Pular para o conteúdo principal

GOIÁS / BRASIL - Cercado de Histórias e Culturas, num ambiente dominado pelo Cerrado, na mistura de povos, Goiás reinventa a cada dia sua identidade, na caracterização desse povo Goiano




LINHA DO TEMPO DO ESTADO DE "GOIÁS" / BRASIL / WORLD
Cercado de histórias e culturas que aproveitaram das características naturais herdadas na consolidação do território, o Estado de Goiás se desenvolveu reunindo etnias e tradições diversas. Nesse ambiente dominado pelo Cerrado, apresentou a medida necessária para afirmar sua identidade reconhecida entre pequis e pamonhas, tropas e boiadas, indo até o agronegócio e a prestação de serviços. Aliado a antíteses complementares, apresentou a centelha formadora do desenvolvimento dentro do Centro-Oeste brasileiro, de forma moderna e atual, sem, por outro lado, perder as ligações com sua história e com seu solo do sertão.
Agradável cidade planejada, com avenidas largas e arborizadas, Goiânia é voltada para o turismo de negócios
CONHECENDO GOIÁS
Centralizado no coração do território brasileiro, o Estado de Goiás apresenta vasta diversidade de paisagens e nuances que o tornam único. Em seu solo estão as bases do desenvolvimento, explicado em parte pela distribuição mineral, requisito do desenvolvimento extrativista, e mais além pela caracterização do principal bioma que o compõe, o Cerrado. O clima, nesse sentido é propício ao desenvolvimento, visto pela alternância entre quente e úmido ou frio e seco, e suas águas abrigam a centelha das principais bacias hidrográficas que alimentam a agricultura e propiciam o desenvolvimento econômico de boa parte do país.
Centro de Convenções de Goiânia
Capital - Goiânia 
População estimada 2016 - 6.695.855 
Área 2015 (km²) - 340.110,385 
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 17,65 
Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (Reais)(1) - 1.077,00 
Número de Municípios - 246 
HISTÓRICO 
Goiás é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Situa-se a leste da Região Centro-Oeste, no Planalto Central brasileiro. 
Goiânia é a capital e maior cidade do estado, assim como sede da Região Metropolitana de Goiânia, a única no estado. Outras cidades importantes, fora da região metropolitana de Goiânia, são: Anápolis, Rio Verde, Itumbiara, Catalão, Luziânia, Formosa, Jataí, Porangatu, Caldas Novas e Niquelândia, que também são as maiores cidades em população do interior do estado, além das cidades que compõem o Entorno do Distrito Federal. 
Com 6,6 milhões de habitantes, é o estado mais populoso da Região Centro-Oeste e o 12º mais populoso do país. 
O clima de Goiânia é quente e as ruas não tem nome, elas são numeradas numa sequência nem sempre clara para os forasteiros
A história de Goiás remonta ao início do século XVIII, com a chegada dos bandeirantes vindos de São Paulo, atraídos pela descoberta de minas de ouro. Bartolomeu Bueno da Silva, o Anhanguera, liderou a primeira bandeira com a intenção de se fixar no território, que saiu de São Paulo em 3 de julho de 1722. A região do Rio Vermelho foi a primeira a ser ocupada, onde fundou-se Vila Boa (mais tarde renomeada para Cidade de Goiás), que serviu como capital do território durante 200 anos. O processo de independência de Goiás se deu gradativamente, impulsionado pela formação de juntas administrativas. O desenvolvimento e povoamento do estado deu-se, de forma mais intensificada, a partir da mudança da capital para Goiânia, na década de 1930, e com a construção de Brasília, em 1960. 
Interior do Museu Goiano Zoroastro Artiaga
POVO GOIANO
Povos do passado e do presente se reuniram na formação do gentílico goiano. Seguindo a tendência do resto do país, na mistura de povos indígenas, africanos e europeus, mais tarde dos imigrantes e migrantes vindos de todas as partes do globo, Goiás reinventa a cada dia sua identidade. É um povo misturado, com fortes traços do sertanejo original e que contribuíram, cada qual a seu modo, na caracterização desse povo goiano.
