Pular para o conteúdo principal

CEARÁ / BRASIL - JANGADA AO MAR, FALÉSIAS COLORIDAS, DUNAS DE AREIA BRANCA, MAS O CEARÁ TEM MAIS, ARTESANATO DE QUALIDADE, PRAIAS E MUITA RELIGIOSIDADE




LINHA DO TEMPO DO ESTADO DO  "CEARÁ" / BRASIL
Está na lista de cenários esperados no Ceará: uma jangada ao mar, deslizando sobre águas verdes e com lindas falésias coloridas ou dunas de areia branca compondo o quadro. E o melhor é que, com mais de 570 quilômetros de litoral, o estado não regateia e entrega muito mais do que o visitante vem buscar. Além das praias e do sol, tem artesanato de qualidade, com redes, trançados de cipó e carnaúba e renda de bilro, resultado da mistura da cultura indígena com técnicas europeias trazidas pelos colonizadores. A religião, outro traço forte do povo cearense, abre caminho para o turismo no sertão. 
Também conhecida como Lagoa de Jijoca, a Lagoa do Paraíso em Jericoacoara (CE) tem 32Km de extensão e no período de seca, se divide em duas: a Lagoa do paraíso e a Lagoa Azul, ambas boas para banho
Juazeiro do Norte desperta a curiosidade com os milhares de devotos espremidos em torno da gigantesca estátua de Padre Cícero, considerado milagreiro. Mas é na capital, Fortaleza, que uma alegre romaria acontece, especialmente no verão. Perto de 2,5 milhões de turistas por ano – o mesmo número de habitantes da cidade – escolhem passar as férias ali. E parece que todo mundo marca encontro na Praia do Futuro, a melhor orla urbana, na qual as megabarracas equipadas com restaurantes, internet wi-fi e até centro de estética vivem apinhadas. 
Na vizinha Aquiraz, a leste, é esticada obrigatória o Beach Park, na verdade um complexo que inclui uma barraca, toboáguas para todos os níveis de adrenalina e hotéis. A 35 quilômetros da capital, para o oeste, seu passeio de jangada está garantido na Praia do Cumbuco, com águas calmas e muito vento, o que atrai o colorido dos praticantes de kitesurfe. Essa turma foi descobrir na linda praia de Flecheiras, no município de Trairi, outros bons ventos para se soltar no mar puxados por pipas. 
Mas o destino mais desejado no litoral do estado é mesmo Jericoacoara, com dunas para passear de bugue e ver o pôr do sol, mar verdinho, vila charmosa e a Lagoa de Jijoca ali perto, para descansar nas redes dentro d’água. Como beleza nunca é demais, vale a pena avançar até Camocim, a 87 quilômetros de Jeri, para chegar a algumas das mais extraordinárias praias cearenses, Tatajuba e Maceió, com tudo que estava na sua lista dos desejos: mar, dunas brancas, coqueiros, lagoas. Para arrematar, mas aí com acesso só de bugue ou 4x4, Barra dos Remédios, onde as águas do rio se encontram com o mar – deserta e deslumbrante. 
O ESTADO 
A população do estado estimada para o ano de 2015 foi de 8.904.459 habitantes, conferindo ao território a oitava colocação entre as unidades federativas mais populosas. 
A capital e município mais populoso é Fortaleza, sede da Região Metropolitana de Fortaleza. 
O Ceará abriga um dos maiores parques aquáticos da América Latina, o Beach Park, na praia do Porto das Dunas, que recebe cerca de 1,3 milhão de visitantes por ano. O estado também abriga o quarto maior estádio de futebol do Brasil, o Estádio Governador Plácido Castelo (Castelão), que tem capacidade para mais de 64 000 pessoas. 
O estado é conhecido nacionalmente pela beleza de seu litoral, pela religiosidade popular e pela fama de ser grande berço de talentos do humor. A jangada, ainda comum ao longo da costa, é considerada um dos maiores símbolos do povo e da cultura cearenses. O Ceará concentra 55% de toda caatinga do Brasil e é o único estado do Nordeste-Sudeste a estar completamente inserido na sub-região do sertão. 
Terra de José de Alencar, Rachel de Queiroz, Patativa do Assaré, Dom Hélder Câmara, Clóvis Beviláqua, Castelo Branco e de Padre Cícero, o "cearense do século". O Ceará também revelou Chico Anysio, Renato Aragão e Tom Cavalcante, considerados os maiores humoristas do país. O Ceará também é conhecido como "Terra da Luz", numa referência à grande quantidade de dias ensolarados, mas que, principalmente, remonta ao fato de o estado ter sido o primeiro da federação a abolir a escravidão, em 1884, quatro anos antes da Lei Áurea. Por esse fato, o jornalista José do Patrocínio cunhou o título de "a terra da luz" ao Ceará. 
ORIGEM DO NOME 
Atribui-se historicamente ao topônimo ceará várias acepções, porém o mais conhecida e aceita diz significar "o cantar da jandaia". Segundo Manuel Ayres de Casal, ceará é nome composto de cemo — cantar forte, clamar — e ara — pequena arara — em língua tupi. Tal tese foi posteriormente confirmada e enriquecida pelo escritor José de Alencar. 
João Brígido afirmava que o nome do estado derivaria da corruptela de Siri-ará, também de raiz tupi, em alusão aos caranguejos brancos do litoral. 
HISTÓRIA 
Os fatos históricos sobre o território cearense começaram a ser registrados na História Moderna a partir do século XVI. Os primeiros documentos descreviam essa região do Brasil já habitada por diversas etnias indígenas, que viviam da extração de recursos naturais, pesca, agricultura e comércio com povos europeus. A formação histórica do atual Ceará é resultado de diversos fatores sociais, econômicos e de adaptação à natureza, tais como a interação entre os povos nativos, os europeus e os africanos e a desses povos com o fenômeno da seca. 
O desenvolvimento independente do Ceará aconteceu depois de sua desagregação de Pernambuco, em 1799. 
PONTOS TURÍSTICOS 
O Ceará é um dos estados com maior faixa litorânea, e vem dessa grande extensão boa parte de sua fama turística. As praias de maior destaque são: Jericoacoara (incluindo Lagoa Azul e Lagoa do Paraíso), Praia do Futuro, Canoa Quebrada, Cumbuco, Praia de Flecheiras, Praia de Morro Branco, Praia de Ponta Grossa, Praia de Tatajuba, Lagoinha, Porto das Dunas, na qual está o Beach Park, um dos maiores parques temáticos da América Latina, dentre outras. 
Guajirú
Alguns dos espaços culturais importantes do estado são: Casa de José de Alencar (que abriga o Museu da Renda, o Museu da Antropologia, a Pinacoteca Floriano Teixeira e a Biblioteca Braga Montenegro), Museu da Imagem e do Som do Ceará, Museu do Ceará, Theatro José de Alencar, um dos mais importantes exemplos da arquitetura art nouveau no Brasil, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, que abriga, dentre outras instalações, o Museu de Arte Contemporânea do Ceará e o Museu da Cultura Cearense, Museu Sacro São José de Ribamar e Museu Dom José ambos importantes museus de arte sacra do Brasil, Museu da Cachaça, dentre outros, e os centros históricos da cidades de Sobral, Icó, Aracati e Viçosa do Ceará, tombados como patrimônio nacional pelo IPHAN. 
À noite, o bacana da noite de Fortaleza é ir para os bares instalados nos casarões que rodeiam o complexo do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
O Theatro José de Alencar, em Fortaleza (CE), tem duas faixadas, uma externa de características neoclássicas e uma interna metálica e vitrais coloridos, a estrutura foi trazida da Escócia à mais de um século

