Pular para o conteúdo principal

EMBU DAS ARTES / SÃO PAULO - Marcada por intensa atividade cultural e artística, com uma rica e importante herança de seus antepassados




LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "EMBU DAS ARTES" / SÃO PAULO / BRASIL
Bar Buenos Aires, no centro histórico
O apelido "das Artes", oficialmente incorporado ao nome da cidade em 2011, faz jus à sua principal atração: as peças de artesanato e antiguidades, vendidas nas lojinhas do Centro Histórico e na feira de domingo.
Na loja Engenho Velho encontram-se esculturas do Divino Espírito Santo, quadro com flores de ferro e luminárias de vitral, importadas do Marrocos e da Índia
SEJA BEM VINDO A BELA CIDADE DE EMBU DAS ARTES. AQUI PODEMOS VER MESTRES EXPONDO SUAS ARTES NA PRAÇA
imagem - Wikipédia
População estimada 2016 (1) - 264.448
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 70,398
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 3.412,89
Código do Município 3515004
Gentílico - embuense
ORIGEM DO NOME
M'BOY QUE TUPI SIGNIFICA COBRA ORIGINOU A CORRUPTELA EMBU, ASSIM DENOMINADO A ALDEIA QUE, SEGUNDO VERSÃO POPULAR, SURGIU DEVIDO A QUANTIDADE DE COBRAS EXISTENTES.
Gentílico: embuense
HISTÓRICO
Situada em terras de uma fazenda que pertencera a Fernão Dias Paes Leme, o povoado inicial de Embu das Artes só começou a se desenvolver a partir do século XVII. 
Em 1624, Fernão Dias e sua mulher Catarina Camacho, grandes proprietários da região, doaram à igreja uma quadra de terras para construção da Capela de Nossa Senhora do Rosário, iniciada em 1628, pelo Padre Belchior de Pontes que transferiu para suas proximidades a aldeia de M'Boy.
Contou, nessa época com o importante impulso oferecido pelo cultivo do algodão em grande escala, cuja produção manufaturada costumava ser enviada para grandes centros como Rio de Janeiro e Bahia. No entanto, seu prestígio junto à corte portuguesa perdeu forças em meados do século XVIII, com a expulsão dos jesuítas.
Nesse período de declínio, a vida do lugarejo passou a girar em torno de uma pequena atividade agrícola e da exploração de lenha e de carvão. O início de seu desenvolvimento administrativo foi marcado pela criação da freguesia, em 19 de julho de 1869, pertencente ao município de São Paulo, quando possuía a denominação de Nossa Senhora do Rosário de M?Boi.
Suas terras, no entanto, eram impróprias para a cafeicultura, principal atividade econômica da época. Assim, Embu das Artes entrou noutro período de retração que durou até meados do século XX, quando a capela e convento foram tombados pelo estado que procedeu às devidas restaurações. À partir disso, a comunidade local, liderada por Annis Neme Bassith, começou a desenvolver as atividades artísticas, explorando o turismo como fonte de renda do município.
Escultura feita com papel maché na Oficina da Cor
Prato do restaurante O Garimpo, em Embu das Artes
Loja Engenho Velho
Interior do antiquário no centro histórico
Prato do restaurante Empório São pedro
Objetos de decoração do antiquário O Casarão
Empanadas do bar Buenos Aires
Loja de Artesanato Oficina da Cor
Nos finais de semana, milhares de turistas vão para Embu das Artes atrás de objetos de decoração, artesanato, peças de antiguidade e móveis rústicos
MEMORIAL SAKAI
O MEMORIAL SAKAI DO EMBU, INAUGURADO EM 2003, TEM EM SEU ACERVO PEÇAS DO ARTISTA TADAKIYO SAKAI, UM DOS MAIORES TERRACOTISTAS DO PAÍS. O CONJUNTO ARQUITETÔNICO INCLUI A CAPELA DE SANTA CRUZ, INAUGURADA EM 2008, O CRUZEIRO DA PAZ E UM PÁTIO ONDE SÃO REALIZADOS EVENTOS. ALÉM DE UMA AMPLA GALERIA DE PEÇAS DE SAKAI E DE OUTROS ARTISTAS, O MUSEU CONTÉM ESCOLA DE TERRACOTA, COM CURSOS REGULARES E OFICINAS GRATUITOS.
imagem - PMEDA

imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
CAPELA DE SANTA CRUZ
INAUGURADA EM 2008 A CAPELA DE SANTA CRUZ TEM 50 M². POSSUI NO ALTAR UMA CRUZ DE MADEIRA LADEADA POR DOIS ANJOS DE TERRACOTA COM SUAS VIOLAS, DE AUTORIA DE HELAINE MALCA. A DECORAÇÃO DA CAPELA FOI FEITA PELO ARTISTA PLÁSTICO JOSÉ LUIZ ALEMÃN.
imagem - PMEDA
INTERIOR DA CAPELA DE SANTA CRUZ
imagem - PMEDA
IGREJA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO
A igreja N. S. do Rosário (1690) abriga um dos melhores acervos de barroco paulista do estado. São imagens, altares e oratórios produzidos entre os séculos 17 e 19 por grandes artesãos. Entre os destaques da coleção estão um altar do século 17, folhado a ouro e com a imagem de N. S. do Rosário, e um órgão do século 18 feito por índios. Vale também ver a série de santos de roca - imagens talhadas apenas nas mãos, pés e cabeça (os troncos eram substituídos por tiras de madeira, para deixar os santos mais leves durante o transporte nas procissões).

CAPELA DE SÃO LÁZARO
CAPELA CONSTRUÍDA EM 1934 PELA COMUNIDADE EMBUENSE, ESTILIZADA EM 1969 PARA FICAR EM HARMONIA COM A ARQUITETURA COLONIAL DO CONJUNTO JESUÍTICO. O PRINCIPAL ATRATIVO É A IMAGEM DE SÃO LÁZARO, DE AUTORIA DO ARTISTA CÁSSIO M'BOY, E O SANTO CRISTO, ENTALHADO POR ZÉ SANTEIRO.
imagem - Enio Prado
INTERIOR DA CAPELA DE SÃO LÁZARO
imagem - PMEDA
ENTRADA DA CAPELA DE SÃO LÁZARO
imagem - PMEDA
CASA TÍPICA DA CIDADE
imagem - Wikipédia
CENTRO HISTÓRICO
A ARTE SEMPRE FEZ PARTE DA VIDA EM EMBU DAS ARTES. OS PADRES JESUÍTAS QUE COLONIZARAM A ANTIGA ALDEIA DE M'BOY JÁ SE EXPRESSAVAM PELA ARTE, NAS PINTURAS E ESCULTURAS QUE USAVAM PARA CATEQUIZAR OS ÍNDIOS. UMA MOSTRA DESSE LEGADO ESTÁ NO MUSEU JESUÍTA DE ARTE SACRA, CONSTRUÍDO ENTRE OS SÉCULOS 17 E 18.
CAMINHANDO PELAS RUAS DE PARALELEPÍPEDO É POSSÍVEL PERCEBER QUE ESSE CARÁTER HISTÓRICO, LEGITIMAMENTE BRASILEIRO, FOI SE CONSOLIDANDO COM O PASSAR DO TEMPO, ATÉ QUE AQUI SE INSTALOU O MOVIMENTO ARTÍSTICO, NO INÍCIO DA DÉCADA DE 1960.
A ESTÂNCIA TURÍSTICA DE EMBU REPRESENTA UM IMPORTANTE RECANTO DA REGIÃO DA GRANDE SÃO PAULO, DEDICADO À PRESERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS, POIS ABRIGA MANANCIAIS NA MAIOR PARTE DO TERRITÓRIO. QUEM VISITA A CIDADE TEM MUITO MAIS DO QUE UM LUGAR AGRADÁVEL PARA PASSEAR NO FIM DE SEMANA, COM BOM CLIMA E ATRATIVOS DA CULINÁRIA DE NORTE A SUL DO BRASIL.
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
GALERIAS DE ARTE
imagem - GRGM
imagem - GRGM
PARQUE DO LAGO FRANCISCO RIZZO
COM MAIS DE 217 MIL METROS QUADRADOS, A ANTIGA ÁREA DE EXTRAÇÃO DE AREIA DEU LUGAR A UM ESPAÇO VERDE E A UM GRANDE LAGO DE 56.000 M², POVOADO POR DEZENAS DE ESPÉCIES DE PEIXES. POSSUI PISTAS DE COOPER, BRINQUEDOTECA, BIBLIOTECA SOBRE MEIO AMBIENTE E VIVEIRO DE MUDAS, QUE OFERECE VARIEDADE DE PLANTAS E ÁRVORES, ALGUMAS NATIVAS DA REGIÃO, PARA RETIRADA E PLANTIO.
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
O TRADICIONAL CORETO DA PRAÇA
imagem - GRGM
FONTE DOS JESUÍTAS
LOCALIZADA NO CENTRO DE EMBU DAS ARTES, A FONTE DOS JESUÍTAS, DESCOBERTA EM 1944, É UMA DAS MAIS ANTIGAS DO BRASIL. É ABERTA AOS VISITANTES DE SEGUNDA A SÁBADO, DAS 8 ÀS 17H. A SOCIEDADE ECOLÓGICA AMIGOS DE EMBU COORDENA PASSEIOS DE DUAS HORAS E MEIA, DAS 8H30 ÀS 11H E DAS 13H30 ÀS 16H, PARA GRUPOS, COM PERCURSO POR TRILHA, INFORMAÇÕES SOBRE ECOLOGIA E OFICINA. A ENTRADA É GRATUITA PARA VISITAS DIÁRIAS E GRUPOS DE ESCOLAS PÚBLICAS.