Na praça Pedro Ludovico Teixeira (antiga Praça Cívica), o Monumento às Três Raças faz uma homenagem aos construtores da cidade de Goiânia - índios, brancos e negros. A escultura de 300 quilos de bronze foi criada pela artista plástica Neusa Moraes em 1968
GOIÂNIA / A CAPITAL EH LINDA
Reconhecida nacionalmente como uma das melhores capitais brasileiras para se viver, Goiânia é uma cidade jovem, dinâmica e espirituosa. Fundada em 24 de outubro de 1933, recebeu da cidade de Goiás, antiga capital, a responsabilidade de coordenar o desenvolvimento econômico e social do Estado. Com uma população de mais de um milhão de habitantes, recebeu contribuições para a formação do goianiense dos mais variados Estados, em busca de uma cidade pujante, ávida pelo fortalecimento da economia após o ciclo do ouro e, em especial, em ascensão com o agronegócio exportador.
O Bosque dos Buritis, no Setor Oeste, é repleto de lagos artificiais e um alívio para o ar seco da cidade
Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
O panorama goianiense, aliás, planejado ao estilo Art Déco, tido como Patrimônio Artístico e Histórico do Brasil como segundo maior acervo do mundo, revela nuances arquitetônicos e belezas escondidas por toda a cidade. Destaques para o conjunto urbanístico da Praça Cívica, onde se situa o Palácio das Esmeraldas e o Museu Zoroastro Artiaga, o Teatro Goiânia, a antiga Estação Ferroviária e a Avenida Goiás. A capital é referência ainda em compras e no atendimento à saúde, considerada, ainda, pólo de confecções, negócios e eventos.
O Centro Cultural Oscar Niemeyer foi projetado pelo arquiteto e recebe eventos o ano todo
Paella do restaurante Companhia do Peixe, em Goiânia, Goiás
Muito procurada pelo público corporativo, Goiânia tem belos parques e boas opções de restaurantes, principalmente no Setor Marista (aqui, os bairros são chamados de "setores"). É uma cidade planejada, erguida nos anos 1930 – o que explica o grande número de edifícios art déco no Centro. Para os forasteiros, se perder é praticamente inevitável: as largas avenidas arborizadas até servem de referência, mas as ruas numeradas não seguem uma ordem lógica aparente – muitas delas são circulares ou semicirculares, o que tira a lógica dos quarteirões. Nem mesmo os moradores conhecem todas as vias pelos números: o melhor a fazer ao pedir informações é dizer o nome do local que você quer visitar ou procure as placas da Praça Cívica – que dá acesso a todos os bairros.
O Museu Goiano Zoroastro Artiaga abriga obras de artistas locais, mostras de paleontologia e sobre a história de Goiás
Construído em estilo art-déco, o relógio da Avenida Goiás é um dos ícones da capital goiana
Localizada a 211 km da capital nacional, Goiânia possui vários parques, muito agradáveis, com uma animada atmosfera social, com muitas famílias e jovens caminhando em seus arredores. Há, hoje, 94 km2 de área verde por habitante, o que coloca a capital goiana na lista das mais arborizadas do país. Entre um passeio e outro, não faltam opções de bares, sorveterias, cafés e restaurantes, a maioria instalada nos setores Bueno e Marista.
Goiás é o ponto de partida ideal para explorar o interior goiano, visitando a cidade de Goiás, listada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade, e Pirenópolis.
Goiânia é uma cidade conhecida pela abundância de parques arborizados com lagos e pistas de caminhada
CIDADE DE PIRENÓPOLIS
Dona de um bom número de cachoeiras, Pirenópolis (GO) fica cheia nos fins de semana, graças à proximidade com Brasília e Goiânia.
A rua do Lazer concentra bares e restaurantes. O grande evento é a festa do Divino Espírito Santo, 40 dias após o domingo de Páscoa. Na ocasião, é realizada a mais conhecida Cavalhada do Brasil – encenação de origem portuguesa que representa a batalha entre cristãos e mouros.