Outras atrações destacáveis são: Arquivo Público do Estado do Ceará, Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel, Casa de Juvenal Galeno, Centro Cultural Bom Jardim, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho, Sobrado do Doutor José Lourenço, Academia Cearense de Letras, Instituto do Ceará, Instituto Cultural do Cariri, Museu dos Inhamuns, Academia Sobralense de Estudos e Letras. 
O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura é o principal espaço de cultura de Fortaleza (CE) e abriga um complexo que contém: teatro, Museu de Arte Contemporânea, o Memorial da Cultura Cearense, um planetário e salas de cinema
VENHA PARA O CEARÁ 
O céu aberto, o abraço forte e o balanço leve das palhas do coqueiro fazem a recepção: seja bem-vindo à terra da alegria. Em Fortaleza, a felicidade está estampada nas praias, ruas e nos sorrisos das pessoas. A capital tem brisa suave, mar de águas limpas, e a média de 27ºC de temperatura garante diversão de segunda a segunda. No litoral Oeste, o visitante se depara com o esplendor de Jericoacoara, uma das praias mais bonitas do mundo. E no litoral Leste, a lendária praia de Canoa Quebrada surpreende por sua magnitude. No sul do Estado, a paisagem se transforma.
Mandaú

CATEDRAL METROPOLITANA
Esquibunda nas dunas de Cumbuco, na Costa Sol Poente, em Caucaia (CE)
Refúgio hippie durante muito tempo, na praia de Canoa Quebrada ainda perambulam hippies vendendo artesanato
O passeio de bugue é essencial para ir à cenários igualmente apaixonantes nos arredores de Jericoacoara (CE). Ainda que pareça um sacrifício sair da cidade, o “esforço” de visitar lagoas com águas cristalinas vale a pena
Voo livre sobre o sertão cearense
Capoeiristas na praia de Canoa Quebrada (CE)
Esculpida pelo mar, a Pedra Furada é o símbolo de Jeriacoacoara (CE)
A famosa imagem da lua e estrela esculpidas nas paredes de uma falésia fica em Canoa Quebrada (CE)
A Ponte dos Ingleses, na Praia de Iracema, é um antigo píer e um dos melhores locais para ver o pôr do sol da cidade de Fortaleza (CE)
Turistas se refrescam no quiosque e nas redes dentro do mar na praia de Tatajuba, em Camocim, perto de Jericoacoara (CE)
Na orla da Praia de Mucuripe em Fortaleza (CE) tem coqueiros, quadras de esportes e bons restaurantes. No mar e na areia, jangadas ajudam a compor o cenário
Turista no Morro do Serrote a caminho da Pedra Furada, região de formações rochosas de Jericoacoara (CE)

