Pular para o conteúdo principal

BRODOWSKI / SÃO PAULO - Largas ruas, Céu azul singular e inspirador e de noites estreladas, sinônimo de um povo acolhedor que traz na alma as cores de uma nação




LINHA DO TEMPO DE "BRODOWSKI" / SÃO PAULO / BRASIL 
foto - Alexandre Bonacini
Terra natal de Cândido Portinari, a cidade se orgulha por abrigar a casa onde o ilustre pintor passou a infância. Transformada em museu na década de 70, suas paredes apresentam 20 murais pintados à têmpera e em afresco, além de ilustrações, esboços, painéis com documentos da época e poesias. A antiga residência também reúne algumas ferramentas de trabalho utilizadas por Portinari e seu pai, além de utensílios domésticos e móveis.
foto - Alexandre Bonacini
População estimada 2016 (1) - 23.780
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 278,458
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 75,80
Código do Município 3507803
Gentílico - Brodosquiano
ORIGEM DO NOME
A Cia. Mogiana de Estradas de Ferro, em homenagem ao seu ilustre inspetor geral, deu à estação o nome de Engenheiro Brodowski. Ao redor da estação nasceria uma progressista cidade que recebeu o sobrenome do Engenheiro como nome oficial em sua homenagem
Gentílico: brodosquiano
HISTÓRICO
A região tem sua origem histórica ligada aos bandeirantes que por aqui passaram em busca de novas terras, metais, pedras preciosas e captura de índios para suprirem a mão de obra destinada ao trabalho.
No século XV, entre os anos de 1.594 e 1.599, os Afonso Sardinha (pai e filho) e João do Prado atingiram o Rio Jeticaí, hoje Rio Grande, atravessando a região, provavelmente, habitada pelos índios Caiapós. Essa rota ficou conhecida como "Caminho dos Guaianazes" - via para Goiás - onde começaram os primeiros povoados.
A descoberta do ouro goiano por Bartolomeu Bueno da Silva, o famoso Anhanguera, provocou a vinda de muitos paulistas de São Paulo, Itu, Santos e São Vicente, bem como de mineiros do Sul de Minas Gerais. Essa movimentação provocou a expansão de fazendas concedidas em Sesmarias. Em 5 de Agosto de 1.728, foi doada uma Sesmaria a Pedro da Rocha Pimentel, que compreende a região onde se localiza Brodowski.
Devido ao aumento da população e ao surgimento de novos núcleos, a Sesmaria foi elevada à Freguesia, consagrada ao Senhor Bom Jesus da Cana Verde, incorporada ao município de Moji Mirim, a qual veio a se tornar mais tarde a cidade de Batatais.
No ano de 1.815, Dom João VI concedeu o alvará da nova Freguesia do Bom Jesus de Batatais, que compreendia os territórios entre os rios Pardo e Sapucaí, tendo sido anexada ao município de Franca segundo portaria de 21 de outubro de 1.821. O município de Batatais, com território desmembrado de Franca, foi criado em 14 de março de 1.839. Após 61anos da criação da Freguesia, em 8 de abril de 1.875, a sede municipal foi elevada à categoria de cidade. Pela divisão administrativa referente ao ano de 1.911, o município de Batatais compunha-se dos distritos de Batatais, propriamente dito, Mato Grosso de Batatais (hoje Altinópolis) e Brodowski.
A existência da cidade de Brodowski está intimamente ligada à existência da Cia. Mogiana de Estradas de Ferro. Organizada em 1.872, sob a presidência do Dr. Antonio Queiroz Telles, Conde de Parnaíba, a velha ferrovia através da lei nº 18 de 21de março de 1.872, obteve do governo da Província concessão para construir uma estrada férrea. Essa estrada ia de Campinas a Moji Mirim e de um ramal até Amparo, cujo prolongamento até as margens do Rio Grande, passando por Casa Branca e Franca, acabou dando origem entre outras, à cidade de Brodowski. 
A inauguração da estação de Batatais aconteceu em 3 de outubro de 1.886 com a presença do imperador D. Pedro II e sua esposa a imperatriz Tereza Cristina. Quando inaugurou a estação de Batatais, as terras da Fazenda Belo Monte - entre Visconde de Parnaíba e Batatais - passaram a ser cortadas pelos trilhos da Mogiana. Alguns meses depois o coronel Lucio Enéas de Melo Fagundes, tendo adquirido o imóvel e, em companhia de outros fazendeiros da região, teve a idéia de oferecer à ferrovia por doação, uma área para a construção de uma estação em suas terras.
A Cia. Mogiana recebeu a ideia com simpatia. Foi o inspetor geral, o engenheiro polonês, Dr. Alexandre Brodowski, que teve marcante participação na viabilização da proposta. Era um homem forte na Mogiana, técnico de renome, cuja vontade foi respeitada e, em 5 de setembro de 1.894 foi inaugurada a estação com armazém e pátio de manobras. 
Brodowski
História
Planejada para atender a produção cafeeira, a centenária Brodowski, nasceu no entorno dos trilhos da estação ferroviária, vendo o ir e vir da imigração italiana, carregada de esperança de um futuro que se tornou promissor.
foto - Alexandre Bonacini
A cidade, que posteriormente passou a ser conhecida como a “Terra do Abacaxi”, hoje já não mais produz os ricos frutos que estampam sua bandeira, porém, conserva a memória de ser o berço do maior pintor brasileiro – Cândido Portinari, homem de fortes pincéis denunciantes, que ao mundo apresentou sua terra, seu país. Por este expoente das artes plásticas, nossa terra tornou-se conhecida internacionalmente.
Brodowski: terra de largas ruas, céu de um azul singular e inspirador e de noites estreladas é sinônimo de um povo acolhedor que traz em sua alma a paleta das cores de uma nação.
Praça Cândido Portinari
foto - Alexandre Bonacini
Capela de Santo Antônio na Praça Cândido Portinari
foto - ?
MUSEU CASA PORTINARI
Antiga residência de Candido Portinari, em Brodowski, o Museu Casa de Portinari, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, representa a forte ligação do artista com sua terra natal, origens e laços familiares. É o local onde ele realizou suas experiências com pinturas murais e se aprofundou na técnica ao passar dos anos.