Nos fins de semanas, Pirenópolis recebe muitos turistas de Brasília e Goiânia, por isso reserve o hotel com antecedência
Ao lado da Igreja Matriz, o Theatro de Pyrenópolis, construído em 1899 com donativos da população, conserva desenhos e estruturas originais
A luta coreográfica entre os 12 cavaleiros de azul (os cristãos) e 12 de vermelho (os mouros) é o auge da Cavalhada
Restaurante de Pirenópolis, Goias
Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, construída em 1728 em Pirenópolis. O maior e mais antigo patrimônio histórico e eclesiástico, e maior exemplo barroco de Goiás
À noite, o movimento se concentra na Rua do Rosário, mais conhecida como rua do Lazer
Localizado a 20 quilômetros do Centro Histórico de Pirenópolis (GO), o Parque Estadual dos Pireneus tem trilhas para formações rochosas peculiares, como o Morro Cabeludo, ao fundo, e ao Pico dos Pireneus, a 1 385 metros de altitude
CIDADE DE CALDAS NOVAS
A combinação das águas quentes com uma ampla infraestrutura de lazer transformou Caldas Novas e sua vizinha, Rio Quente, em um dos principais polos turísticos do Brasil. Hotéis, parques temáticos e resorts de ambas as cidades exploram piscinas e fontes de águas naturalmente aquecidas (37°C), reforçadas por atividades recreativas, que atraem milhões de turistas todos os anos. Entre os pontos mais conhecidos está o parque aquático Hot Park, que fica no complexo de diversão do Rio Quente Resorts e tem atrações como toboáguas radicais e até uma praia artificial – na qual é possível, inclusive, aprender a surfar. Tudo isso em pleno Cerrado, a 1 000 km do oceano. É um destino único, capaz de encantar crianças e fazer rejuvenescer os mais velhos.
Sossegado, o Parque Estadual da Serra de Caldas Novas é um contraponto ao movimento dos clubes da cidade. Há um pequeno museu e trilhas que chegam até quedas d'água. Uma van leva ao mirante, com bela visão da região
Mergulho em Caldas Novas, Goiás
Não há como negar: quem programa uma viagem à Caldas Novas ou à vizinha Rio Quente, em Goiás, está sempre em busca das fontes termais
O Ecologic Ville Resort & Spa, em Caldas Novas, Goiás, tem dez piscinas termais, hidro, sauna, ôfuro e até tratamentos estéticos
O Hot Park, ao lado do Rio Quente Resorts, Goiás, foge do óbvio dos parques aquáticos. Oferece atividades como toboáguas, tirolesa, rapel, mergulho e vôlei e futebol de areia. Destaque para a Praia do Cerrado, a maior praia de águas quentes correntes naturais do mundo. É diversão garantida para toda a família.
Com piscinas, rios lentos, saunas e toboáguas, os clubes termais de Caldas Novas, em Goiás, são ótimos para crianças e adultos. Mas também há muita natureza nos arredores da cidade. Na foto, a Cachoeira da Cascatinha no Parque Estadual da Serra de Caldas Novas
Parque aquático do Ecologic Ville Resort & Spa, em Caldas Novas, Goiás
Arroz com Pequi, fruta típica da região de Caldas Novas (GO)
A "Pequirula" é uma versão do licor Amarula feita com pequi, fruto típico do cerrado. A bebida pode ser encontrada na loja Dona Maria, no centro de Caldas Novas
O Di Roma Acqua Park, em Caldas Novas, tem piscinas, rio lento, saunas e oito toboáguas
O epicentro dos hotéis de Caldas Novas são as piscinas de águas termais. Mesmo os flats contam pelo menos com uma piscina quente
O Thermas Di Roma tem grande área de lazer, com piscinas termais, arvorismo e quadras
Entrada da cidade de Caldas Novas, Goiás
foto - Thymonthy Becker
A cidade de Caldas Novas vista da Rodovia de acesso
foto - Thymonthy Becker
Trevo de acesso a Caldas Novas, Goiás
foto - Thymonthy Becker
foto - Thymonthy Becker
CIDADE DE RIO QUENTE
Emancipada de Caldas Novas em 1988, gira em torno do complexo do Rio Quente Resorts. O bairro da Esplanada, a 6 km do Centro, concentra os restaurantes e flats.
A rede hoteleira pode ser dividida em duas. Uma é o complexo turístico do Rio Quente Resorts, com dois parques aquáticos de águas quentes – o das Fontes e o Hot Park, com entrada e traslado gratuitos para hóspedes. A outra parte do parque hoteleiro local está do lado de fora do empreendimento. Indicamos os melhores: Veredas do Rio Quente, Serra Park, Águas
da Serra e Holiday House – todos ficam entre 350 m e 6 km do Hot Park. Nos últimos anos, houve novidades no Rio Quente Resorts. O Hotel Pousada foi renovado, em 2013, e o Cristal Resort e o toboágua Xpirado, inaugurados, em 2012.