Caranguejo servido no resort Beach Park em Fortaleza (CE)
Paçoca, prato típico do Ceará
A região do Cariri possui um clima ameno, com flora e fauna exuberantes. É onde está Juazeiro do Norte, fundada pelo histórico Padre Cícero. No Ceará, a dica é aproveitar cada segundo, levando a alegria como inseparável companheira de viagem.
EM FORTALEZA 
Com dunas e mar verde-azulado, Fortaleza é a capital do Brasil que oferece mais horas de sol durante o ano. A cidade também é famosa pela excelente infra-estrutura. A rede hoteleira está entre as mais modernas do país. O Aeroporto Internacional Pinto Martins liga Fortaleza às principais cidades do Brasil e do mundo. Destaque ainda para a variada oferta de restaurantes, com uma vasta culinária, de pratos típicos e frutos-do-mar. Durante o dia, a dica é curtir as praias do Futuro,do Cumbuco, do Porto das Dunas e se divertir à beira-mar no Beach Park, maior parque aquático da América Latina. Imperdível também é apreciar o artesanato, uma autêntica manifestação popular. 
À noite, o visitante se agita com forró, boates, bares, teatros e shows de humor. Tem diversão em todos os dias da semana. 
A Lagoa do Banana em Cumbuco no Ceará é tranquila , tem águas transparentes e barracas que ficam dentro d’água
EM CANOA QUEBRADA 
Lua e estrela, sol e noite, agito e refúgio. Canoa Quebrada, antiga vila de pescadores, ganhou infra-estrutura turística, mas preserva o charme de sua rusticidade. As falésias são o cartão de visita da praia, enquanto que os bares e restaurantes oferecem um extenso cardápio, do exótico ao sofisticado. 
Os ventos fizeram de Cumbuco, Ceará um dos melhores lugares do mundo para o kite e o windsurfe. Muitos estrangeiros, atraídos pelas ótimas condições para os esportes, abriram pousadas e ficaram por aqui
O artesanato das “lojinhas”, com suas belas obras de arte, também merece ser apreciado. Aproveite para conhecer as belezas de lugares próximos, como a Praia das Fontes, Praia da Redonda, Morro Branco;o patrimônio cultural de Aracati e o passeio pelo Rio Jaguaribe. Mas poupe energia, porque na noite de Canoa sons e culturas se reúnem para celebrar a vida. Vida que fica mais bonita quando se está no aconchego de Canoa. 
As falésias de Canoa Quebrada (CE) mudam de tom e enfeitam a orla
EM CARIRI
Um lugar de rara beleza e também de muita fé. Juazeiro do Norte é um dos principais centros de peregrinação religiosa do país. A cidade é conhecida pelas igrejas, museus e pela imponente estátua do Padre Cícero Romão Batista. Ao mesmo tempo, a região do Crato, Barbalha, Nova Olinda e Santana do Cariri é cenário perfeito para o ecoturismo, com fauna e flora singulares, estâncias hidrominerais, grutas e cachoeiras. O lugar é ideal para as trilhas, caminhadas, ciclismo e esportes radicais. O Cariri, encravado na Chapada do Araripe, possui a maior formação fossilífera do mundo do período cretáceo, enquanto os antigos engenhos e casarões guardam um importante pedaço da história do Ceará. Berço da cultura nordestina, o Cariri é um destino plural. Uma mistura de costumes, lendas, belezas, crenças e sabores. 
EM JERICOACOARA 
A natureza foi generosa com Jericoacoara. Tamanha beleza é Área de Proteção Ambiental desde 1984. Contemplar o pôr-do-sol em cima da duna e visitar a Pedra Furada são experiências inesquecíveis. O visitante pode também percorrer os 56km que separam Jeri de Camocim admirando a paisagem deslumbrante e paradisíaca. Na vizinhança, estão outros lugares especiais: a praia de Lagoinha, Flecheiras e Mundaú, com suas areias brancas e belos coqueirais. Jeri ainda oferece uma noite cheia de diversão, com seus traços singulares: charmosos bares e restaurantes com uma rica culinária e, como sobremesa, uma deliciosa torta de banana. Na Rua do Forró a atmosfera é única para quem gosta de agitação. A tradicional padaria que só abre durante a madrugada, é uma atração à parte. 
ESPORTE E AVENTURA 
Para os amantes dos esportes de aventura como surf, mergulho, windsurf, kitesurf e hobie cat, a capital cearense é um paraíso. Os ventos alísios que batem na costa, fazem do Estado um dos melhores lugares do mundo para a prática de windsurf e kitesurf. A costa cearense oferece vários pontos favoráveis à prática de mergulho. A Pedra da Risca do Meio, a 10 milhas do Mucuripe é pródiga em cardumes de peixes e arraias a uma profundidade de 28 metros. Com saídas periódicas e aluguel de equipamento, são oferecidos serviços de mergulho com acompanhamento profissional. 



