domingo, 7 de agosto de 2016

PARQUES PÚBLICOS - CONHEÇA 15 BELÍSSIMOS DELES, QUE EXIBEM ÁREAS VERDES EXÓTICAS E PERFEITAS PARA DESACELERAR O RITMO DO DIA A DIA




LINHA DO TEMPO DOS 15 MELHORES PARQUES PÚBLICOS DO MUNDO
Grandes metrópoles, como São Paulo, Nova York, Tóquio, Estocolmo, entre outras, oferecem uma vida corrida para os moradores e atrações agitadas para os visitantes. Quem nunca esteve ou sonhou em passear pela Times Square, em NY ou pela Piccadilly Circus, na capital britânica? Mas esses grandes centros urbanos também abrigam parques belíssimos que exibem áreas verdes exóticas perfeitas para desacelerar do ritmo frenético do dia a dia. Quer ver?
1º - Stanley Park (Vancouver, Canadá)
Um oásis de 400 hectares verdes enfeita o centro de Vancouver. Trata-se do Stanley Park, primeiro parque da cidade e seu principal ponto turístico. Lá você vai encontrar florestas, praias, jardins, quadras de tênis, campo de golfe, iate clube, aquário, restaurantes, e passeios de charrete, entre muitos outros atrativos. Pense numa forma de lazer ou entretenimento ao ar livre, e você provavelmente consegue achá-la no parque. A melhor maneira de conhecê-lo é de bicicleta ou patins, que podem ser alugados nos arredores.
Vista geral de Vancouver, com o Stanley Park em primeiro plano
Além da pista de caminhada que dá a volta no parque, existem trilhas onde a vegetação é mais densa
Trilha
Roseiral
O parque urbano é o maior do Canadá e o terceiro maior da América do Norte, atraindo cerca de oito milhões de visitantes por ano, entre turistas e locais. 
As paisagens surpreendem em cada época do ano
Em Vancouver, as folhas avermelhadas das tardes de outono dão animam os praticantes de esportes no Stanley Park
Outono no Stanley Park
O gigante Stanley Park
Stanley Park é o maior parque urbano do Canadá
Grande parte do Stanley Park permanece florestado, com uma extensa área verde bem cuidada 
magnólias na primavera
Beaver Lake no interior do parque
Cerejeira
O parque tem uma área cercada pelo mar
Na via que o circunda, ciclistas e pedestres fazem exercício tendo uma bela vista para o mar, as montanhas de North Shore e a ponte de Lion Gate. 
A região abriga ainda piscinas (abertas para banho no verão) e duas praias 
Área dos Totens



2º - Golden Gate Park (São Francisco, Estados Unidos)
Apesar do nome, o Golden Gate Park não fica próximo da ponte homônima. O Golden Gate é o terceiro parque mais visitado dos Estados Unidos, atrás do Central Park e do Lincoln Park. 

O espaço é um verdadeiro oásis verde, com jardins, ciclovias, pistas de corrida, lagos e densa vegetação 
O Golden Gate Park conta ainda com um jardim botânico, uma área repleta de bisões (animal típico dos Estados Unidos), e dois museus. 
O De Young, com centenas de obras de arte e peças pré-colombianas, e o California Academy of Science, um museu sobre história natural 
3º - Griffith Park (Los Angeles, Estados Unidos)
Esse parque municipal é um dos maiores parques urbanos da América do Norte e o segundo maior da Califórnia. 

O local tem diversas atividades para os visitantes, como trilhas para mountain bike, campos de golfe, quadras de tênis, áreas para piquenique, passeio a cavalo e um teatro grego 
Ele já serviu de cenário para vários filmes famosos, como os dois primeiros da franquia de "De Volta Para o Futuro", "Sim, Senhor", "Uma Cilada para Roger Rabbit" e "O Exterminador do Futuro". 
O parque também conta com um planetário, o Griffith Observatory, que oferece exposições sobre o espaço e ciência. O horário de funcionamento é de 5h às 22h30, e a entrada é franca 
4º - Balboa Park (San Diego, Estados Unidos)
Construído para comemorar a abertura do Canal do Panamá, esta ampla área verde conta com múltiplas atrações. São 16 museus e institutos de arte, três teatros, cênicos jardins, o San Diego Zoo e uma ampla variedade de exemplos da arquitetura colonial espanhola. Imenso e ponto de referência da cidade, o Balboa Park tem atrações para todos os públicos e idades. Por aqui há sempre um show, uma performande artística, exposição ou evento especial acontecendo. Portanto, aqui é onde as coisas acontecem na cena cultural e artística da cidade.
A primeira vez que você colocar os pés no Balboa Park, provavelmente vai se sentir nas páginas de um livro de histórias. 
A arquitetura do parque é encantadora, com fontes de água belíssimas e pátios que oferecem uma atmosfera convidativa 
O lugar é considerado o maior parque urbano cultural dos Estados Unidos e abriga inúmeras atrações. 
Entre as quais estão 15 museus, jardins, estufas, centros culturais, palcos ao ar livre e um dos maiores zoológicos do mundo, o San Diego Zoo 
5º - Forest Park (St. Louis, Estados Unidos)
Localizado nos arredores do centro de St. Louis, no estado do Missouri, não é difícil passar um dia inteiro no Forest Park. 

