Pular para o conteúdo principal

NATAL / RIO GRANDE DO NORTE - Passeio de Bugue, dunas douradas, lagoas e formas divertidas de escorregar pela areia diante de um mar em diferentes tons de azul




LINHA DO TEMPO DE "NATAL" / RIO GRANDE DO NORTE / BRASIL 
Em Natal (RN), o sol brilha cerca de 300 dias por ano, com chuvas concentradas de abril a julho. A capital do Rio Grande do Norte é um destino perfeito para quem gosta de calor e hospitalidade
Ponta Negra (acima) e o irresistível Morro do Careca, em Natal, no Rio Grande do Norte
A partir do recém-inaugurado Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, uma boa maneira de chegar a Natal é pela Ponte Newton Navarro. Do alto dos 55 m sobre o Rio Potengi aparecem algumas das principais atrações da capital: o mar em diferentes tons de azul, as dunas douradas da vizinha Genipabu e o Forte dos Reis Magos (que data de 1628). Embora a Via Costeira – ladeada pela areia e pela vegetação do Parque das Dunas – concentre os melhores hotéis, é para Ponta Negra que a maioria dos turistas se dirige.
O Forte dos Reis Magos abriga o Marco de Touros, de 1501, considerado o mais antigo documento histórico do Brasil (a peça teria sido o primeiro marco da posse da Coroa portuguesa no país).
Com o Morro do Careca como cartão-postal e melhores condições para banho, a praia reúne hospedagens mais próximas de bares e restaurantes. Natal funciona ainda como ponto de partida para passeios pelo litoral potiguar, sem os quais uma visita à cidade não é completa. Planeje-se para ver os recifes de corais de Maracajaú, ao norte, e as praias de Pipa, ao sul.
O Forte dos Reis Magos, em forma de estrela, foi construído sobre recifes com cascalho de ostras, areia, pedras e óleo de baleia.
UM DIA PERFEITO
Para quem tem apenas um dia em Natal, o passeio de bugue até Genipabu é o melhor programa. Dunas, lagoas e formas divertidas de escorregar pela areia preenchem praticamente o dia todo (o almoço, pago à parte, é na Praia de Muriú). No jantar, escolha entre os pratos preparados com capricho do novo restaurante A Cozinharia ou as cerca de 130 receitas regionais no bufê por quilo do estrelado Mangai. Encerre a noite no agito de Ponta Negra, onde bares e baladas tocam forró, rock ou sertanejo, dependendo do dia da semana – basta chegar e decidir qual faz mais o seu estilo.
Bugues e vans fazem passeios de Natal até a Praia da Pipa 
O GUIA RECOMENDA
Caminhe pela orla de Ponta Negra e relaxe na praia. No almoço, prove os pescados do Manary ou os crustáceos do Camarões Potiguar. À tarde, aventure-se numa das trilhas do Parque das Dunas e prove as tapiocas da Casa de Taipa.
As piscinas naturais de Maracajaú, a 57 km de Natal, estão entre as mais bonitas do país
Reserve um dia para fazer o passeio de van até Maracajaú ou Perobas – em ambos, você desfruta de belas piscinas naturais. Em outro dia, visite o histórico Forte dos Reis Magos e, em Parnamirim, o Cajueiro de Pirangi. Aliás, aproveite a visita para almoçar no estrelado Paçoca de Pilão, ali perto.
Em dezembro, a micareta Carnatal leva trios elétricos e cerca de 300 mil foliões às ruas
Inclua na rota um passeio de quadriciclo pelas lagoas Alcaçuz, Amarela e Juventude. Por fim, uma escapada até Pipa inclui parada na Praia do Amor e passeio de barco para ver golfinhos.
Praia de Ponta Negra e Morro do Careca ao fundo
COMO CHEGAR
De Fortaleza, pegue a CE-040 até Aracati e, lá, a BR-304, que leva para Natal, num trajeto total de 552 km. De João Pessoa, são 184 km pela duplicada BR-101. Com operação iniciada em junho de 2014, o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves fica em São Gonçalo do Amarante, a 23 km do Centro de Natal e a 40 km de Ponta Negra, e recebe voos de todo o Brasil.
A Ponte Newton Navarro sobre o Rio Potengi, conhecida também como Ponte Forte-Redinha ou Ponte Nova
Do aeroporto até a Cidade Alta o táxi sai por R$ 80; até Ponta Negra, a corrida custa R$ 100 (de van, sai R$ 35 por pessoa). Mais econômicos e demorados, os ônibus urbanos levam até o Shopping Midway Mall, no bairro Tirol (linha R; R$ 2,50). Da rodoviária também há táxis até Ponta Negra por R$ 35; de ônibus, a passagem custa R$ 2,35.
Vista do mirante do maior cajueiro do mundo, em Pirangi do Norte
COMO CIRCULAR
Ponta Negra é a região mais turística da cidade. Da praia, uma caminhada de cerca de 500 metros leva ao Alto de Ponta Negra, local que concentra o movimento à noite. O corredor formado pelas avenidas Engenheiro Roberto Freire, Senador Salgado Filho e Hermes da Fonseca, com trânsito intenso nos horários de pico, liga o bairro à região central (com atrações históricas e restaurantes), formada por bairros como Cidade Alta, Ribeira e Petrópolis.
Passeio de bugue de Natal até Genipabu, no Rio Grande no Norte