Quem mora no Cariri, não usa as mãos apenas para erguê-las ao céus, mas também para aplaudir a natureza. A Floresta Nacional do Araripe - FLONA, conhecida como " oásis do sertão", integra a grande Área de Proteção Ambiental - APA e proporciona aos seus visitantes contato direto com a fauna, trilhas ecológicas, balneários e banhos terapêuticos em piscinas naturais, com três trilhas totalmente sinalizadas e acompanhamento de guias especializados. O relevo do local é propício para a prática de esportes radicais. 


O cenário das serras de Aratanha e Baturité, uma região de clima ameno, vegetação rica e temperatura variando entre 17º C e 22º C contribuem para a exuberância da fauna e flora, propiciando a observação de pássaros e animais raros em seu habitat natural. Rios, cascatas, cachoeiras e espelhos d'água formam palcos para ciclismo, trilhas, cavalgadas, pesca e a prática de esportes radicais. Quem gosta de adrenalina tem emoção garantida no rappel, canoagem e vôo livre. 




Graças aos ventos constantes, as praias do Litoral Oeste são excelente opção para a prática de surf, windsurf e kitesurf. As praias de Cumbuco, Taíba, Paracuru, Flecheiras, Icaraí de Amontada, Preá e Jericoacoara ganham o colorido e a beleza das velas e pranchas, pois são etapas certas de campeonatos Norte, Nordeste, Brasileiro e Mundial destas modalidades esportivas. 
As ondas médias durante todo o ano possibilitam a prática de surf, sendo a região um pólo onde se realizam etapas de campeonatos profissional e amador deste esporte. O sandboard é outra mania que vem ganhando espaço nas dunas de Jeri e Paracuru. 
Os bons ventos e a temperatura da água garantem excelentes condições para a prática do windsurf, surf e kitesurf na região, onde acontecem campeonatos nacionais e internacionais. 
As escolas para apreciadores destas modalidades esportivas podem ser encontradas em Aquiraz, Beberibe e Canoa Quebrada. As dunas, verdadeiros mirantes com visão privilegiada, oferecem oportunidades para a prática de sandboard. Para os curtidores de aventura que buscam fortes emoções, acontecem grandes competições off-road. 
Vôo livre em Tianguá. No Sítio do Bosco, a 3 km do centro da cidade, estrutura de decolagem natural em grama e muito espaço para montar o equipamento. Rampa de vôo livre com área para camping e refeitório. Realizam-se campeonatos de vôo livre com a participação de pilotos do norte e nordeste. Do mirante descortina-se toda a estrada que corta a serra, a cascata e o sertão. 
Um dos destinos mais encantadores do Ceará oferece ao turista um encontro com a natureza. Ubajara, situada a 847 metros acima do nível do mar, com 6.288 hectares e temperatura variando entre 18ºC e 25ºC, é conhecida por seu Parque Nacional. Nele são encontrados diversos atrativos naturais, como piscinas, cachoeiras e trilhas em cenários inesquecíveis. 
Passeios por trilhas e banhos nas cachoeiras proporcionam o contato direto dos visitantes com a natureza. Destaque para a Gruta de Ubajara, um dos principais atrativos da Serra da Ibiapaba. Na entrada do Parque, os turistas escolhem se querem chegar à Gruta através de um tranqüilo passeio de bondinho ou por caminhadas nas trilhas. 
São diversos os níveis de dificuldade desses caminhos que levam à Gruta de Ubajara. Guias capacitados levam os visitantes pelas trilhas, que são devidamente sinalizadas pelo Ibama. Placas informam as espécies de árvores existentes no Parque. 
Descer de bondinho significa curtir a paisagem do Parque em uma altura de 450 m que separam o alto da plataforma da gruta com direito a parada para uma visão espetacular. A Gruta de Ubajara, com salas e formações rochosas, impressiona pela beleza ímpar. Estalactites e estalagmites estão por todas as partes em um espetáculo formado pela água e pelo tempo. A gruta possui 1.120 metros quadrados, mas apenas 420 metros estão abertos para visitação. A iluminação torna a caminhada mais segura e ajuda na apreciação das formações naturais. Sala das Rosas, Sala das Cortinas e Sala dos Retratos, cada uma com peculiaridades que fazem jus aos seus nomes. 
TURISMO RELIGIOSO 
A religiosidade do povo do Cariri vem do povoamento conduzido pela ordem dos Capuchinhos. Sua principal característica é a mística do encanto e da fé. A romaria e o culto ao Padre Cícero, em Juazeiro, são a maior manifestação da região. No município de Barbalha, durante a festa de Santo Antônio, ou como é popularmente conhecida a "Festa do Pau da Bandeira", milhares de fiéis vão às ruas para homenagear o padroeiro e para acompanhar a passagem de um grande tronco de madeira que é carregado por centenas de devotos. Outra manifestação de fé é o ritual dos Penitentes com os Caretas, seguidores de auto-flagelação como pedido de perdão pelos pecados cometidos. 
Ao lado de Juazeiro do Norte, Canindé é o principal pólo do turismo religioso no Ceará. A devoção a São Francisco das Chagas faz com que a cidade receba anualmente, entre 29 de setembro e 4 de outubro, milhares de fiéis vindos de todo o país. A Basílica de São Francisco, construída no início do século XX, é parada obrigatória para os peregrinos, que chegam à cidade de carro, ônibus e até mesmo a pé. 
Para o turista, a Basílica revela uma surpresa: uma exposição de ex-votos mostra toda a fé do povo brasileiro. Ex-votos são esculturas rústicas feitas de madeira retratando, principalmente, órgãos do corpo humano, que são oferecidos à igreja como homenagem por uma graça recebida ou promessa cumprida. Canindé também possui boas trilhas para os aventureiros na Serra do Tamanduá e no Serrote Amargoso. 
ARTESANATO 
Redes, renda de bilro, labirinto, files, bordados e crochês: manufaturas em fibra de algodão, herança da colonização portuguesa, estão entre as mais expressivas manifestações do apreciado artesanato cearense. Cestarias, bolsas, chapéus, em palha de carnaúba e produtos de couro, argila, cipó e madeira também se destacam. Toda esta diversidade, o turista encontra no Centro de Turismo, antiga Cadeia Pública, na Feirinha da Beira Mar, no Mercado Central, na Av.Monsenhor Tabosa e nas Lojas da Central de Artesanato do Ceará-CEART. 