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
ARTE NA PRAÇA
imagem - GRGM
CENTRO CULTURAL MESTRE ASSIS DE EMBU
OFERECE AO PÚBLICO, GRATUITAMENTE, ACESSO À ARTE, À CULTURA E AO CONHECIMENTO. HÁ TRÊS SALAS PARA EXPOSIÇÕES (JOSEFINA AZTECA, ANA MOYSÉS E JALDO JONES), E O AUDITÓRIO CÁSSIO M'BOY, COM CAPACIDADE PARA 150 PESSOAS, DESTINADO A PALESTRAS, RECITAIS, ESPETÁCULOS MUSICAIS E TEATRAIS.
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
TRILHA PARA A FONTE
imagem - PMEDA
FEIRA DE ARTESANATO
EM 1920, EMBU RECEBEU UM DE SEUS MAIORES EXPOENTES, O PINTOR CÁSSIO M´BOY. NOS ANOS SEGUINTES, MAIS ARTISTAS CHEGARAM À CIDADE: ASSIS DO EMBU, MESTRES SAKAI E GAMA, SOLANO TRINDADE E ANA MOYSÉS, ENTRE VÁRIOS OUTROS. ELES AJUDARAM A FUNDAR, EM 1969, A FEIRA DE EMBU DAS ARTES, CONHECIDA NACIONAL E INTERNACIONALMENTE.
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
MUSEU DO ÍNDIO
PLANEJADO PELO ARTISTA PLÁSTICO, PESQUISADOR DA CULTURA INDÍGENA E ESCRITOR, WALDE-MAR DE ANDRADE E SILVA. TRATA-SE DE UM ESPAÇO DE PESQUISA E DEBATE DE TEMAS RELACIONADOS ÀS QUESTÕES INDÍGENAS – GRUPOS ÉTNICOS, COSTUMES, HÁBITOS ALIMENTARES, ARTE (PLÁSTICA, MUSICAL, DANÇA, ORATÓRIA E ORNAMENTAL), IDIOMAS, CRENÇAS, RITUAIS, VIDA COMUNITÁRIA E RELAÇÃO COM A NATUREZA E MEIO AMBIENTE.
imagem - Enio Prado
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
CONJUNTO JESUÍTICO / MUSEU DE ARTE SACRA
O CONJUNTO JESUÍTICO NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO É FORMADO PELA IGREJA E PELA ANTIGA RESIDÊNCIA DOS PADRES, CONJUGADAS NUMA MESMA EDIFICAÇÃO. O DESENHO DAS PORTAS E JANELAS CRIA UMA DELICADA MOVIMENTAÇÃO DA FACHADA. TRATA-SE DE UM DOS MAIS IMPORTANTES E PRESERVADOS REMANESCENTES DAS CONSTRUÇÕES JESUÍTAS EM SÃO PAULO, CARACTERIZADAS PELA SIMPLICIDADE DAS LINHAS RETAS. A IGREJA COMEÇOU A SER CONSTRUÍDA POR VOLTA DE 1700 PELO PADRE BELCHIOR DE PONTES EM SUBSTITUIÇÃO À ANTIGA CAPELA DA FAZENDA DE CATARINA CAMACHO SITUADA NÃO MUITO LONGE DALI, TAMBÉM DEDICADA A NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO. A NOVA IGREJA TERIA SUFICIENTE CAPACIDADE PARA QUE OS ÍNDIOS E VIZINHOS PUDESSEM COMODAMENTE OBSERVAR OS PRECEITOS A QUE ESTÃO OBRIGADOS, COMO REGISTROU O PADRE MANUEL DA FONSECA NO LIVRO 'A VIDA DO VENERÁVEL PADRE BELCHIOR DE PONTES'.
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO
JÁ ESTÁ FUNCIONANDO A PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO EMBU DAS ARTES. INAUGURADA EM 24/9, ELA AMPLIA A INFRA-ESTRUTURA TURÍSTICA DA CIDADE, COM SERVIÇOS DE QUALIDADE, DENTRO DO PADRÃO EXIGIDO PARA A COMERCIALIZAÇÃO DE ALIMENTOS, AUMENTA A OFERTA DE TRABALHO E ABRE CAMINHO PARA Os EMPREENDEDORISMOS DE EXPOSITORES QUE SE TORNAM COMERCIANTES.
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
imagem - PMEDA
LADEIRA
imagem - ?
ARTES NO PASSEIO
imagem - Enio Prado
RUA
imagem - GRGM
QUADRO DE JOSEFINA AZTECA
imagem - PMEDA
PRAÇA
imagem - GRGM
ESTA EH A ABANDEIRA DA CIDADE DE EMBU DAS ARTES, SP
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE EMBU DAS ARTES, SP