De Ponta Negra até Santos Reis (onde está o Forte dos Reis Magos), passando pelas praias de Barreira d’Água, Areia Preta e dos Artistas, o caminho é pela Via Costeira (a dos resorts). Para circular entre essas regiões, use ônibus e táxis. Para conhecer os arredores, como as praias do sul, é bom estar de carro ou contratar receptivos.
Morro do Careca, no bairro de Ponta Negra, em Natal, Rio Grande do Norte
ONDE FICAR
O principal setor hoteleiro é Ponta Negra, que concentra pousadas, flats e hotéis (além de muitos bares e restaurantes). Os resorts alinham-se na Via Costeira. E há hospedagens mais distantes do burburinho, nas praias dos municípios de Parnamirim, Nísia Floresta e São José do Mipibu – todas no litoral sul. Depois de Salvador, Natal é a capital do Nordeste com maior concentração de pousadas e hotéis com diárias abaixo de R$ 250 no GUIA BRASIL 2015.
Natal tem ainda uma das melhores infraestruturas hoteleiras para crianças. No GUIA BRASIL 2015, são 14 hospedagens com recreação infantil o ano todo, o maior índice entre as capitais. Há resorts e também hotéis mais econômicos com brinquedotecas, como o Sesc Enseada.
ONDE COMER
A comida típica nordestina é bem-representada pelos estrelados Âncora Caipira, Mangai e Paçoca de Pilão. Uma nova geração de chefs talentosos vem dando as caras em restaurantes como A Cozinharia e Between Food & Gallery, que estreiam nesta edição do GUIA BRASIL. Dois polos gastronômicos concentram a maioria dos endereços: Ponta Negra, a região mais procurada pelos turistas, e Petrópolis, na parte mais antiga da cidade.
COMIDA TÍPICA
Camarão - O Rio Grande do Norte é o segundo maior produtor de camarão do país (só perde para o Ceará). Em Natal ele aparece em receitas variadas, com preços mais amigáveis que no resto do Brasil. Quase toda oferta local chega de criações nas lagoas próximas à cidade. Onde comer: Nos restaurantes de pescados indicados – Camarões Potiguar e suas filiais são casas especializadas.
Camarão do chef, feito à milanesa e servido sobre arroz cremoso de manjericão, gratinado com molho de tomate, orégano e queijo mussarela, servido no Restaurante Camarões, em Natal, Rio Grande do Norte
Ginga com Tapioca - A receita é simples: peixes miúdos desprezados pelos pescadores são fritos no dendê e espetados em palitos de coqueiro. Depois, são servidos com tapioca. Também chamada de "sanduíche", é uma espécie de "arroz com feijão" dos locais – os nativos da Praia Redinha se orgulham em servir o quitute há 50 anos. Onde comer: Nos bares do Mercado Público de Redinha, a 8 km do Centro de Natal.
Praia Búzios 
O QUE FAZER
O programa clássico é subir e descer, a bordo de um bugue, as famosas dunas de Genipabu. Também de bugue, dá para fazer um bate-volta até Pipa, ao sul, visita obrigatória para quem gosta de praia. Para os destinos do litoral norte, casos de Maracajaú, Touros e Galinhos, os roteiros são feitos em vans. Se o tempo estiver curto, aposte no Natal Bus e, num único dia, conheça algumas das principais atrações da capital. Todos os passeios são organizados pelas agências Marazul (3219-2221/3219-6480) e NatalVans (3642-1883).
Ponta Negra é a mais famosa e melhor praia do perímetro urbano de Natal
FOTOGRAFIA
Para fugir de mar e dunas, o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte (Avenida Prefeito Omar O’Grady, 8080, Candelária) rende cliques alternativos. Enquadra-se a torre (que lembra um olho) desenhada por Oscar Niemeyer. E, lá do alto (quinta a domingo, das 15h às 17h40), bairros de Natal e o Parque das Dunas.
Praia do Cotovelo 
É TUDO VERDADE
Fundado em 1965, o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, em Parnamirim, foi a primeira base de foguetes da América do Sul. No Centro de Cultura Espacial (acesso pela Avenida Praia de Pirangi, sentido litoral sul; 8h/12h e 13h/15h30; 3216-1400), há réplicas de foguetes.
NOITE
Ponta Negra e Alto de Ponta Negra concentram os ritmos da capital. A casa noturna mais eclética é o Pepper’s Hall (Avenida Engenheiro Roberto Freire, 3071, Ponta Negra; 3236-2886). Na parte alta do bairro, os bares Decky e Taverna Pub Medieval têm noites com bandas de pop rock ao vivo, e a casa Rastapé (Rua Aristides Porpino Filho, 2198; 3219-0181) é o lugar para quem quer dançar forró. Em direção ao Centro, o Whiskritório tem rock e a Pink Elephant (Avenida Hermes da Fonseca, 754, Tirol; 8118-0123) toca de música eletrônica a sertaneja.
QUANDO IR
Aqui, o sol brilha cerca de 300 dias por ano, com chuvas concentradas de abril a julho. Entre o final de novembro e o começo de dezembro, o Carnatal agita a cidade. De agosto a novembro e em março, o tempo é bom e as diárias e os passeios são mais baratos.
Por Luiz Giannoni
BEM VINDO A CIDADE DO SOL. A LONDRES BRASILEIRA. BEM VINDO A NATAL.
AQUI AS DUNAS DE AREIA.
imagem - ?
População estimada 2016 (1) - 877.662
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 167,264
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 4.805,24
Código do Município 2408102
Gentílico - Natalense