Patos no Espaço Bird Land, no Hot Park, no complexo Rio Quente Resorts, em Rio Quente, Goiás
Criança praticando tirolesa no Hot Park, no complexo Rio Quente Resorts, em Rio Quente, Goiás
Boia-cross na piscina do Hot Park, no complexo Rio Quente Resorts, em Rio Quente, Goiás
Praia do Cerrado no Hot Park do Rio Quente Resort
Família na Praia do Cerrado, do Hot Park, no complexo Rio Quente Resorts
CIDADE DE FORMOSA
De segunda a sexta-feira, pecuaristas e agricultores movimentam os armazéns e as lojas de produtos rurais da cidade. No fim de semana, Formosa recebe turistas para conhecer o Salto do Itiquira,no parque de mesmo nome, com espantosos 168 m de alura - a água cai tão forte que causa a impressão de uma chuva constante ao redor da cachoeira. Outra atração do Parque é a trila de 1,5km (três horas, ida e volta) que leva a piscinas naturais formadas por quedas menores. A nascente do Rio Itiquira, que forma a cachoeira, também é atração turística. A parti dela surgem outras 35 quedas dágua, reunidas no complexo conhecido como Cachoeiras do Indaiá, onde fica também o hotel Fazenda Citates. Para almoçar, o restaurante Dom Fernando serve bufê self-service num ambiente de fazenda.
Vista aérea da Catedral de Formosa, Goiás
Formosa, localizada ao norte de Goiás, é uma cidade repleta de cachoeiras, sítios arqueológicos e cavernas, ideal para quem gosta de turismo de aventura
Lajedo é nome atribuído à perfeição do acabamento das rochas que cobrem uma grande área no leito do rio Bisnau, Goiás. O rio possui uma cachoeira com cerca de 2 metros de altura e forma cascatas com desníveis que chegam a 10 metros, terminando em um poço de águas cristalinas com 3 metros de profundidade
Na cidade, é possível praticar voo livre de asa delta
O Sítio Arqueológico de Bisnau tem gravuras feitas há milhares de anos
Salto do Itiquira, o mais famoso da cidade; a queda-d'água de quase 170 metros é tão poderosa que causa a impressão de chuva constante aos visitantes que se aproximam
Lagoa Feia, em Formosa, Goiás
PARQUE CHAPADA DOS VEADEIROS
A região abriga rios cristalinos, cachoeiras de 100 m e enormes paredões de pedra, rodeados pela vegetação do Cerrado. Para chegar às atrações, o visitante precisa estar disposto a caminhar: as trilhas de acesso chegam a 5 km, com trechos íngremes e pedregosos (em algumas é necessária a presença de guia). Como recompensa, quase todos os percursos terminam em poços, que surgem na base de quedas-d'água ou no meio de formações rochosas. Muitos dos atrativos naturais estão em propriedades particulares, espalhadas em Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante ou São Jorge. É nesta última que fica a entrada para o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, considerado Patrimônio Mundial Natural pela Unesco desde 2001.
Uma trilha de cerca de 10 quilômetros (ida e volta) levam às cachoeiras do Salto do Rio Preto, 1 e 2 - sem local para nadar, mas com belo mirante
Para chegar ao circuito de arvorismo - com 180 metros de trilhas suspensas a 15 metros do chão, é preciso caminhar por 1,6 quilômetro em passarela de madeira no meio da mata
O melhor período para fazer os 16 quilômetros de trekking pelo Cerrado, com trechos difíceis, é de outubro a abril, quando as temperaturas estão mais amenas
Com 850 metros de extensão, a tirolesa passa por cima de um vale e foi batizada como Voo do Gavião
Seriema, no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, Goiás
Chalé da Pousada Vale das Araras, na Chapada dos Veadeiros, Goiás
Veredas e buritizais são vistos na região do Jardim de Maytrea, entre Alto Paraíso de Goiás e São Jorge, na Chapada dos Veadeiros
Não é ilusão: a água da cachoeira da Santa Bárbara, em Alto Paraíso de Goiás, na Chapada dos Veadeiros (GO), é dessa cor mesmo
Entre os passeios da Chapada dos Veadeiros, a trilha de 4 quilômetros (ida e volta) do Vale do Rio Macaquinho atravessa cânions, piscinas naturais e cachoeiras
O rochoso Vale da Lua, na Chapada dos Veadeiros, é alcançado por uma trilha fácil de 600 metros
A Chapada dos Veadeiros reúne impressionante conjunto de rios, quedas-d'água, cânions, trilhas e formações geológicas em meio ao Cerrado
O clima esotérico impera nas cidades que dão acesso à Chapada: diversas lojas vendem pedras lapidadas, velas e livros
Chapada dos Veadeiros, em Goiás, foi declarada Patrimônio Mundial pela Unesco em 2001
CIDADE DE GOIÁS (GOIÁS VELHO)
Caminhar entre os casarões coloniais do Centro Histórico de Goiás, tombado como Patrimônio Mundial pela Unesco, é como voltar ao tempo em que a cidade ainda era conhecida como Vila Boa de Goiás.