SERRAS DE ARATANHA E BATURITÉ 
O artesanato da região destaca-se com peças indígenas em madeira, cipó, palha de bananeira, mineral, jóias semipreciosas, bordados e crochês vendidos em feiras e lojinhas na subida da serra. Também são comercializadas as tradicionais cachaças, os licores e os doces caseiros, todos feitos de forma artesanal. No centro de Guaramiranga, o visitante encontra uma Loja da CEART onde são comercializados todos os tipos de artesanato do Ceará. 

CARIRI 
O intenso comércio é característica marcante da região. No Cariri, o visitante encontra produtos para todos os gostos: dos artesanais aos industrializados, que chegam até aos artigos em ouro. Toda esta variedade pode ser encontrada em locais como: Centro da Cultura Popular Mestre Noza, Mercado Central e Associação dos Artesões Mães das Dores. Em Nova Olinda, o Ateliê Arte em Couro do senhor Expedito, mestre do couro, inspira a sua arte na história do cangaço. Na Loja de Artesanato em Pedra, o turista encontra réplicas dos fósseis existentes na região. 
IBIAPABA 
Da palha são feitos vários produtos como: Redes, Chapéus, Bolsas, Bandejas, Tapetes, etc. Também existem os trabalhos manuais de estilos nórdicos, principalmente bordados, tecelagem e objetos de decoração em madeira. O que também impressiona, são os trabalhos de modelagem do barro, onde se fabricam peças conhecidas nacional e internacionalmente. No Centro de Produção Artesanal do Tope, em Viçosa do Ceará, o talento vai além de moldar o barro e, a partir dele, confeccionar jarros, fruteiras, travessas, panelas, cestas, potes, galinhas e cofres porquinhos. 
JERICOACOARA 
O artesanato do Litoral Oeste, como em todo o Ceará, é rico e diversificado. Nessa região, o turista pode adquirir belas peças em renda, palha de carnaúba, couro, cerâmica, além de redes e bordados. Muitas localidades trabalham com crochê produzindo peças como saídas de praia, vestidos, blusas e saias, vendidos em lojinhas nas sedes das vilas e, muitas vezes, também oferecidos nas barracas de praia à beira-mar. 
CANOA QUEBRADA 
O Artesanato é um grande atrativo da região, principalmente com a renda de bilro em Aquiraz, a cerâmica e o cipó em Cascavel, as famosas garrafas de areia colorida em Beberibe e com a palha e o labirinto no Aracati. Em Canoa Quebrada, encontra-se de tudo um pouco, ficando o destaque para as peças em bijuterias e quadros retratando a beleza do lugar. 
GASTRONOMIA 
Fortaleza é a porta de entrada para todas as delícias que o Ceará tem a oferecer. A pedida é mesclar ingredientes e criar pratos simplesmente ímpares que variam da gastronomia do sertão à culinária tipicamente praiana, marcada por peixes e frutos do mar. 
Nas noites de quinta-feira, comer caranguejo na Praia do Futuro é o programa tradicional dos fortalezenses que o turista adotou. 
Baião de dois, comida típica do Ceará
No bairro da Varjota, Pólo Gastronômico da cidade, a culinária ganha uma mistura de sabores típicos e internacionais em restaurantes bem cearenses que oferecem peixe, lagosta e camarão em combinações irresistíveis. Há também opções de pratos japoneses, portugueses, árabes, chineses, franceses e italianos, como as pizzas, que ganham cobertura de carne-de-sol e caranguejo. 
Como sobremesa, nada melhor que um delicioso sorvete feito de frutas regionais como caju, seriguela, cajá, graviola e sapoti servidos nas sorveterias da Avenida Beira Mar. 
Não é difícil render-se aos encantos da gastronomia das cidades serranas. A culinária abre espaço, com excelência, para os principais pratos da cozinha alemã, portuguesa e francesa, fondue de carne e queijo, além do excepcional menu regional. 
A sobremesa fica por conta de deliciosos doces, crepes, aguardentes, licores e o tradicional cafezinho ecológico. Nos cafés cheios de charme, o turista pode saborear um cardápio variado de tapiocas, cuscuz recheado com carne-de-sol, crepes diversos, sem esquecer o chocolate quente, para amenizar o friozinho da serra. 
Nas cidades do Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Santana do Cariri e Nova Olinda, a gastronomia segue a linha mais pesada. Nesse roteiro, o ideal é ter tempo para depois das refeições. O diferencial da culinária caririense fica por conta do pequi, uma semente amarelada e de cheiro forte que tempera arroz e carne, além de servir de ingrediente para licores. 
ALGUMAS OPÇÕES DE HOSPEDAGEM 
Hotel Monolitos 
Av. Placido Castelo, 1599 Loja03 Quixada (88) 
3412.8080 
 hotelmonolitos@uol.com.br 

