cidade de Passa Vinte, buscando a facilidade proporcionada pela proximidade com o mais novo meio de transporte, a população do Passa Vinte começou a transferir-se para o Cedro.
foto - PMPV
Aos poucos, a população do cedro foi crescendo e a do Passa Vinte decaindo. Logo, grande parte já havia se instalado no Cedro que adotou o nome de Passa Vinte e a antiga comunidade do Passa Vinte, agora com um número reduzido de habitantes, passou a ser designada Passa Vinte Velho.
Atualmente, a comunidade do Passa Vinte Velho conta com poucos habitantes e guarda ruínas da antiga capela e do cemitério. Entre os vales da Serra da Mantiqueira, a comunidade está às margens da histórica estrada aberta no tempo do Brasil Império, responsável por ligar a região sul de Minas à região sul fluminense e servir de rota para os tropeiros que, transportando diversos produtos, abasteciam a corte do Rio de Janeiro.
foto - Thymonthy Becker
CONHEÇA UM POUCO MAIS DE PASSA VINTE
foto - Volnei Almeida
foto - Volnei Almeida
 foto - Volnei Almeida
foto - Volnei Almeida
foto - Volnei Almeida
foto - Volnei Almeida
foto - Volnei Almeida
foto - Volnei Almeida
O comércio e a Administração Pública representam as maiores fontes de emprego do município.
foto - Volnei Almeida
foto - Volnei Almeida
foto - Volnei Almeida
BEM VINDO A PASSA VINTE / A PÉROLA DA MANTIQUEIRA
foto - ?
População estimada 2016 (1) - 2.108
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 246,564
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 8,43
Código do Município 3147808
Gentílico - Passa-Vintense
A TRADICIONAL FESTA DA CIDADE, EH A DE SANTO ANTÔNIO, QUE ATRAI MUITOS FIÉIS. A ECONOMIA DO MUNICÍPIO SE BASEIA PRATICAMENTE NA AGROPECUÁRIA, SENDO O MILHO, A MAIOR PRODUÇÃO DO MUNICÍPIO.
foto - ?
O IDH DO MUNICÍPIO ESTA EM 0,740, CONSIDERADO MÉDIO. (FONTE:ONU)
A CIDADE DE PASSA VINTE, FOI FUNDADA EM 1953. UM CIDADE NOVA, PORÉM MODERNA, HOSPITALEIRA, QUE IRÁ RECEBER VOCÊ MUITO BEM.
VEJA A BELA PASSA VINTE
foto - ?
HISTÓRICO
Passa-Vinte Minas Gerais - MG 
Histórico 
Ignora-se quando se deram ao certo as primeiras penetrações na região Alto Rio Grande, onde hoje se localiza o município. Quanto ao núcleo inicial que deu origem ao primeiro povoado, guarda a tradição local uma lenda segundo a qual por volta de 1800 duas escravas, beneficiadas pela Lei dos Sexagenários, enquanto procuravam lenha no mato, ali encontraram a imagem de Santo Antônio. Trazida para casa, foi colocada num altar rude onde desapareceu, sendo encontrada novamente no mesmo local de antes. Diante de fato tão inusitado, as escravas convocaram vários escravos refugiados de um quilombo próximo construindo, em mutirão, a primeira capela que abrigou a imagem e, em torno da qual fixaram os primeiros habitantes. 
A tradição somente guardou o nome de Francisco Cândido Alves, oriundo de Andrelândia, que teria sido um dos primeiros habitantes do povoado. Supõe-se que o interesse pela quantidade de cedro ali existente tenha trazido para a região outros moradores. Cem anos mais tarde, quando da passagem da Rede Mineira de Viação pelo local, iniciou-se realmente o desenvolvimento do povoado, elevado a município e cidade em 1953. 
ORIGEM DO NOME
Passa Vinte, ao que parece, foi inicialmente a denominação genérica para toda a região, dado que os primitivos bandeirantes ao atravessarem o Embaú, seguindo o curso de um córrego desse nome, tinham de transpô-lo vinte vezes antes de atingirem o rio Capapuça, originando-se daí o topônimo do município.
foto - ?
foto - ?
OPÇÕES DE HOSPEDAGEM / SUGESTÕES
SÍTIO OLIVEIRA HOTEL
Estrada Passa Vinte-Liberdade, km 02
Passa Vinte, Minas Gerais
CEP.: 37.330-000
Tel.: (32) 3295-1110
E-mail: sitio@sitiooliveirahotel.com.br
www.sitiooliveirahotel.com.br
foto - PMPV
HOTEL SÃO LUIZ
Rua Dr. Osmar de Melo Franco, n° 50, Centro (ao lado da Estação Ferroviária)
Passa Vinte, Minas Gerais
CEP.: 37.330-000
Tel.: (32) 3295-1148
foto - PMPV
VEJA QUE BELAS CACHOEIRAS
foto - ?
foto - ?
ESTE EH O VIADUTO DA FERROVIA, QUE VOCÊ VERÁ EM PASSA VINTE
foto - ?
VEJA AS BELAS MONTANHAS DO ENTORNO DE PASSA VINTE
foto - ?
foto - ?
foto - ?
foto - ?
AQUI, UMA VISÃO GERAL DA CIDADE, QUE ESTA ENCRAVADA NAS BELAS MONTANHAS DAS MINAS GERAIS.
foto - ?
foto - ?
ESTA EH A IGREJA MATRIZ DE PASSA VINTE. MUITO BONITA
foto - ?
foto - ?
GRUTAS, RIO E VISÃO PRIVILEGIADA
foto - ?
foto - ?
foto - ?
A DESLUMBRANTE SERRA DA MANTIQUEIRA
foto - ?
VOCÊ PODE VIR, ACAMPAR POR AQUI, E DESFRUTAR DE TODA BELEZA DO LUGAR.
foto - ?
foto - ?
ESTE EH O BRASÃO DA CIDADE.
BOA NOITE. SEMPRE VOLTE
foto - ?