Para conhecer as igrejinhas do século 18, experimentar os famosos doces goianos e fazer uma visita à Casa de Cora Coralina, esqueça o carro e caminhe sem pressa pelas pitorescas ruas de pedra.
Primeira capital de Goiás, a cidade volta a ser sede administrativa do estado entre os dias 24 e 27 de julho, numa transferência simbólica de poder que é celebrada todos os anos.
O rio Vermelho, que de quando em quando inunda Goiás, foi onde o bandeirante Anhanguera fundou sua vila. À esquerda, junto à ponte, está a Casa de Cora Coralina
Cozinheira de mão cheia, Cora Coralina passou suas receitas para amigas e vizinhas em Goiás (GO). A visita guiada pelo museu começa justamente pela cozinha, onde a poetisa utilizava os tachos de cobre para preparar seus quitutes
A Procissão do Fogaréu é o principal evento da Semana Santa de Goiás (GO), antiga capital do estado, e atrai milhares de pessoas que lotam as ruas da cidade
O coreto da praça principal da cidade foi construído no século 20 e mesmo sendo decorado em art noveau, também faz parte do patrimônio histórico de Goiás (GO)
Cidade de Goiás, Goiás
A igreja do Rosário foi demolida e, no lugar, reconstruída em estilo gótico
Com arquitetura colonial e calçamento de pedra, o Centro de Goiás reúne igrejas e museus
Na saída da museu da casa de Cora Coralina, a rua segue para o Largo do Rosário, onde fica a igreja em estilo gótico da cidade
Igreja Nossa Senhora d'Abadia
CIDADE DE ITUMBIARA
Às margens do Rio Paranaíba, na divisa de Goiás com Minas Gerais, tem boa estrutura de serviços. Com quase 800 km², o lago da Represa de Itumbiara atrai praticantes de esportes náuticos.
O portão de entrada da cidade via Minas Gerais eh este da foto. Em Itumbiara, Goiás
foto - Thymonthy Becker
Uma tranquila rua da cidade de Itumbiara, Goiás
foto - Thymonthy Becker
Esta ponte eh centenária e o cartão postal da cidade. A passagem eh para um só veículo por vez, em Itumbiara, Goiás
foto - Thymonthy Becker
foto - Thymonthy Becker
Caminho para o centro da cidade de Itumbiara, Goiás
foto - Thymonthy Becker
Hospital Municipal de Itumbiara, Goiás
foto - Thymonthy Becker
Indo em direção a Usina de álcool combustível da cidade, a BPF em Itumbiara, Goiás
foto - Thymonthy Becker
A orla do Rio Paranaíba que contorna a cidade em Itumbiara, Goiás
foto - Thymonthy Becker
Região central da cidade, em Itumbiara, Goiás
foto - Thymonthy Becker
Hotel Rio Sul onde fiquei Hospedado. Muito bom o hotel, em Itumbiara, Goiás
foto - Thymonthy Becker
TURISMO 
Goiás é um convite constante à visitação. Destinos que vão ao encontro do anseio de pessoas de todas as idades. Estilos que contemplam todos os gostos. São paisagens de encher os olhos, circuitos de ecoturismo, eventos culturais, balneários de águas termais e rotas de pesca. Isso tudo sem contar a agitada vida noturna das cidades goianas, que complementam as alternativas de lazer com bares, restaurantes, boates e festas. Inclui-se aí, também, infraestutura hoteleira e de serviços para a realização de encontros, rodadas de negócios e eventos. O que não falta, na verdade, são opções de coisas a se fazer.