fonte / fotos - Wikipédia / viajeaqui.abril.com.br  / Thymonthy Becker / portal da Prefeitura / IBGE / 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PEDRA AZUL / FORTALEZA DE PEDRAS

BOM DIA. SEJA MUITO BEM VINDO A PEDRA AZUL. A FORTALEZA DE MINAS. copyrigth "Paulo Marcio"
PEDRA AZUL EH UMA CIDADE QUE FICA NO VALE DO JEQUITINHONHA E TEM ATUALMENTE: 23.843 HABITANTES (IBGE 2010) QUE NASCE EM PEDRA AZUL É: PEDRA-AZULENSE (PEDRAZULENSE) O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,660 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU. A TEMPETATURA MÉDIA DA CIDADE É DE: 24°. FORAM REALIZADOS EM PEDRA AZUL, 77 CASAMENTOS EM 2010. NÃO ACONTECEU NENHUMA SEPARAÇÃO E NENHUM DIVORCIO. A CIDADE FAZ ANIVERÁRIO EM 1º DE JUNHO. A pecuária, atividade primeira na história econômica do lugar, continua sendo básica para a sua receita. Colonizada por vaqueiros nordestinos, que ali chegaram em busca de pastagens para seu gado, a região herdou deles a tradição do trato com grandes rebanhos, principalmente o gado de corte, mas não se esqueceu dos cuidados com o subsolo. Os primeiros moradores do atual município foram Manoel José Botelho, em 1822, e o padre Manoel Fernandes, em 1834, após o grande incêndio …

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

RIBEIRÃO DAS NEVES / MG

BEM VINDO A CIDADE DE RIBEIRÃO DAS NEVES. A MAIOR HETEROGENEIDADE RELIGIOSA DO BRAZIL imagem  - Reo 06 RIBEIRÃO DAS NEVES TEM 296.317 HABITANTES - IBGE 2010 QUEM NASCE EM RIBEIRÃO DAS NEVES EH: NEVENSE A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 12 DE DEZEMBRO E FOI EMANCIPADA EM 1.953 ORIGEM DO NOME Muito se fala sobre o nome Ribeirão das Neves, mas pouco sabemos oficialmente sobre este nome. Temos duas versões: Primeira versão: Advém do córrego que passa cortando o centro da cidade. Segundo a lenda, este pequeno córrego que nasce no Morro do Anil, próximo ao Bairro Várzea Alegre, em épocas de frio, ficava com uma temperatura bem abaixo, a ponto de esfriar o suficiente para ocasionar gelo. Dai o nome RIBEIRÃO DAS NEVES. Segunda versão: Advém da Padroeira do Município, Nossa Senhora das Neves, que segundo a lenda, apareceu para alguns fiéis, no alto do morro central que separa o centro comercial do Bairro Santa Martinha. Hoje, próximo ao Cemitério Senhor da Paz, cuja imagem demonstrava beleza e altivez. Seus…

PEQUI / MINAS GERAIS - Descer de tobogã em cachoeira numa belíssima vista da cidade e cidades vizinhas, com existência de grutas, grotas e rica vegetação natural

