Pular para o conteúdo principal

NATAL / RIO GRANDE DO NORTE - Passeio de Bugue, dunas douradas, lagoas e formas divertidas de escorregar pela areia diante de um mar em diferentes tons de azul




LINHA DO TEMPO DE "NATAL" / RIO GRANDE DO NORTE / BRASIL 
Em Natal (RN), o sol brilha cerca de 300 dias por ano, com chuvas concentradas de abril a julho. A capital do Rio Grande do Norte é um destino perfeito para quem gosta de calor e hospitalidade
Ponta Negra (acima) e o irresistível Morro do Careca, em Natal, no Rio Grande do Norte
A partir do recém-inaugurado Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, uma boa maneira de chegar a Natal é pela Ponte Newton Navarro. Do alto dos 55 m sobre o Rio Potengi aparecem algumas das principais atrações da capital: o mar em diferentes tons de azul, as dunas douradas da vizinha Genipabu e o Forte dos Reis Magos (que data de 1628). Embora a Via Costeira – ladeada pela areia e pela vegetação do Parque das Dunas – concentre os melhores hotéis, é para Ponta Negra que a maioria dos turistas se dirige.
O Forte dos Reis Magos abriga o Marco de Touros, de 1501, considerado o mais antigo documento histórico do Brasil (a peça teria sido o primeiro marco da posse da Coroa portuguesa no país).
Com o Morro do Careca como cartão-postal e melhores condições para banho, a praia reúne hospedagens mais próximas de bares e restaurantes. Natal funciona ainda como ponto de partida para passeios pelo litoral potiguar, sem os quais uma visita à cidade não é completa. Planeje-se para ver os recifes de corais de Maracajaú, ao norte, e as praias de Pipa, ao sul.
O Forte dos Reis Magos, em forma de estrela, foi construído sobre recifes com cascalho de ostras, areia, pedras e óleo de baleia.
UM DIA PERFEITO
Para quem tem apenas um dia em Natal, o passeio de bugue até Genipabu é o melhor programa. Dunas, lagoas e formas divertidas de escorregar pela areia preenchem praticamente o dia todo (o almoço, pago à parte, é na Praia de Muriú). No jantar, escolha entre os pratos preparados com capricho do novo restaurante A Cozinharia ou as cerca de 130 receitas regionais no bufê por quilo do estrelado Mangai. Encerre a noite no agito de Ponta Negra, onde bares e baladas tocam forró, rock ou sertanejo, dependendo do dia da semana – basta chegar e decidir qual faz mais o seu estilo.
Bugues e vans fazem passeios de Natal até a Praia da Pipa 
O GUIA RECOMENDA
Caminhe pela orla de Ponta Negra e relaxe na praia. No almoço, prove os pescados do Manary ou os crustáceos do Camarões Potiguar. À tarde, aventure-se numa das trilhas do Parque das Dunas e prove as tapiocas da Casa de Taipa.
As piscinas naturais de Maracajaú, a 57 km de Natal, estão entre as mais bonitas do país
Reserve um dia para fazer o passeio de van até Maracajaú ou Perobas – em ambos, você desfruta de belas piscinas naturais. Em outro dia, visite o histórico Forte dos Reis Magos e, em Parnamirim, o Cajueiro de Pirangi. Aliás, aproveite a visita para almoçar no estrelado Paçoca de Pilão, ali perto.
Em dezembro, a micareta Carnatal leva trios elétricos e cerca de 300 mil foliões às ruas
Inclua na rota um passeio de quadriciclo pelas lagoas Alcaçuz, Amarela e Juventude. Por fim, uma escapada até Pipa inclui parada na Praia do Amor e passeio de barco para ver golfinhos.
Praia de Ponta Negra e Morro do Careca ao fundo
COMO CHEGAR
De Fortaleza, pegue a CE-040 até Aracati e, lá, a BR-304, que leva para Natal, num trajeto total de 552 km. De João Pessoa, são 184 km pela duplicada BR-101. Com operação iniciada em junho de 2014, o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves fica em São Gonçalo do Amarante, a 23 km do Centro de Natal e a 40 km de Ponta Negra, e recebe voos de todo o Brasil.
A Ponte Newton Navarro sobre o Rio Potengi, conhecida também como Ponte Forte-Redinha ou Ponte Nova
Do aeroporto até a Cidade Alta o táxi sai por R$ 80; até Ponta Negra, a corrida custa R$ 100 (de van, sai R$ 35 por pessoa). Mais econômicos e demorados, os ônibus urbanos levam até o Shopping Midway Mall, no bairro Tirol (linha R; R$ 2,50). Da rodoviária também há táxis até Ponta Negra por R$ 35; de ônibus, a passagem custa R$ 2,35.
Vista do mirante do maior cajueiro do mundo, em Pirangi do Norte
COMO CIRCULAR
Ponta Negra é a região mais turística da cidade. Da praia, uma caminhada de cerca de 500 metros leva ao Alto de Ponta Negra, local que concentra o movimento à noite. O corredor formado pelas avenidas Engenheiro Roberto Freire, Senador Salgado Filho e Hermes da Fonseca, com trânsito intenso nos horários de pico, liga o bairro à região central (com atrações históricas e restaurantes), formada por bairros como Cidade Alta, Ribeira e Petrópolis.
Passeio de bugue de Natal até Genipabu, no Rio Grande no Norte