Palácio das Esmeraldas em Goiânia, capital de Goiás. Eh a sede do Governador do estado
O turismo em Goiás é muito cosmopolitano, como as belezas naturais, como águas termais, locais intocados pelo homem do cerrado, grutas, cachoeiras, e temos também o turismo histórico, como em Pirenópolis e Cidade de Goiás, com seus monumentos históricos, e temos as festas tradicionais como ocorre em Pirenópolis, que é o caso das cavalhadas de Pirenópolis e a Festa do Divino de Pirenópolis. O principal centro turístico de Goiás é Caldas Novas, pelas suas águas termais. Caldas Nova eh o 10° ponto mais visitado no Brasil.
O Famoso e caudaloso Rio Araguaia
ÁGUA QUENTE
Um dos destinos mais procurados no Estado, os balneários termais são uma das grandes atrações turísticas de Goiás. As cidades de Caldas Novas e Rio Quente lideram a procura por turistas em busca da maior estância hidrotermal do mundo, cujas águas variam a temperatura entre 20º C e 60º C. Passeios ideais para relaxamento e descanso, encontrados em piscinas, poços, duchas, parques temáticos e mesmo rios, que encantam por sua qualidade terapêutica e paisagística. 
Destaques
Caldas Novas, Jataí, Lagoa Santa e Rio Quente.
Piscina de onde em um hotel da cidade de Caldas Novas, Goiás

AVENTURA
Cânions, trilhas, chapadas e rios de corredeira. As opções do turismo de aventura em Goiás são diversificadas quanto os destinos possíveis de praticar essas atividades. Além de paisagens de tirar o fôlego, há a possibilidade da prática de cicloturismo, trekking, cavalgada, exploração de cavernas, rafting entre outras opções que permitem, sob a supervisão de empresas idôneas, lazer, entretenimento e diversão para todas as idades.
Destaques
Alto Paraíso, Caiapônia, Cavalcante, Chapadão do Céu, Formosa, Mineiros, Pirenópolis e Vila Propício.
CULTURAL
Reunião de estilos, histórias, tradições e movimentos, Goiás é um Estado rico em culturas. Em seu território são encontradas cidades reconhecidas como patrimônio nacional e internacional, por manifestações seculares como as Cavalhadas e a Festa do Fogaréu, em Pirenópolis e cidade de Goiás. No Estado, ainda se localiza o Santuário do Divino Pai Eterno, em Trindade, além de tradições passadas de geração para geração. Isso tudo sem contar o patrimônio gastronômico que torna uma visita ao Estado de dar água na boca!
Destaques
Alto Paraíso, Cavalcante, Cidade de Goiás, Pirenópolis, Serranópolis e Trindade
O mascarado de Pirenópolis, Goiás
Turismo religioso em Trindade, Goiás
ECOTURISMO
A diversidade de paisagens do Cerrado presente dentro do Estado de Goiás favorece a prática do turismo ecológico como opção de lazer. Dois dos principais parques nacionais do Brasil se encontram no Estado – Chapada dos Veadeiros e Parque Nacional das Emas -, além da presença de parques estaduais, como o da Serra de Caldas, Serra Dourada e dos Pireneus. Goiás abriga ainda o segundo mais importante sítio arqueológico do Brasil, em Serranópolis.
Destaques
Alto Paraíso, Aruanã, Caiapônia, Cavalcante, Chapadão do Céu, Cidade de Goiás, Formosa, Mineiros, Piranhas, Pirenópolis e Serranópolis.
Vale da lua em Goiás
NÁUTICO
Além das famosas águas quentes, o circuito de rios e lagos presente no Estado de Goiás desponta como uma de suas grandes atrações turísticas, tendo em vista o enorme manancial hídrico presente em seu território. Ligado diretamente à dinâmica cultural do Estado, o Rio Araguaia, por exemplo, é destino certo na temporada da baixa do rio, com a formação de praias, nos quais milhares de visitantes acampam, participando de atividades diversas de cultura e lazer. Também chama atenção o Lago Serra da Mesa, quinto maior lago do Brasil, na região norte do Estado.