foto - Alexandre Bonacini
Devido às várias obras em pintura mural nas paredes da casa e em uma capela nos jardins da residência, a preservação do conjunto tornou-se imprescindível. O primeiro passo ocorreu em 9 de dezembro de 1968, quando a casa foi tombada pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). No ano seguinte, o imóvel foi desapropriado e adquirido pelo Governo do Estado de São Paulo e, em 22 de janeiro de 1970, foi tombado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo). Com esforços da família do artista, do município e do Estado, o museu foi instalado e inaugurado em 14 de março de 1970. O complexo é constituído por uma casa principal, e anexos construídos em sucessivas ampliações. A simplicidade típica do interior é a maior característica do museu.
foto - ?
ACERVO MUSEU CASA PORTINARI
O acervo artístico do Museu Casa de Portinari constitui-se, principalmente, de trabalhos realizados pelo artista em pintura mural, nas técnicas de afresco e têmpera, nas paredes da casa. A temática é predominantemente sacra, exceto as primeiras experiências do artista neste gênero. O acervo também contempla uma coleção de desenhos, linguagem expressiva e significativa na produção de Candido Portinari, presente em todos os momentos de sua carreira.
foto - Ken Chu
foto - Divulgação do Museu
foto - Divulgação do Museu
foto - Divulgação do Museu
foto - Divulgação do Museu
O museu ainda abriga objetos de uso pessoal, mobiliário e utensílios da família, sendo que alguns cômodos permanecem com suas funções originais e outros foram adaptados para salas de exposições.
foto - Divulgação do Museu
foto - Divulgação do Museu
foto - Divulgação do Museu
foto - Divulgação do Museu
foto - Divulgação do Museu
Ao entrar na Casa de Portinari, logo no primeiro ambiente, encontra-se uma pintura mural à têmpera, São Jorge e o Dragão o estudo da obra e o poema com o mesmo título datado de 1958. No espaço, há também material de acessibilidade, uma maquete tátil apresenta os cômodos da casa e os detalhes da arquitetura do imóvel para o público cego ou com baixa visão.
Além de belas pinturas murais, conheça os objetos de uso pessoal, os mobiliários e os utensílios da família de Portinari. Venha fazer uma visita ao Museu.
foto - Divulgação do Museu
foto - Divulgação do Museu
foto - Divulgação do Museu
foto - Divulgação do Museu
ESCOLA TIRADENTES
Um dos cartões-postais da cidade, o imponente imóvel chama a atenção de quem passa pelo centro da cidade. O local foi a primeira escola de Cândido Portinari, matriculado em 1916.
foto - Ken Chu
foto - Ken Chu
ESTAÇÃO FERROVIÁRIA
A atração remete o visitante ao início da história da cidade, ligada à estrada de ferro, que contribuiu para o seu desenvolvimento. O visitante confere todos os detalhes da ferrovia.
Inaugurada em 1894 e recebeu o nome em homenagem ao inspetor geral da ferrovia Brodowsk. Ao redor da estação, nasceu a cidade que leva esse mesmo nome. Hoje abriga um centro cultural e conta com exposição de artistas locais. Vale conhecer!
foto - ?
foto - Ken Chu
IGREJA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA
Aos apaixonados por história, ao chegar à atração os visitantes conferem todos os detalhes arquitetônicos de uma construção de 1909. Além das estrelinhas ornamentais pintadas pelo ainda menino Portinari, que já revelava seu prodígio artístico.
foto - Alexandre Bonacini
foto - ?
foto - Ken Chu
JATOBAZEIRO
Uma das atrações que recebe milhares de visitantes, o quase centenário Jatobazeiro mantém a memória viva de como era a época da fundação da cidade.
foto - Ken Chu
SEMINÁRIO ARQUIDIOCESANO 
Construído em uma área de 44 alqueires e uma planta de 16 m², um dos destaques do local é a viagem oferecida ao visitante pelas gravuras esculpidas nas janelas de vidro opaco, que simbolizam os 14 passos da Via Sacra.
foto - Ken Chu
foto - Alexandre Bonacini
foto - Ken Chu
SITIO CARAI
O sítio oferece ao visitante uma diversidade de atrativos. Em meio a belas paisagens naturais, o turista vai desfrutar de infraestrutura para a prática de esportes, cultura e lazer, além da deliciosa cerveja artesanal e da culinária impecável.
foto - Ken Chu
MAIS DE BRODOWSKI
Bebedouro Municipal em Brodowski, São Paulo
foto - ?
Coreto da praça em Brodowski, São Paulo
foto - ?
Passarela sobre a rodovia em Brodowski, São Paulo
foto - Alexandre Bonacini
Câmara de Vereadores de Brodowski, São Paulo
foto - ?
Algumas fotos do entorno da cidade
foto - Alan Nielsen
foto - Alan Nielsen
foto - Alan Nielsen
foto - Alan Nielsen
foto - Alan Nielsen
OPÇÕES DE HOSPEDAGEM / SUGESTÕES
HOTEL MARTINI
Pensou em hospedagem na cidade de Brodowski no interior de São Paulo sua melhor opção é o Hotel Martini. O Hotel é o mais tradicional hotel na cidade de Brodowski e acompanha gerações desde 1915.
foto - Divulgação
O Hotel Martini conta com serviços diferenciados, e sempre com a melhor qualidade no atendimento de seus hóspedes. Localizado no Centro da Cidade de Brodowski que é conhecida como a capital do Abacaxi, e terra de Portinari. A Cidade de Brodowski está localizada numa região privilegiada, a cidade tem uma altitude que diferencia o clima das demais cidades da região.
Hospedar-se no Hotel Martini além do conforto e qualidade no atendimento aos hospedes, é fazer parte de uma história que tem mais de 100 anos.
foto - Divulgação
Hotel Martini
Rua Capitão Américo Ferreira, nº 34
Tel: 16 3664-1546
contato@hotelmartini.com.br
www.hotelmartini.com.br
foto - Divulgação
HOTEL ESTANCIA MARDEN 
foto - Divulgação
foto - Divulgação
foto - Divulgação
Hotel Estância Mardem
Avenida Dom Luiz Amaral Mousinho, nº 300
Tel: 16 3664-4288
contato@hotelestanciamarden.com.br
www.hotelestanciamarden.com.br
foto - Divulgação
foto - Divulgação
foto - Divulgação
foto - Divulgação
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO


fonte / fotos - IBGE / Portal da Prefeitura Municipal / museucasadeportinari.org.br / Circuito Turístico Alta Mogiana / Thymonthy Becker / viajeaqui.abril.com.br / 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

CATAGUASES / MINAS GERAIS - Venha ver e fazer filmes nesta cidade cinematográfica. Deixe saudades e leve lembranças

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "CATAGUASES" / MINAS GERAIS / BRASIL “O nome Cataguases vem – pelo menos, até provas em contrário, pois muitas são as controvérsias nessa cidade em constante questionamento – , pois é, o nome Cataguases parece que vem de uma tribo de índios que habitava a região, os ‘Catu-auás’. Dizem que o nome catu-auá significa em tupi-guarani ‘terra de gente boa’. E Cataguases sabe receber muito bem. Quem bebe da água do Rio Pomba nunca deixa de voltar. Dizem. ” Confira alguns dos mais importantes pontos turísticos de Cataguases. Além de inúmeras obras artísticas e arquitetônicas modernas tombadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Cataguases também oferece inúmeras construções marcantes do final do século XIX, belíssimas paisagens naturais, museus, centros culturais e muito mais! PONTE METÁLICA (DE 1.914) A construção da Ponte Metálica foi determinada em 1910, devido à solicitação do deputado federal Astolpho Dutra Nicácio. Ela…

BRAGANÇA / PARÁ - A cidade respira Fé, Tradição e Cultura, nas belezas de suas praias, manguezais, rios, igarapés e ilhas

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "BRAGANÇA" / PARÁ / BRASIL  Bragança, localizada na região nordeste do Pará, a 210 quilômetros de Belém, capital do Estado, é um dos municípios mais procurados pelos turistas ao longo do ano, em especial durante as férias escolares.
Lar da Marujada, manifestação cultural que reúne milhares de pessoas no município para festejar São Benedito, Bragança tem praias oceânicas belíssimas, pra quem quiser aproveitar em qualquer época do ano.

A cidade, de origem portuguesa, guarda na sua cultura características religiosas marcantes e também festeja São Sebastião e Nossa Senhora de Nazaré.
Suas fronteiras são estratégicas. Assim, o município oferece o maior número de opções aos turistas: ao Norte está o oceano Atlântico, ao Sul, o município de Santa Luzia do Pará, a Leste os municípios de Augusto Corrêa e Vizeu e a Oeste, Tracuateua.

Na língua tupi, Caeté quer dizer 'mato grande' e, por estar localizada à margem esquerda do rio Caeté, Bragança é c…