O espaço conta com cinco grandes instituições culturais, incluindo um museu de arte, pista de gelo ao ar livre e um jardim zoológico 
Por aqui é comum sentar para fazer um piquenique, dar um passeio de pedalinho ou uma volta de bicicleta em volta das lagoas azuis cintilantes 
Um parque que vale a pena visitar
6º - Central Park (Nova York, Estados Unidos)
Considerado o primeiro parque público dos Estados Unidos, o Central Park é um dos maiores símbolos de Nova York. Em funcionamento desde a segunda metade do século 19, essa área verde com mais de 320 hectares corta boa parte de Manhattan e conta com uma extensa lista de atrações que varia de acordo com a estação do ano.
Considerado o primeiro parque público dos Estados Unidos, o Central Park é um dos maiores símbolos de Nova York
Em funcionamento desde a segunda metade do século 19, essa área verde com mais de 320 hectares corta boa parte de Manhattan e conta com uma extensa lista de atrações que varia de acordo com a estação do ano
Carro remove a neve que acumulou nos arredores do Central Park, em nevasca que atingiu a cidade em janeiro de 2015
As opções incluem trilhas auto-guiadas, aluguel de bicicletas, construções históricas como o Belvedere Castle - castelo de 1865 que abriga uma coleção de história natural, o clássico zoológico de 2 hectares com 130 espécies animais; o belo e florido Jardim de Shakespeare com quase 2 hectares de plantas e pequenas trilhas; e dezenas de esculturas espalhadas pelo parque como a obra de bronze de 1959 que homenageia os personagens da Alice no País das Maravilhas (localizada na (East 74th Street).
Mesmo com a neve e a temperatura abaixo dos 0°C, moradores de Nova York continuam praticando o hábito de correr no Central Park no inverno
Vista da 5ª Avenida, em Nova York, a partir do Central Park
Como pode uma área verde tão incrível em uma megalópole tão acelerada? O Central Park mostra: é possível
Em um dos cantos do lado oeste fica Strawberry Fields, uma singela homenagem a John Lennon, assassinado ali perto, próximo ao Edifício Dakota. A imagem de pessoas tomando banho de sol nos meadows, imensos gramados na parte sul, é uma das mais fortes da cidade.
Quando começa o Central Park, as ruas ficam mais elegantes, com fachadas luxuosas e carrões na porta. Todo este glamour de Uptown vem desde 1850, quando as gangues da cidade travavam batalhas no sul de Manhattan e os habitantes mais endinheirados mudaram-se para no norte
O Central Park, símbolo de Nova York, ocupa o equivalente a 50 quadras de extensão, entre a região de Midtown e o Harlem. Símbolo do lazer gratuito nova-iorquino, o parque recebe 25 milhões de visitantes por ano
Geleiras em recuo deixaram estas pedras para trás, onde hoje fica o Central Park, em Nova York. Inspirado pelo “ar brincalhão da natureza”, Frederick Law Olmsted, um dos projetistas do parque, muitas vezes deu uma mãozinha à natureza e rearranjou os pedregulhos, conhecidos como pedras erráticas, de uma forma considerada por ele como um quadro artístico
O Central Park é um passeio completo, com dezenas de opções de alimentação (restaurantes, cafés e lanchonetes), banheiros públicos e playgrounds para as crianças. 
As quentes noites do verão nova-iorquino têm uma agenda lotada de festivais de cinema, artes, dança e música em espaços como o Central Park
Em funcionamento desde a segunda metade do século 19, o Central Park tem uma extensa lista de atrações que varia de acordo com a estação do ano
O Central Park ocupa o equivalente a 50 quadras de extensão, entre a região de Midtown e o Harlem. Símbolo do lazer gratuito nova-iorquino, o parque recebe 25 milhões de visitantes por ano