ORIGEM DO NOME
PARA ALGUNS ESCRITORES O NOME NATAL É EXPLICADO EM DUAS VERSÕES: A PRIMEIRA REFERE-SE AO DIA EM QUE A ESQUADRA PENETROU NA BARRA DO POTENGI E A SEGUNDA TEM LIGAÇÃO DIRETA COM A DATA DA DEMARCAÇÃO DO SÍTIO PRIMITIVO DA CIDADE, REALIZADA POR JERÔNIMO DE ALBUQUERQUE, NO DIA 25 DE DEZEMBRO DE 1599.
HISTÓRICO
Tudo começou com as Capitanias Hereditárias quando o Rei de Portugal Dom João III, em 1530, dividiu o Brasil em lotes. As terras que hoje compreendem ao Rio Grande do Norte couberam a João de Barros e Aires da Cunha. A primeira expedição portuguesa aconteceu cinco anos depois com o objetivo de colonizar as terras. Antes disso, os franceses já aportavam por aqui para contrabandear o pau-brasil. E esse foi o principal motivo do fracasso da primeira tentativa de colonização. Os índios potiguares ajudavam os franceses a combater os colonizadores, impedindo, a fixação dos portugueses em terras potiguares.
Passados 62 anos, em 25 de dezembro de 1597, uma nova expedição portuguesa, desta vez comandada por Mascarenhas Homem e Jerônimo de Albuquerque, chegou para expulsar os franceses e reconquistar a capitania. Como estratégia de defesa, contra o ataque dos índios e dos corsários franceses, doze dias depois os portugueses começam a construir um forte que foi chamado de Fortaleza dos Reis Magos, por ter sido iniciada no dia dos Santos Reis. O forte foi projetado pelo Padre Gaspar de Samperes, o mesmo arquiteto que projetou a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Apresentação.
Concluído o forte, logo se formou um povoado que, segundo alguns historiadores, foi chamado de Cidade dos Reis. Depois, Cidade do Natal. O nome da cidade é explicado em duas versões: refere-se ao dia que a esquadra entrou na barra do Potengi ou a data da demarcação do sítio, realizada por Jerônimo de Albuquerque no dia 25 de dezembro de 1599.
Com o domínio holandês, em 1633, a rotina do povoado foi totalmente mudada. Durante 21 anos, o forte passou a se chamar Forte de Kenlen e Natal Nova Amsterdã. Com a saída dos holandeses, a cidade volta à normalidade. Nos primeiros 100 anos de sua existência, Natal apresentou crescimento lento. Porém, no final do século XIX, a cidade já possuía uma população de mais de 16 mil habitantes.
AQUI A COLINA CAPITOLINA / DOADA POR MUSSOLINI
imagem - Wikipédia
AEROPORTO INTERNACIONAL
imagem - Wikipédia
TEATRO ALBERTO MARANHÃO
MONUMENTO TOMBADO PELO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO DO RN, O TEATRO ALBERTO MARANHÃO CONSERVA LINHAS E ELEMENTOS DA ARQUITETURA FRANCESA DO FINAL DO SÉCULO PASSADO, ALÉM DA CERÂMICA BELGA COMO REVESTIMENTO DO PISO DE ENTRADA E DA PLATÉIA. SUA CONSTRUÇÃO TEVE INÍCIO EM 1898, OBEDECENDO PLANTA DO ENGENHEIRO JOSÉ DE BERREDO, NO GOVERNO FERREIRA CHAVES, SOB A DIREÇÃO DO MAJOR THEODÓSIO PAIVA.
imagem - Wikipédia
EM UM DIA DE MICARETA
imagem - Wikipédia
CENTRO DE TURISMO