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "PEQUI" / MINAS GERAIS / BRASIL foto (acima) Thymonthy Becker BEM VINDO A CIDADE DE PEQUI. AOS PÉS DA SERRA DO RIO DO PEIXE. Pórtico da estrada da cidade de Pequi, Minas Gerais foto - Thymonthy Becker População estimada 2016 (1) - 4.369 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 203,991 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 19,98 Código do Município 3149606 Gentílico - pequiense ORIGEM DO NOME O termo significa, em tupi, "coxa áspera", e origina-se de um velho e frondoso pequizeiro, que existiu em frente a uma venda no largo da igreja, cuja sombra abrigava a população que ali se reunia Gentílico: pequiense Histórico Pequi  Minas Gerais - MG HISTÓRICO A fixação da povoação do atual município deve-se, principalmente, aos solos férteis e ao grande número de córregos e riachos que cortam a região. Pequi foi criada em 1841, quando o distrito de Santo Antônio de São Joanico, no município de Pitangui, foi dividido em dois: Pequi e Maravilha.…

CARATINGA / CIDADE ESPERANÇA / TERRA DAS PALMEIRAS

SEJA SEMPRE BEM VINDO A CIDADE DE CARATINGA. A CIDADE DO MENINO MALUQUINHO
copyrigth "?" ORIGEM DO NOME
A denominação do município Caratinga, de origem indígena, (cará / tinga = branco) é devido à falta de alimentação diversificada, o que fazia com que os primeiros habitantes da região se alimentassem de um tubérculo muito encontrado na região na época do povoamento, um cará-branco que servia de alimento para os índios CARATINGA TEM ATUALMENTE, 85.322 HABITANTES. QUEM NASCE EM CARATINGA É: CARATINGUENSE. O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,754 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU. A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 24 DE JUNHO. FOI FUNDADA EM 1848 EM CARATINGA, FORAM REALIZADOS EM 2010, 513 CASAMENTOS 056 SEPARAÇÕES 079 DIVÓRCIOS. HISTÓRIA
Em 1841 aportou por estas terras o grande desbravador Domingos Fernandes Lana, que aqui permaneceu até 1847.
No final desse ano, João Caetano do Nascimento, João Antônio de Oliveira e João José, bravos pioneiros, vieram de mudança, trazendo suas famílias,…

SETE LAGOAS / MG - CIDADE DAS LAGOAS ENCANTADAS - TERRA NATAL DO TRAPALHÃO "ZACARIAS"

BEM VINDO A CIDADE DE 7 LAGOAS. CIDADE NASCIDA PARA O ALTO. TERRA NATAL DO TRAPALHÃO ZACARIAS imagem - ? 7 LAGOAS TEM 214.152 HABITANTES - IBGE 2010 -  QUEM NASCE EM 7 LAGOAS EH: SETE LAGOANO A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 24 DE NOVEMBRO E FOI FUNDADA EM 1.880 ORIGEM DO NOME O nome da cidade é uma referência as sete lagoas que foram encontradas quando da fundação da cidade. Com o passar dos anos novas lagoas foram descobertas e a cidade conta com mais de trinta lagoas em todo seu território. HISTÓRIA Os primeiros civilizados que chegaram às terras " das Sete Lagoas", foram alguns componentes da bandeira de Fernão Dias Leme - o "caçador de esmeraldas", que em 1667, estacionados no Sumidouro, foram atraídos pela possibilidade da existência de minério argentífero no Serrote das Sete Lagoas. Ali se demorou a bandeira, acerca da qual, pela primeira vez, a história se refere á extensa planície coberta por lindas lagoas, a qual os indígenas davam o nome de "Vapabuçu". De 1…

CONSELHEIRO LAFAIETE

BOM DIA. BEM VINDO A CONSELHEIRO LAFAIETE. UMA CIDADE ESTRATÉGICA copyrygth "Toramo / Morato CONSELHEIRO LAFAIETE TEM 116.527 HABITANTES. QUEM NASCE EM CONSELHEIRO LAFAIETE É: LAFAIETENSE O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,793 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU A PADROEIRA DA CIDADE É A NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO. A CIDADE ESTA NUMA ALTITUDE MÉDIA DE: 1.014,5 METROS. A CIDADE FOI FUNDADA EM SETEMBRO DE 1790 HISTÓRIA Bandeiras devassaram a região, merecendo destaque a chefiada por Bartolomeu Bueno de Siqueira, que em 1694 se deteve em Itaverava, onde realizou plantações, para mais tranquilamente explorar as redondezas, em busca de Itacolomi. Essa bandeira constituiu-se no ponto de partida oficial da descoberta de ouro nas "Gerais" - nome que com o tempo substituiu o de Cataguás, pelo qual eram conhecidos os primitivos habitantes -, e trouxe , em conseqüência , o povoamento in tenso de uma grande área. De início nenhuma importância deram os desbravadores aos cascalhos e areias do…