Hotel Pedra dos Ventos 
 Fazenda Pedra dos Ventos Quixada (88) 
3451.2028 
 pedradosventos@ig.com.br 


Hotel Belas Artes 
Estrada do Algodão Km 98 Quixada 
 (88) 3412.0188 
 jogosine@uol.com.br 

ESTA EH A BANDEIRA DO ESTADO DO CEARÁ 
 ESTE EH O BRASÃO

fonte / fotos = IBGE / Thymonthy Becker / Wikipédia / Portal do Governo do estado do Ceará / viajeaqui.abril.com.br / 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PEDRA AZUL / FORTALEZA DE PEDRAS

BOM DIA. SEJA MUITO BEM VINDO A PEDRA AZUL. A FORTALEZA DE MINAS. copyrigth "Paulo Marcio"
PEDRA AZUL EH UMA CIDADE QUE FICA NO VALE DO JEQUITINHONHA E TEM ATUALMENTE: 23.843 HABITANTES (IBGE 2010) QUE NASCE EM PEDRA AZUL É: PEDRA-AZULENSE (PEDRAZULENSE) O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,660 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU. A TEMPETATURA MÉDIA DA CIDADE É DE: 24°. FORAM REALIZADOS EM PEDRA AZUL, 77 CASAMENTOS EM 2010. NÃO ACONTECEU NENHUMA SEPARAÇÃO E NENHUM DIVORCIO. A CIDADE FAZ ANIVERÁRIO EM 1º DE JUNHO. A pecuária, atividade primeira na história econômica do lugar, continua sendo básica para a sua receita. Colonizada por vaqueiros nordestinos, que ali chegaram em busca de pastagens para seu gado, a região herdou deles a tradição do trato com grandes rebanhos, principalmente o gado de corte, mas não se esqueceu dos cuidados com o subsolo. Os primeiros moradores do atual município foram Manoel José Botelho, em 1822, e o padre Manoel Fernandes, em 1834, após o grande incêndio …

PEQUI / MINAS GERAIS - Descer de tobogã em cachoeira numa belíssima vista da cidade e cidades vizinhas, com existência de grutas, grotas e rica vegetação natural

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "PEQUI" / MINAS GERAIS / BRASIL foto (acima) Thymonthy Becker BEM VINDO A CIDADE DE PEQUI. AOS PÉS DA SERRA DO RIO DO PEIXE. Pórtico da estrada da cidade de Pequi, Minas Gerais foto - Thymonthy Becker População estimada 2016 (1) - 4.369 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 203,991 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 19,98 Código do Município 3149606 Gentílico - pequiense ORIGEM DO NOME O termo significa, em tupi, "coxa áspera", e origina-se de um velho e frondoso pequizeiro, que existiu em frente a uma venda no largo da igreja, cuja sombra abrigava a população que ali se reunia Gentílico: pequiense Histórico Pequi  Minas Gerais - MG HISTÓRICO A fixação da povoação do atual município deve-se, principalmente, aos solos férteis e ao grande número de córregos e riachos que cortam a região. Pequi foi criada em 1841, quando o distrito de Santo Antônio de São Joanico, no município de Pitangui, foi dividido em dois: Pequi e Maravilha.…