De Ponta Negra até Santos Reis (onde está o Forte dos Reis Magos), passando pelas praias de Barreira d’Água, Areia Preta e dos Artistas, o caminho é pela Via Costeira (a dos resorts). Para circular entre essas regiões, use ônibus e táxis. Para conhecer os arredores, como as praias do sul, é bom estar de carro ou contratar receptivos.
Morro do Careca, no bairro de Ponta Negra, em Natal, Rio Grande do Norte
ONDE FICAR
O principal setor hoteleiro é Ponta Negra, que concentra pousadas, flats e hotéis (além de muitos bares e restaurantes). Os resorts alinham-se na Via Costeira. E há hospedagens mais distantes do burburinho, nas praias dos municípios de Parnamirim, Nísia Floresta e São José do Mipibu – todas no litoral sul. Depois de Salvador, Natal é a capital do Nordeste com maior concentração de pousadas e hotéis com diárias abaixo de R$ 250 no GUIA BRASIL 2015.
Natal tem ainda uma das melhores infraestruturas hoteleiras para crianças. No GUIA BRASIL 2015, são 14 hospedagens com recreação infantil o ano todo, o maior índice entre as capitais. Há resorts e também hotéis mais econômicos com brinquedotecas, como o Sesc Enseada.
ONDE COMER
A comida típica nordestina é bem-representada pelos estrelados Âncora Caipira, Mangai e Paçoca de Pilão. Uma nova geração de chefs talentosos vem dando as caras em restaurantes como A Cozinharia e Between Food & Gallery, que estreiam nesta edição do GUIA BRASIL. Dois polos gastronômicos concentram a maioria dos endereços: Ponta Negra, a região mais procurada pelos turistas, e Petrópolis, na parte mais antiga da cidade.
COMIDA TÍPICA
Camarão - O Rio Grande do Norte é o segundo maior produtor de camarão do país (só perde para o Ceará). Em Natal ele aparece em receitas variadas, com preços mais amigáveis que no resto do Brasil. Quase toda oferta local chega de criações nas lagoas próximas à cidade. Onde comer: Nos restaurantes de pescados indicados – Camarões Potiguar e suas filiais são casas especializadas.
Camarão do chef, feito à milanesa e servido sobre arroz cremoso de manjericão, gratinado com molho de tomate, orégano e queijo mussarela, servido no Restaurante Camarões, em Natal, Rio Grande do Norte
Ginga com Tapioca - A receita é simples: peixes miúdos desprezados pelos pescadores são fritos no dendê e espetados em palitos de coqueiro. Depois, são servidos com tapioca. Também chamada de "sanduíche", é uma espécie de "arroz com feijão" dos locais – os nativos da Praia Redinha se orgulham em servir o quitute há 50 anos. Onde comer: Nos bares do Mercado Público de Redinha, a 8 km do Centro de Natal.
Praia Búzios 
O QUE FAZER
O programa clássico é subir e descer, a bordo de um bugue, as famosas dunas de Genipabu. Também de bugue, dá para fazer um bate-volta até Pipa, ao sul, visita obrigatória para quem gosta de praia. Para os destinos do litoral norte, casos de Maracajaú, Touros e Galinhos, os roteiros são feitos em vans. Se o tempo estiver curto, aposte no Natal Bus e, num único dia, conheça algumas das principais atrações da capital. Todos os passeios são organizados pelas agências Marazul (3219-2221/3219-6480) e NatalVans (3642-1883).
Ponta Negra é a mais famosa e melhor praia do perímetro urbano de Natal
FOTOGRAFIA
Para fugir de mar e dunas, o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte (Avenida Prefeito Omar O’Grady, 8080, Candelária) rende cliques alternativos. Enquadra-se a torre (que lembra um olho) desenhada por Oscar Niemeyer. E, lá do alto (quinta a domingo, das 15h às 17h40), bairros de Natal e o Parque das Dunas.
Praia do Cotovelo 
É TUDO VERDADE
Fundado em 1965, o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, em Parnamirim, foi a primeira base de foguetes da América do Sul. No Centro de Cultura Espacial (acesso pela Avenida Praia de Pirangi, sentido litoral sul; 8h/12h e 13h/15h30; 3216-1400), há réplicas de foguetes.
NOITE
Ponta Negra e Alto de Ponta Negra concentram os ritmos da capital. A casa noturna mais eclética é o Pepper’s Hall (Avenida Engenheiro Roberto Freire, 3071, Ponta Negra; 3236-2886). Na parte alta do bairro, os bares Decky e Taverna Pub Medieval têm noites com bandas de pop rock ao vivo, e a casa Rastapé (Rua Aristides Porpino Filho, 2198; 3219-0181) é o lugar para quem quer dançar forró. Em direção ao Centro, o Whiskritório tem rock e a Pink Elephant (Avenida Hermes da Fonseca, 754, Tirol; 8118-0123) toca de música eletrônica a sertaneja.
QUANDO IR
Aqui, o sol brilha cerca de 300 dias por ano, com chuvas concentradas de abril a julho. Entre o final de novembro e o começo de dezembro, o Carnatal agita a cidade. De agosto a novembro e em março, o tempo é bom e as diárias e os passeios são mais baratos.
Por Luiz Giannoni
BEM VINDO A CIDADE DO SOL. A LONDRES BRASILEIRA. BEM VINDO A NATAL.
AQUI AS DUNAS DE AREIA.
imagem - ?
População estimada 2016 (1) - 877.662
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 167,264
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 4.805,24
Código do Município 2408102
Gentílico - Natalense