Apesar de ser razoavelmente seguro, devido às suas dimensões e amplas áreas mal iluminadas, é bom evitar passeios à noite.
Considerado o principal e mais importante ponto turístico de Nova York, o Central Park é o lugar certo para quem desacelerar o ritmo da cidade. 
São quase quatro quilômetros quadrados de área com cerca de 60 atrações, que incluem um carrossel construído no século 18 e um monumento em homenagem a John Lennon 
O Central Park é um dos parques mais bonitos e famosos do mundo. Não é à toa que recebe quase 40 milhões de visitantes todos os anos. 
Que tal fazer parte desta estatística? 
7º - Ibirapuera (São Paulo, Brasil)
Na enorme área verde, cravada entre importantes avenidas, há quem venha correr, pedalar, andar de skate, jogar bola, passear com o cachorro ou apenas deitar na grama. A fauna e a flora garantem o cenário de tranquilidade: são mais de 160 espécies de animais, além de árvores como ipês, jaqueiras e paus-brasil. 
Entre as atrações que lotam o Ibirapuera, estão shows e festivais de cinema ao ar livre - como o Festival de Filmes Outdoor Rocky Spirit (foto)
Com jardins projetados por Burle Marx e prédios desenhados por Oscar Niemeyer o Parque do Ibirapuera é o principal centro de lazer da cidade de São Paulo. É possível passear de patins, bicicleta, skate, correr, jogar bola, brincar com as crianças no playground e tomar sol em uma área repleta de figueiras, ipês e mais de 100 espécies de aves. A programação cultural fica por conta das exposições no MAM, na Bienal, no Porão das Artes, na Oca, no Museu Afro-Brasil ou no Pavilhão das Culturas Brasileiras. Shows (pagos) acontecem no Auditório Ibirapuera (foto) e, aos domingos, na Praça da Paz (gratuitos). O Planetário é um ótimo lugar para adultos e crianças nos finais de semana. E não acaba por aí, todos os dias (8h, 12h, 16h e 20h) 637 chafarizes do lago dão um espetáculo de água, som e luzes
Lago do Parque do Ibirapuera, em São Paulo
O Ibirapuera é também um centro cultural gigante, que reúne o MAM, o Museu Afro-Brasil (3320-8900, 3ª a domingo, das 10h às 17h; fecha às 21h na última quinta do mês; grátis), o Pavilhão das Culturas Brasileiras, o Planetário, o prédio da Oca (que abriga exposições), a Bienal (palco de grandes eventos) e o MAC-USP, em frente, no antigo prédio do Detran. Há ainda programação de shows no Auditório Ibirapuera (pagos) e, aos domingos, na Praça da Paz (grátis). Tudo isso entre jardins criados por Burle Marx e prédios de Oscar Niemeyer. À noite, dá para assistir ao show de água, som e luzes (20h às 21h) dos 673 chafarizes instalados no lago.
Bosque de eucaliptos do parque do Ibirapuera, em São Paulo (SP)
A Árvore do Ibirapuera, por exemplo, eh uma das diversas atrações no Natal Iluminado
Por que é 5 estrelas? 
Além de ser um ótimo e diversificado parque, reúne boa gama de atrações culturais.
O Parque do Ibirapuera é tão grande que é possível encontrar cantinhos afastados da multidão, como na foto
Reflexo do pôr do sol no lago do Parque do Ibirapuera, em São Paulo (SP)
Preste atenção: 
Não deixe de passar em frente ao Auditório do Ibirapuera e observar o belo projeto de Niemeyer.
Vista aérea do Parque do Ibirapuera com a cidade ao fundo
O imponente prédio projetado por Oscar Niemeyer, em frente ao Parque do Ibirapuera, em São Paulo, é a nova sede do Museu de Arte Contemporânea (MAC USP)
A melhor foto: 
O lago com árvores em primeiro plano e o skyline da cidade ao fundo rendem boas imagens, mas o campeão de flashes é o Monumento às Bandeiras, de Victor Brecheret (na parte externa).
Projetado por Oscar Niemeyer, o Parque do Ibirapuera é bom para quem quer se exercitar, relaxar ou curtir um programa cultural