Destaques
Aragarças, Aruanã, Britânia, Caldas Novas, Itumbiara, Jataí, Niquelândia, Nova Crixás, São Miguel do Araguaia, São Simão e Uruaçu.
Praias no Rio Araguaia em Goiás
NEGÓCIOS E EVENTOS
A posição privilegiada de Goiás na região Central do Brasil propiciou o desenvolvimento de uma agitada agenda de eventos regionais e nacionais dentro do Estado, tanto da parte de negócios, quanto da agenda de entretenimento. Não foi por menos que cidades como Anápolis, Rio Verde e Caldas Novas, além da capital, Goiânia, desenvolveram uma complexa rede de serviços para receber esse fluxo de visitantes.
Destaques
Alto Paraíso, Anápolis, Caldas Novas, cidade de Goiás, Goiânia, Pirenópolis, Rio Quente, Rio Verde.
Estádio do Serra Dourada em Goiânia, Goiás
NOITE
Existe uma máxima popular no Estado que diz “se não tem mar, vamos pro bar”. Reflexo disso é a grande variedade de opções noturnas encontradas pelas diversas cidades turísticas goianas. Além de bares, essa estrutura que contempla desde o happy-hour até os mais importantes eventos sociais, engloba restaurantes, boates, festas e shows direcionados a todos os tipos de públicos.
Destaques
Anápolis, Caldas Novas, Goiânia, Pirenópolis e Rio Quente.
Orquestra jovem de Goiânia, Goiás
PESCA
O grande manancial hídrico encontrado no Estado de Goiás também contribui para o desenvolvimento e abundância da fauna aquática encontrada no Estado. Daí as possibilidades diversas de entretenimento frente a uma das mais antigas atividades humanas: a pesca. A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e a Secretaria de Segurança Pública monitoram a atividade no Estado, que oferece de maneira legal, em especial na temporada do Araguaia, estrutura adequada para a pratica esportiva dessa atividade de integração com a natureza.
Destaques
Aragarças, Aruanã, Britânia, Itumbiara, Niquelândia, Nova Crixás, São Miguel do Araguaia, São Simão e Uruaçu.
A pesca esportiva pode ser praticada em boa parte do estado de Goiás
CULTURA
Das tochas flamejantes dos farricocos da cidade de Goiás aos mantos brilhantes de mouros e cristãos das Cavalhadas pirenopolinas, Goiás festeja suas tradições. Do traçado da escrita de Bernardo Élis à arte primitivista de Antônio Poteiro, Goiás manifesta sua arte. Veiga Valle, Cora Coralina, Goiandira do Couto, Carmo Bernardes e Siron Franco. Arte em diversas formas, sabores do Cerrado e batucadas de Congos e violas caipiras, que resultam em uma diversidade de riquezas culturais só encontradas aqui.
Detalhe do parque Vaca Brava, um dos mais famosos da cidade, no Setor Bueno
ARTES
Goiás é pleno em artes. O Estado conjuga sob sua tutela manifestações artísticas variadas, que englobam do traço primitivo até o mais moderno desenho. Contemplado com nomes de peso no cenário regional, Goiás é expressivo quanto aos artistas que contaram em prosa e verso as belezas do Cerrado ou o ritmo de um Estado em crescimento e mesmo as nuances de ritos cotidianos.
Na escultura, José Joaquim da Veiga Valle é unanimidade. Natural de Pirenópolis, esculpia imagens, na maioria em cedro, sendo considerado um dos grandes “santeiros” do século XIX.
A literatura goiana é destaque à parte. Destacam-se os nomes de Hugo de Carvalho Ramos, com Tropas e Boiadas; Basileu Toledo França e os romances históricos Pioneiros e Jagunços e Capangueiros.
Ipê amarelo eh uma árvore comum em Goias
CORA CORALINA
Ana Lins Guimarães Peixoto Bretas tinha quase 76 anos quando publicou seu primeiro livro, Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais. Conhecida pelo pseudônimo de Cora Coralina foi poetisa e contista, sendo considerada uma das maiores escritoras brasileiras do século XX. Também era conhecida por seus dotes culinários, especialmente na feitura dos típicos doces da cidade de Goiás, onde morava – motivo do qual é evidente a presença do cotidiano interiorano brasileiro, em especial dos becos e ruas de pedras históricas, em sua obra.