ORIGEM DO NOME
PARA ALGUNS ESCRITORES O NOME NATAL É EXPLICADO EM DUAS VERSÕES: A PRIMEIRA REFERE-SE AO DIA EM QUE A ESQUADRA PENETROU NA BARRA DO POTENGI E A SEGUNDA TEM LIGAÇÃO DIRETA COM A DATA DA DEMARCAÇÃO DO SÍTIO PRIMITIVO DA CIDADE, REALIZADA POR JERÔNIMO DE ALBUQUERQUE, NO DIA 25 DE DEZEMBRO DE 1599.
HISTÓRICO
Tudo começou com as Capitanias Hereditárias quando o Rei de Portugal Dom João III, em 1530, dividiu o Brasil em lotes. As terras que hoje compreendem ao Rio Grande do Norte couberam a João de Barros e Aires da Cunha. A primeira expedição portuguesa aconteceu cinco anos depois com o objetivo de colonizar as terras. Antes disso, os franceses já aportavam por aqui para contrabandear o pau-brasil. E esse foi o principal motivo do fracasso da primeira tentativa de colonização. Os índios potiguares ajudavam os franceses a combater os colonizadores, impedindo, a fixação dos portugueses em terras potiguares.
Passados 62 anos, em 25 de dezembro de 1597, uma nova expedição portuguesa, desta vez comandada por Mascarenhas Homem e Jerônimo de Albuquerque, chegou para expulsar os franceses e reconquistar a capitania. Como estratégia de defesa, contra o ataque dos índios e dos corsários franceses, doze dias depois os portugueses começam a construir um forte que foi chamado de Fortaleza dos Reis Magos, por ter sido iniciada no dia dos Santos Reis. O forte foi projetado pelo Padre Gaspar de Samperes, o mesmo arquiteto que projetou a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Apresentação.
Concluído o forte, logo se formou um povoado que, segundo alguns historiadores, foi chamado de Cidade dos Reis. Depois, Cidade do Natal. O nome da cidade é explicado em duas versões: refere-se ao dia que a esquadra entrou na barra do Potengi ou a data da demarcação do sítio, realizada por Jerônimo de Albuquerque no dia 25 de dezembro de 1599.
Com o domínio holandês, em 1633, a rotina do povoado foi totalmente mudada. Durante 21 anos, o forte passou a se chamar Forte de Kenlen e Natal Nova Amsterdã. Com a saída dos holandeses, a cidade volta à normalidade. Nos primeiros 100 anos de sua existência, Natal apresentou crescimento lento. Porém, no final do século XIX, a cidade já possuía uma população de mais de 16 mil habitantes.
AQUI A COLINA CAPITOLINA / DOADA POR MUSSOLINI
imagem - Wikipédia
AEROPORTO INTERNACIONAL
imagem - Wikipédia
TEATRO ALBERTO MARANHÃO
MONUMENTO TOMBADO PELO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO DO RN, O TEATRO ALBERTO MARANHÃO CONSERVA LINHAS E ELEMENTOS DA ARQUITETURA FRANCESA DO FINAL DO SÉCULO PASSADO, ALÉM DA CERÂMICA BELGA COMO REVESTIMENTO DO PISO DE ENTRADA E DA PLATÉIA. SUA CONSTRUÇÃO TEVE INÍCIO EM 1898, OBEDECENDO PLANTA DO ENGENHEIRO JOSÉ DE BERREDO, NO GOVERNO FERREIRA CHAVES, SOB A DIREÇÃO DO MAJOR THEODÓSIO PAIVA.
imagem - Wikipédia
EM UM DIA DE MICARETA
imagem - Wikipédia
CENTRO DE TURISMO