RIBEIRÃO DAS NEVES / MG

BEM VINDO A CIDADE DE RIBEIRÃO DAS NEVES. A MAIOR HETEROGENEIDADE RELIGIOSA DO BRAZIL imagem  - Reo 06 RIBEIRÃO DAS NEVES TEM 296.317 HABITANTES - IBGE 2010 QUEM NASCE EM RIBEIRÃO DAS NEVES EH: NEVENSE A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 12 DE DEZEMBRO E FOI EMANCIPADA EM 1.953 ORIGEM DO NOME Muito se fala sobre o nome Ribeirão das Neves, mas pouco sabemos oficialmente sobre este nome. Temos duas versões: Primeira versão: Advém do córrego que passa cortando o centro da cidade. Segundo a lenda, este pequeno córrego que nasce no Morro do Anil, próximo ao Bairro Várzea Alegre, em épocas de frio, ficava com uma temperatura bem abaixo, a ponto de esfriar o suficiente para ocasionar gelo. Dai o nome RIBEIRÃO DAS NEVES. Segunda versão: Advém da Padroeira do Município, Nossa Senhora das Neves, que segundo a lenda, apareceu para alguns fiéis, no alto do morro central que separa o centro comercial do Bairro Santa Martinha. Hoje, próximo ao Cemitério Senhor da Paz, cuja imagem demonstrava beleza e altivez. Seus…

CARATINGA / CIDADE ESPERANÇA / TERRA DAS PALMEIRAS

SEJA SEMPRE BEM VINDO A CIDADE DE CARATINGA. A CIDADE DO MENINO MALUQUINHO
copyrigth "?" ORIGEM DO NOME
A denominação do município Caratinga, de origem indígena, (cará / tinga = branco) é devido à falta de alimentação diversificada, o que fazia com que os primeiros habitantes da região se alimentassem de um tubérculo muito encontrado na região na época do povoamento, um cará-branco que servia de alimento para os índios CARATINGA TEM ATUALMENTE, 85.322 HABITANTES. QUEM NASCE EM CARATINGA É: CARATINGUENSE. O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,754 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU. A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 24 DE JUNHO. FOI FUNDADA EM 1848 EM CARATINGA, FORAM REALIZADOS EM 2010, 513 CASAMENTOS 056 SEPARAÇÕES 079 DIVÓRCIOS. HISTÓRIA
Em 1841 aportou por estas terras o grande desbravador Domingos Fernandes Lana, que aqui permaneceu até 1847.
No final desse ano, João Caetano do Nascimento, João Antônio de Oliveira e João José, bravos pioneiros, vieram de mudança, trazendo suas famílias,…

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

SETE LAGOAS / MG - CIDADE DAS LAGOAS ENCANTADAS - TERRA NATAL DO TRAPALHÃO "ZACARIAS"

BEM VINDO A CIDADE DE 7 LAGOAS. CIDADE NASCIDA PARA O ALTO. TERRA NATAL DO TRAPALHÃO ZACARIAS imagem - ? 7 LAGOAS TEM 214.152 HABITANTES - IBGE 2010 -  QUEM NASCE EM 7 LAGOAS EH: SETE LAGOANO A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 24 DE NOVEMBRO E FOI FUNDADA EM 1.880 ORIGEM DO NOME O nome da cidade é uma referência as sete lagoas que foram encontradas quando da fundação da cidade. Com o passar dos anos novas lagoas foram descobertas e a cidade conta com mais de trinta lagoas em todo seu território. HISTÓRIA Os primeiros civilizados que chegaram às terras " das Sete Lagoas", foram alguns componentes da bandeira de Fernão Dias Leme - o "caçador de esmeraldas", que em 1667, estacionados no Sumidouro, foram atraídos pela possibilidade da existência de minério argentífero no Serrote das Sete Lagoas. Ali se demorou a bandeira, acerca da qual, pela primeira vez, a história se refere á extensa planície coberta por lindas lagoas, a qual os indígenas davam o nome de "Vapabuçu". De 1…

OLIVEIRA / MINAS GERAIS - A terra Natal do Cientista "Carlos Chagas" eh repleta de belíssimos casarões que contam a história da cidade