NOVA ERA / CIDADE DAS ESMERALDAS

BOM DIA. BEM VINDO A NOVA ERA
foto - ?
 AQUI, O RIO PIRACICABA, CORTANDO A CIDADE
foto - ?
ESTE RIO, FICOU FAMOSO COM A MÚSICA CANTADA POR "SERGIO REIS" - RIO DE PIRACICABA QUEM NASCE EM NOVA ERA É: NOVAERENSE O "IDH" SO MUNICÍPIO É DE: 0,792 - CONSIDERADO "MÉDIO" PELOS INDICADORES DA "ONU" O NOME "NOVA ERA" FOI UMA SUGESTÃO DO ENTÃO GOVERNADOR "BENEDITO VALADARES" QUE ACREDITAVA QUE UMA NOVA ERA DE PROGRESSO VIRIA PARA A REGIÃO DO VALE DO RIO DOCE, COM A CRIAÇÃO DO ESTADO NOVO. DADOS DA POPULAÇÃO, SEGUNDO O IBGE: (CENSO 2010) População total:.......... 17.540População urbana:....... 15.421População Rural:.......... 2.119Taxa de Urbanização:.... 86,23%Distâncias aproximadas aos principais centros (km)Belo Horizonte:.... 137Rio de Janeiro:..... 572São Paulo:.......... 723Brasília:.............. 886Vitória:................ 510VISÃO GERAL DA CIDADE
foto - ? NOVA ERA TEM APROXIMADAMENTE, 18.000 HABITANTES. A CIDADE FOI FUNDADA EM MARÇO DE 17…

JANAÚBA / MG - A CIDADE DOS RIOS

BEM VINDO A CIDADE DE JANAÚBA. A CIDADE DOS RIOS. CAPITAL NACIONAL DA BANANA E DO MINI-MILHO.  imagem - ? JANAÚBA TEM 66.803 HABITANTES - IBGE 2010 - QUEM NASCE EM JANAÚBA EH: JANAUBENSE A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 27 DE DEZEMBRO E FOI EMANCIPADA EM 1.948 ORIGEM DO NOME Janaúba, nome de origem indígena, significa planta leitosa, também conhecida como Algodão de Seda, vegetal da família das apocináceas, dicotiledônia, monopétala, abundante na região HISTÓRIA Os primeiros habitantes da região do Vale do Gorutuba constituíam-se de uma mistura de índios Tapuias; mescla de um povo Cafuso ou Caburé, e quilombos negros. Este povo fincou moradia nas proximidades do Vale do Gorutuba. Conta-se que neste rio existia muitos sapos conhecidos como Kuruatuba — sapo grande ou sapo Kururu, dando origem a denominação do rio e do povo que vivia — Gorutubanos. Os Gorutubanos viviam dos produtos da terra. Dedicavam-se principalmente ao plantio do algodão e de porcos. O regime pastoril foi grande favor de civilização…

CAPINÓPOLIS - CELEIRO DAS MINAS GERAIS

SEJA BEM VINDO A CIDADE DE CAPINÓPOLIS. 
foto - Thymonthy Becker
CAPINÓPOLIS TEM 15.961 HABITANTES - IBGE 2010 - QUEM NASCE EM CAPINÓPOLIS EH: CAPINOPOLINO - IBGE - A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 15 DE JULHO E FOI EMANCIPADA EM 1.953 ORIGEM DO NOME Explica-se pela existência de uma "CORDA DE CAPIM" no local em que o fazendeiro reservara para o loteamento, usando a expressão "LÁ NO CAPIM", para designá-lo; surgindo o arraial, chamou-se inicialmente, o arraial do "CAPIM", topônimo que foi trocado pelo de CAPINÓPOLIS, pouco depois.  HISTÓRIA Segundo a tradição, os primitivos ocupantes da região, onde hoje se ergue o município de Capinópolis eram gentios integrantes do grupo GÊ ou Caiapós e possivelmente, também, alguns elementos da tribo "Panariá" Dos brancos, têm-se como certo os nomes do Alferes José Rodrigues da Silva, Dona Francisca Ângela da Silva e José Luciano Teixeira, como os primeiros a se fixarem na região, donos de sesmarias, lá por volta de 1810.…