Casa da Poetisa "Cora Coralina" na cidade de Goiás, Goiás
GASTRONOMIA
Em Goiás, comer é um ato social. A comida carrega traços da identidade e da memória do povo goiano, tanto que a cozinha típica goiana é geralmente grande e uma das partes mais importantes da casa, por agregar ritos e hábitos do ato de fazer a comida. Historicamente, a culinária goiana se desenvolveu carregada de influências e misturas que, em virtude da colonização e da escassez de alimentos vindos de outras capitanias, teve que buscar adaptações de acordo com a realidade local, em especial a do Cerrado. 
A Pamonha eh muito tradicional em Goiás
Do fogão caipira até as mais modernas cozinhas industriais é costumeiro se ouvir falar no tradicional arroz com pequi, cujo cheiro característico anuncia de longe o cardápio da próxima refeição. O pequi, aliás, é figura tão certa na tradição goiana, quanto os cuidados ministrados àqueles que se aventuram a experimentá-lo pela primeira vez. A quem não sabe, não se morde, nem se parte o pequi. O fruto é roído com os dentes incisivos e qualquer menção no sentido de mordê-lo pode resultar em uma boca recheada de dolorosos espinhos.
Também se inclui no cardápio típico goiano a paçoca de pilão, o peixe assado na telha e a galinhada. A galinhada, por sinal, não se resume ao frango com arroz. É mais, acompanhada de açafrão, milho e cheiro verde, rendendo uma mistura que agrada a ambos, olfato e paladar. Sem contar a infinidade de doces típicos interioranos, visto na leveza de alfenins, pastelinhos, ambrosias, entre outras guloseimas.
ESTA EH A BANDEIRA DO ESTADO DE GOIÁS, BRASIL
ESTE EH O BRASÃO DO ESTADO DE GOIÁS, BRASIL

fonte / fotos = IBGE / Thymonthy Becker / Wikipédia / Portal do Governo de Goiás / Divulgação / 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

CATAGUASES / MINAS GERAIS - Venha ver e fazer filmes nesta cidade cinematográfica. Deixe saudades e leve lembranças

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "CATAGUASES" / MINAS GERAIS / BRASIL “O nome Cataguases vem – pelo menos, até provas em contrário, pois muitas são as controvérsias nessa cidade em constante questionamento – , pois é, o nome Cataguases parece que vem de uma tribo de índios que habitava a região, os ‘Catu-auás’. Dizem que o nome catu-auá significa em tupi-guarani ‘terra de gente boa’. E Cataguases sabe receber muito bem. Quem bebe da água do Rio Pomba nunca deixa de voltar. Dizem. ” Confira alguns dos mais importantes pontos turísticos de Cataguases. Além de inúmeras obras artísticas e arquitetônicas modernas tombadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Cataguases também oferece inúmeras construções marcantes do final do século XIX, belíssimas paisagens naturais, museus, centros culturais e muito mais! PONTE METÁLICA (DE 1.914) A construção da Ponte Metálica foi determinada em 1910, devido à solicitação do deputado federal Astolpho Dutra Nicácio. Ela…

BRAGANÇA / PARÁ - A cidade respira Fé, Tradição e Cultura, nas belezas de suas praias, manguezais, rios, igarapés e ilhas

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "BRAGANÇA" / PARÁ / BRASIL  Bragança, localizada na região nordeste do Pará, a 210 quilômetros de Belém, capital do Estado, é um dos municípios mais procurados pelos turistas ao longo do ano, em especial durante as férias escolares.
Lar da Marujada, manifestação cultural que reúne milhares de pessoas no município para festejar São Benedito, Bragança tem praias oceânicas belíssimas, pra quem quiser aproveitar em qualquer época do ano.

A cidade, de origem portuguesa, guarda na sua cultura características religiosas marcantes e também festeja São Sebastião e Nossa Senhora de Nazaré.
Suas fronteiras são estratégicas. Assim, o município oferece o maior número de opções aos turistas: ao Norte está o oceano Atlântico, ao Sul, o município de Santa Luzia do Pará, a Leste os municípios de Augusto Corrêa e Vizeu e a Oeste, Tracuateua.

Na língua tupi, Caeté quer dizer 'mato grande' e, por estar localizada à margem esquerda do rio Caeté, Bragança é c…