imagem - Wikipédia
PARQUE DAS DUNAS
imagem - Wikipédia
MATERNIDADE ESCOLA
imagem - Wikipédia
MEMORIAL CÂMARA CASCUDO
imagem - Wikipédia
CIDADE ALTA
imagem - Wikipédia
PONTE NEGRA
imagem - Wikipédia
CATEDRAL METROPOLITANA
É UMA CATEDRAL DEDICADA A NOSSA SENHORA DA APRESENTAÇÃO. FOI INAUGURADA EM 21 DE NOVEMBRO DE 1988 E FICA LOCALIZADA EM NATAL, CAPITAL DO RIO GRANDE DO NORTE. ELA POSSUI UMA FORMA TRAPEZOIDAL BASTANTE PECULIAR.
imagem - Wikipédia
IGREJA DO CRISTO REI
imagem - Geraldo Maia
IGREJA DE SANTO ANTÔNIO
imagem - Geraldo Maia
IGREJA DO ROSÁRIO
imagem - Geraldo Maia
SOLAR BELA VISTA
imagem - Geraldo Maia
RELÓGIO DO SOL
imagem - Wikipédia
PORTO
imagem - Wikipédia
imagem - Geraldo Maia
imagem - Wikipédia
CONHEÇA UM POUCO MAIS DA CIDADE
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
imagem - Roberto freire
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
imagem - ?
MUSEU CAFÉ FILHO
imagem - Geraldo Maia
BELÍSSIMA ARQUITETURA DO PALÁCIO FELIPE CAMARÃO - SEDE DO PODER EXECUTIVO - PREFEITURA -
imagem - Geraldo Maia
PALÁCIO POTEGI
imagem - Geraldo Maia
MONUMENTO A INDEPENDÊNCIA
imagem - Geraldo Maia
REITORIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL
imagem - Wikipédia
MUSEU DA AERONÁUTICA
imagem - Wikipédia
FORTALEZA DOS REIS MAGO
A FORTALEZA DA BARRA DO RIO GRANDE, POPULARMENTE CONHECIDA COMO FORTE DOS REIS MAGOS OU FORTALEZA DOS REIS MAGOS, FOI O MARCO INICIAL DA CIDADE — FUNDADA EM 25 DE DEZEMBRO DE 1599 —, NO LADO DIREITO DA BARRA DO POTENGI (HOJE PRÓXIMO À PONTE NEWTON NAVARRO). RECEBEU ESSE NOME EM FUNÇÃO DA DATA DE INÍCIO DA SUA CONSTRUÇÃO, 6 DE JANEIRO DE 1598, DIA DE REIS, PELO CALENDÁRIO CATÓLICO.
imagem - Geraldo Maia
imagem - Lana Maria
imagem - Geraldo Maia
imagem - Lana Maria
imagem - Wikipédia
FAB
imagem - Sílvio Assunção
AS BELAS PRAIAS DE NATAL
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
ESTA EH DOS ARTISTAS
imagem - Geraldo Maia
ESTA EH DO MEIO
imagem - Geraldo Maia
MORRO DO CARECA
imagem - Wikipédia
CENTRO HISTÓRICO
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
SANTA CRUZ DA BICA
imagem - Geraldo Maia
PRAÇA GENTIL FERREIRA
imagem - Geraldo Maia
PRAÇA PEDRO SEGUNDO
imagem - Geraldo Maia
PRAÇA ANDRÉ DE ALBUQUERQUE
imagem - Wikipédia
RIO POTENGI
imagem - Geraldo Maia
IGREJA DE NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES
imagem - Geraldo Maia
BELOS CASARÕES
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
FAROL DA MÃE LUÍSA
SITUA-SE NO BAIRRO DE MÃE LUÍSA, O QUAL TEM SEU NOME EM HOMENAGEM A UMA VELHA PARTEIRA QUE TAMBÉM DEU SEU NOME AO FAROL. TORRE EM TIJOLO CILÍNDRICA COM LANTERNA E DUPLA GALERIA. SUA CONSTRUÇÃO TEVE INÍCIO EM 1949 E FOI CONCLUÍDA DOIS ANOS DEPOIS, EM 1951. O FAROL POSSUI UMA TORRE DE CONCRETO DE 37 METROS DE ALTURA E UMA ESCADARIA, ESTA, COM 151 DEGRAUS EM ESPIRAL.
imagem - Geraldo Maia
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO

VALEU PELA VISITA

fotos / fonte = Portal da Prefeitura Municipal / Thymonthy Becker / viajeaqui.abril.com.br / IBGE / 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

CATAGUASES / MINAS GERAIS - Venha ver e fazer filmes nesta cidade cinematográfica. Deixe saudades e leve lembranças

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "CATAGUASES" / MINAS GERAIS / BRASIL “O nome Cataguases vem – pelo menos, até provas em contrário, pois muitas são as controvérsias nessa cidade em constante questionamento – , pois é, o nome Cataguases parece que vem de uma tribo de índios que habitava a região, os ‘Catu-auás’. Dizem que o nome catu-auá significa em tupi-guarani ‘terra de gente boa’. E Cataguases sabe receber muito bem. Quem bebe da água do Rio Pomba nunca deixa de voltar. Dizem. ” Confira alguns dos mais importantes pontos turísticos de Cataguases. Além de inúmeras obras artísticas e arquitetônicas modernas tombadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Cataguases também oferece inúmeras construções marcantes do final do século XIX, belíssimas paisagens naturais, museus, centros culturais e muito mais! PONTE METÁLICA (DE 1.914) A construção da Ponte Metálica foi determinada em 1910, devido à solicitação do deputado federal Astolpho Dutra Nicácio. Ela…

BRAGANÇA / PARÁ - A cidade respira Fé, Tradição e Cultura, nas belezas de suas praias, manguezais, rios, igarapés e ilhas

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "BRAGANÇA" / PARÁ / BRASIL  Bragança, localizada na região nordeste do Pará, a 210 quilômetros de Belém, capital do Estado, é um dos municípios mais procurados pelos turistas ao longo do ano, em especial durante as férias escolares.
Lar da Marujada, manifestação cultural que reúne milhares de pessoas no município para festejar São Benedito, Bragança tem praias oceânicas belíssimas, pra quem quiser aproveitar em qualquer época do ano.

A cidade, de origem portuguesa, guarda na sua cultura características religiosas marcantes e também festeja São Sebastião e Nossa Senhora de Nazaré.
Suas fronteiras são estratégicas. Assim, o município oferece o maior número de opções aos turistas: ao Norte está o oceano Atlântico, ao Sul, o município de Santa Luzia do Pará, a Leste os municípios de Augusto Corrêa e Vizeu e a Oeste, Tracuateua.

Na língua tupi, Caeté quer dizer 'mato grande' e, por estar localizada à margem esquerda do rio Caeté, Bragança é c…