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "OLIVEIRA" / MINAS GERAIS / BRASIL BEM VINDO A OLIVEIRA. TERRA DO CIENTISTA DESCOBRIDOR DA DOENÇA DE CHAGAS copyrigth "PMO" Esta Figueira se desenvolveu abraçada a um coqueiro, derivando daí o nome “coqueiro abraçado”, o fenômeno biológico não é único, mas bastante raro  e em Oliveira se transformou no maior símbolo da cidade, pois está ligado aos sentimentos de carinho e amor, além de ensejar a harmonia indispensável a uma comunidade urbana, sendo um exemplo da natureza para o Homem. O coqueiro abraçado está localizado na região central da cidade. AQUI, O MORRO DO CRISTO
copyrigth "PMO"
População estimada 2016 (1) - 41.739 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 897,294 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 43,98 Código do Município 3145604 Gentílico - oliveirense
ORIGEM DO NOME O topônimo registra duas versões: segundo uns, originou-se da presença de oliveiras entre as árvores frutíferas…

PIRAPORA / PORTAL DO RIO SÃO FRANCISCO

BEM VINDO A CIDADE DE PIRAPORA. A CIDADE PROGRESSO
imagem - Jadir F.
PIRAPORA TEM 53.368 HABITANTES - IBGE 2010 -
QUEM NASCE EM PIRAPORA EH: PIRAPORENSE
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 01 DE JUNHO E FOI EMANCIPADA EM 1.912
ORIGEM DO NOME
O topônimo de origem tupi significa “salto de peixe” ou “onde o peixe salta” - pira (peixe) e poré (salto).
HISTÓRIA

O São Francisco foi, durante o ciclo da mineração, importante meio de transporte para o abastecimento da região das minas. As mercadorias saíam da Bahia subindo o rio e, quando terminava o trecho navegável, seguiam por terra até os centros mineradores. A cidade nasceu justamente no ponto da baldeação, na margem direita do rio, a jusante da cachoeira de Pirapora. Parte da tribo dos índios Cariris, em época remota, teria subido o Rio São Francisco. Movida pelo temor à aproximação dos brancos pelo litoral brasileiro e acossada pelas tribos vizinhas. Aportando na área hoje compreendida pelo município de Pirapora, fixaram-se defronte à corredeira, esta…

NOVA ERA / CIDADE DAS ESMERALDAS

BOM DIA. BEM VINDO A NOVA ERA
foto - ?
 AQUI, O RIO PIRACICABA, CORTANDO A CIDADE
foto - ?
ESTE RIO, FICOU FAMOSO COM A MÚSICA CANTADA POR "SERGIO REIS" - RIO DE PIRACICABA QUEM NASCE EM NOVA ERA É: NOVAERENSE O "IDH" SO MUNICÍPIO É DE: 0,792 - CONSIDERADO "MÉDIO" PELOS INDICADORES DA "ONU" O NOME "NOVA ERA" FOI UMA SUGESTÃO DO ENTÃO GOVERNADOR "BENEDITO VALADARES" QUE ACREDITAVA QUE UMA NOVA ERA DE PROGRESSO VIRIA PARA A REGIÃO DO VALE DO RIO DOCE, COM A CRIAÇÃO DO ESTADO NOVO. DADOS DA POPULAÇÃO, SEGUNDO O IBGE: (CENSO 2010) População total:.......... 17.540População urbana:....... 15.421População Rural:.......... 2.119Taxa de Urbanização:.... 86,23%Distâncias aproximadas aos principais centros (km)Belo Horizonte:.... 137Rio de Janeiro:..... 572São Paulo:.......... 723Brasília:.............. 886Vitória:................ 510VISÃO GERAL DA CIDADE
foto - ? NOVA ERA TEM APROXIMADAMENTE, 18.000 HABITANTES. A CIDADE FOI FUNDADA EM MARÇO DE 17…

CAPINÓPOLIS - CELEIRO DAS MINAS GERAIS

SEJA BEM VINDO A CIDADE DE CAPINÓPOLIS. 
foto - Thymonthy Becker
CAPINÓPOLIS TEM 15.961 HABITANTES - IBGE 2010 - QUEM NASCE EM CAPINÓPOLIS EH: CAPINOPOLINO - IBGE - A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 15 DE JULHO E FOI EMANCIPADA EM 1.953 ORIGEM DO NOME Explica-se pela existência de uma "CORDA DE CAPIM" no local em que o fazendeiro reservara para o loteamento, usando a expressão "LÁ NO CAPIM", para designá-lo; surgindo o arraial, chamou-se inicialmente, o arraial do "CAPIM", topônimo que foi trocado pelo de CAPINÓPOLIS, pouco depois.  HISTÓRIA Segundo a tradição, os primitivos ocupantes da região, onde hoje se ergue o município de Capinópolis eram gentios integrantes do grupo GÊ ou Caiapós e possivelmente, também, alguns elementos da tribo "Panariá" Dos brancos, têm-se como certo os nomes do Alferes José Rodrigues da Silva, Dona Francisca Ângela da Silva e José Luciano Teixeira, como os primeiros a se fixarem na região, donos de sesmarias, lá por volta de 1810.…