fonte / fotos =  IBGE / Thymonthy Becker / Portal da Prefeitura Municipal / 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

MANHUAÇU / MINAS GERAIS - Rodeada por belezas naturais como o Pico da bandeira, belíssimas paisagens como as plantações de café, além de construções centenárias

LINHA DO TEMPO DE "MANHUAÇU" / MINAS GERAIS / BRASIL
Situada na zona da mata de Minas Gerais, Manhuaçu é o maior e mais desenvolvido município da região. Sua localização estratégica possui acesso a diversas rodovias estaduais e federais, estando rodeada por belezas naturais que você não pode deixar de conhecer. Manhuaçu também se destaca pela economia, que gira principalmente na produção de café. A produção regional é a maior do Brasil, sendo produtos de consumo nacional e internacional. Existem muitas fazendas de café na região, que além do impulso econômico, proporcionam uma belíssima paisagem.  Cafezal com pés carregado de café foto - ? Alguns dos maiores atrativos da cidade estão no Ecoturismo. Os principais pontos são a Pedra Furada, reservas Monte Alverne, Sítio Graciema e Mata do Sossego e os balneários Recanto no Paraíso e Cachoeira Sette. A cidade também é rica em patrimônio histórico. A Igreja Matriz São Lourenço, localizada no Centro, é o principal ponto da cidade, co…

CATAGUASES / MINAS GERAIS - Venha ver e fazer filmes nesta cidade cinematográfica. Deixe saudades e leve lembranças

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "CATAGUASES" / MINAS GERAIS / BRASIL “O nome Cataguases vem – pelo menos, até provas em contrário, pois muitas são as controvérsias nessa cidade em constante questionamento – , pois é, o nome Cataguases parece que vem de uma tribo de índios que habitava a região, os ‘Catu-auás’. Dizem que o nome catu-auá significa em tupi-guarani ‘terra de gente boa’. E Cataguases sabe receber muito bem. Quem bebe da água do Rio Pomba nunca deixa de voltar. Dizem. ” Confira alguns dos mais importantes pontos turísticos de Cataguases. Além de inúmeras obras artísticas e arquitetônicas modernas tombadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Cataguases também oferece inúmeras construções marcantes do final do século XIX, belíssimas paisagens naturais, museus, centros culturais e muito mais! PONTE METÁLICA (DE 1.914) A construção da Ponte Metálica foi determinada em 1910, devido à solicitação do deputado federal Astolpho Dutra Nicácio. Ela…