Todos os anos, em 9 de Julho, os paulistas relembram os acontecimentos da Revolução Constitucionalista de 1932, uma fracassada revolta contra o governo de Getúlio Vargas. 
O mais emblemático memorial ligado ao movimento é o Obelisco dos Heróis de 32, mais conhecido como Obelsico do Ibirapuera. Sob ele descansam os restos de 713 combatentes, além das cinzas dos estudantes Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo, vítimas da repressão a um protesto estudantil contra Vargas. 
O monumento fica na entrada do parque, no cruzamento do Complexo Viário Ayrton Senna e a Avenida Pedro Álvares Cabral
Tempo de visita: 
Você que escolhe: dá para caminhar só uma horinha, ou chegar de manhã e ir embora à noite.
A ponte sobre o lago do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, é um dos pontos mais frequentados do lugar
Quando ir: 
Nos fins de semana, para ver o parque pulsar 24h, e de segunda a sexta, para curtir com tranquilidade.
Planetário do Ibirapuera

Serviço: 
Avenida Pedro Álvares Cabral, portões 3 (para carros, com venda de Zona Azul no local) e 10 (para pedestres); Avenida República do Líbano, 1158, portão 8; e Avenida IV Centenário, portão 6 (ambos para pedestres), 5573-4180. Grátis. 2ª a 6ª, das 5h às 0h, sábado e domingo, funciona 24h.
Além de ser considerado símbolo da capital paulista, o Ibirapuera é o parque urbano mais visitado do Brasil, recebendo cerca de 14 milhões de visitantes todos os anos 
O interior é enorme e conta com jardins de Burle Marx e prédios projetados por Oscar Niemeyer. 
O parque abriga, ainda, a Fundação Bienal, o Museu de Arte Moderna, o prédio da Oca, o Museu Afro-Brasileiro e o Planetário da cidade 
Eh o único parque Brasileiro entre os 15 melhores do mundo
8º - Parc Güell (Barcelona, Espanha)
A combinação entre a fortuna do próspero industrial Eusebi Güell e o gênio de Antoni Gaudí legou a Barcelona boa parte dos tesouros arquitetônicos que a tornam única.
O Parc Güell, inicialmente concebido como um condomínio de casas para cidadãos abonados, foi um tremendo fracasso – talvez provocado pelas excêntricas linhas orgânicas desenhadas pelo arquiteto.
O Parc Güell, em Barcelona, existe desde 1899
De qualquer forma, os jardins e pavilhões concluídos tornaram-se uma ampla área de lazer para a cidade.
Vista do Parc Güell - o lugar fica no alto da cidade, e é possível ter visões panorâmicas de Barcelona
Do alto da plataforma serpenteando sobre a Sala Hipostila se tem excelentes vistas e, ao pé de uma das escadarias que dá acesso a ela, está o dragão que se tornou um dos símbolos do parque.
Os jardins e pavilhões do Parc Güell, obra de Gaudí, tornaram-se uma ampla área de lazer para a cidade
Horário de funcionamento:
Abre diariamente, em horários variados conforme a época do ano. De janeiro a março, das 10h às 17h; de abril a setembro, das 10h às 18h; de outubro a dezembro, das 10h às 18h
Detalhe da decoração do parque
Formas de pagamento:
Entrada gratuita
Projetado por Gaudí, o Parc Güell é uma das principais atrações de Barcelona e atrai cerca de quatro milhões de visitantes todos os anos 
As cores fortes e variadas chamam a atenção
Famoso por sua estrutura arquitetônica cheia de mosaicos coloridos, cerâmica e vidro, o parque catalão vale muito a visita e garante boas fotos 
Eh muito visitado por turistas Brasileiros
9º - Hyde Park (Londres, Inglaterra)
Uma imensa área verde de 142 hectares, o Hyde Park é um dos palcos favoritos dos londrinos para demonstrações políticas, concertos de rock ou simplesmente descansar corpo e mente. O cuidadoso paisagismo e o LagoSerpentine atraem milhares de visitantes todos os dias, incluindo os que vão ouvir ou serem ouvidos no Speakers’ Corner, um local onde as pessoas discursam sobre o que quiserem, desde que não se usem linguajar obsceno.
Horário de funcionamento:
5h/0h
Formas de pagamento:
Grátis
O Hyde Park é visitado, em grande parte, por moradores locais que praticam atividades físicas em geral. 
São 142 hectares repletos de lagos, árvores e ótimos lugares para fazer caminhadas, corrida e ciclismo 
Você vai se encantar com a vida londrina depois que visitar este pedacinho cheio de verde da capital britânica. 
Um lugar de reflexão para os Britâncios
10º - Jardim de Luxemburgo (Paris, França)
Criado em 1612 ao redor do palácio homônimo, onde funciona atualmente a sede do senado francês. 

O jardim é um exemplo perfeito de como os parques e áreas verdes são bem aproveitados na capital francesa, especialmente nos meses de verão e primavera 
O jardim é uma das atrações turísticas mais visitadas de Paris. 
Além das lindas flores, o espaço conta com uma galeria a céu aberto cheia de esculturas do século XVI. A atmosfera calma do lugar atrai muitas famílias com crianças 
11º - Villa Doria Pamphili (Roma, Itália)
Localizado próximo ao charmoso bairro de Trastevere. 

O parque urbano romano tem uma área de 1,8 mil metros quadrados 
O local era uma propriedade privada e foi adquirida pela cidade no século 20. 
O espaço conta com construções seculares, sendo a mais antiga delas a "Villa Vechia", erguida em 1630. Além disso, há belíssimos jardins, pontes e lagos 
12º - Royal National City Park (Estocolmo, Suécia)
O Royal National City Park leva a natureza para a capital e maior cidade da Suécia. 

Os espaços verdejantes contam com uma enorme variedade da vida selvagem, incluindo cervos, lebres e aves raras 
Não deixe de passar um dia inteiro por aqui. 
Fazendo piquenique nas sombras das árvores, explorando cada cantinho ou fazendo passeios a cavalo 
13º - Lumpini Park (Bangcoc, Tailândia)
Lagos cintilantes e eventos culturais fazem parte do Lumpini Park, uma das atrações mais populares de Bangcoc 

Localizado no coração do distrito comercial da cidade. 
O parque oferece um verdadeiro oásis fora da rotina diária. 
É uma ótima opção de passeio junto da natureza com um toque de cultura 
14º - Royal Botanic Gardens (Melbourne, Austrália)
Com três lagos, 43 acres de campos floridos e outros 35 cobertos com grama, os jardins de Melbourne são considerados os mais bonitos da Austrália e dos mais bem preservados do mundo. Abrange uma série de parques que se interligam do Centro à região de King’s Domain. Além de um auditório onde ocorrem apresentações musicais gratuitas, uma das atrações é um grande relógio feito com cerca de 10 mil flores. A entrada é gratuita.
Com vistas pitorescas e uma fauna tropical, o Royal Botanic Gardens de Melbourne é um dos parques mais impressionantes do mundo. 
Pela enorme área verde você vai ver jardins belíssimos, lagos tranquilos e com um conjunto diversificado com nada menos que 50 mil tipos de plantas 
Cactos, rosas e plantas exóticas do sul da China fazem parte do cenário. 
Os jardins são a casa de cisnes negros nativos e, nos meses mais quentes, viram um espaço cultural onde acontecem apresentações de teatro ao ar livre e exposições 
15º - Hibiya Park (Tóquio, Japão)
Localizado no coração de Tóquio, o Hibiya Park é considerado o oásis verde do destino nipônico.
Originalmente a área verde era formada pelos jardins de um senhor feudal. 
Com o passar dos anos, o parque foi transformado em um centro cultural animado e, ao mesmo tempo, um retiro urbano tranquilo 
Os visitantes podem desfrutar de apresentações musicais, concertos e pelos belos jardins. As famosas cerejeiras fazem parte do cenário

fonte / fotos  = msn.com / internet / Thymonthy Becker / Divulgação / viajeaqui.abril.com.br / 




2 comentários:

  1. O que posso averbar de todos esses Park é i Ibirapuera,sem dúvida um verdadeiro pulmão verde em meio a selva de pedra que é São Paulo.Já visitei por diversas vezes em quanto morava em Sampa realmente é muito encantado,e sem dúvida um lugar para se visitar, divertir,e viver grandes momentos. Mas quero ainda indicar o Park do Carmo,Tietê,Cantareira,Masp,e o do museu do Ipiranga. Os quais conheço não sendo tão grandes em extensão mas de grandes relevância cultural.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu amigo Idelbrando pelo endosso da postagem. Gostei das sugestões e vou fazer uma pesquisa para uma futura postagem. Valeu mesmo. Ótimo domingo e tudo de bom. Abraços

      Excluir

Minas são muitas, Todas são gerais