imagem - Wikipédia
PARQUE DAS DUNAS
imagem - Wikipédia
MATERNIDADE ESCOLA
imagem - Wikipédia
MEMORIAL CÂMARA CASCUDO
imagem - Wikipédia
CIDADE ALTA
imagem - Wikipédia
PONTE NEGRA
imagem - Wikipédia
CATEDRAL METROPOLITANA
É UMA CATEDRAL DEDICADA A NOSSA SENHORA DA APRESENTAÇÃO. FOI INAUGURADA EM 21 DE NOVEMBRO DE 1988 E FICA LOCALIZADA EM NATAL, CAPITAL DO RIO GRANDE DO NORTE. ELA POSSUI UMA FORMA TRAPEZOIDAL BASTANTE PECULIAR.
imagem - Wikipédia
IGREJA DO CRISTO REI
imagem - Geraldo Maia
IGREJA DE SANTO ANTÔNIO
imagem - Geraldo Maia
IGREJA DO ROSÁRIO
imagem - Geraldo Maia
SOLAR BELA VISTA
imagem - Geraldo Maia
RELÓGIO DO SOL
imagem - Wikipédia
PORTO
imagem - Wikipédia
imagem - Geraldo Maia
imagem - Wikipédia
CONHEÇA UM POUCO MAIS DA CIDADE
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
imagem - Roberto freire
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
imagem - ?
MUSEU CAFÉ FILHO
imagem - Geraldo Maia
BELÍSSIMA ARQUITETURA DO PALÁCIO FELIPE CAMARÃO - SEDE DO PODER EXECUTIVO - PREFEITURA -
imagem - Geraldo Maia
PALÁCIO POTEGI
imagem - Geraldo Maia
MONUMENTO A INDEPENDÊNCIA
imagem - Geraldo Maia
REITORIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL
imagem - Wikipédia
MUSEU DA AERONÁUTICA
imagem - Wikipédia
FORTALEZA DOS REIS MAGO
A FORTALEZA DA BARRA DO RIO GRANDE, POPULARMENTE CONHECIDA COMO FORTE DOS REIS MAGOS OU FORTALEZA DOS REIS MAGOS, FOI O MARCO INICIAL DA CIDADE — FUNDADA EM 25 DE DEZEMBRO DE 1599 —, NO LADO DIREITO DA BARRA DO POTENGI (HOJE PRÓXIMO À PONTE NEWTON NAVARRO). RECEBEU ESSE NOME EM FUNÇÃO DA DATA DE INÍCIO DA SUA CONSTRUÇÃO, 6 DE JANEIRO DE 1598, DIA DE REIS, PELO CALENDÁRIO CATÓLICO.
imagem - Geraldo Maia
imagem - Lana Maria
imagem - Geraldo Maia
imagem - Lana Maria
imagem - Wikipédia
FAB
imagem - Sílvio Assunção
AS BELAS PRAIAS DE NATAL
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
ESTA EH DOS ARTISTAS
imagem - Geraldo Maia
ESTA EH DO MEIO
imagem - Geraldo Maia
MORRO DO CARECA
imagem - Wikipédia
CENTRO HISTÓRICO
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
SANTA CRUZ DA BICA
imagem - Geraldo Maia
PRAÇA GENTIL FERREIRA
imagem - Geraldo Maia
PRAÇA PEDRO SEGUNDO
imagem - Geraldo Maia
PRAÇA ANDRÉ DE ALBUQUERQUE
imagem - Wikipédia
RIO POTENGI
imagem - Geraldo Maia
IGREJA DE NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES
imagem - Geraldo Maia
BELOS CASARÕES
imagem - Geraldo Maia
imagem - Geraldo Maia
FAROL DA MÃE LUÍSA
SITUA-SE NO BAIRRO DE MÃE LUÍSA, O QUAL TEM SEU NOME EM HOMENAGEM A UMA VELHA PARTEIRA QUE TAMBÉM DEU SEU NOME AO FAROL. TORRE EM TIJOLO CILÍNDRICA COM LANTERNA E DUPLA GALERIA. SUA CONSTRUÇÃO TEVE INÍCIO EM 1949 E FOI CONCLUÍDA DOIS ANOS DEPOIS, EM 1951. O FAROL POSSUI UMA TORRE DE CONCRETO DE 37 METROS DE ALTURA E UMA ESCADARIA, ESTA, COM 151 DEGRAUS EM ESPIRAL.
imagem - Geraldo Maia
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO

VALEU PELA VISITA

fotos / fonte = Portal da Prefeitura Municipal / Thymonthy Becker / viajeaqui.abril.com.br / IBGE / 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

MANHUAÇU / MINAS GERAIS - Rodeada por belezas naturais como o Pico da bandeira, belíssimas paisagens como as plantações de café, além de construções centenárias

LINHA DO TEMPO DE "MANHUAÇU" / MINAS GERAIS / BRASIL
Situada na zona da mata de Minas Gerais, Manhuaçu é o maior e mais desenvolvido município da região. Sua localização estratégica possui acesso a diversas rodovias estaduais e federais, estando rodeada por belezas naturais que você não pode deixar de conhecer. Manhuaçu também se destaca pela economia, que gira principalmente na produção de café. A produção regional é a maior do Brasil, sendo produtos de consumo nacional e internacional. Existem muitas fazendas de café na região, que além do impulso econômico, proporcionam uma belíssima paisagem.  Cafezal com pés carregado de café foto - ? Alguns dos maiores atrativos da cidade estão no Ecoturismo. Os principais pontos são a Pedra Furada, reservas Monte Alverne, Sítio Graciema e Mata do Sossego e os balneários Recanto no Paraíso e Cachoeira Sette. A cidade também é rica em patrimônio histórico. A Igreja Matriz São Lourenço, localizada no Centro, é o principal ponto da cidade, co…

CATAGUASES / MINAS GERAIS - Venha ver e fazer filmes nesta cidade cinematográfica. Deixe saudades e leve lembranças

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "CATAGUASES" / MINAS GERAIS / BRASIL “O nome Cataguases vem – pelo menos, até provas em contrário, pois muitas são as controvérsias nessa cidade em constante questionamento – , pois é, o nome Cataguases parece que vem de uma tribo de índios que habitava a região, os ‘Catu-auás’. Dizem que o nome catu-auá significa em tupi-guarani ‘terra de gente boa’. E Cataguases sabe receber muito bem. Quem bebe da água do Rio Pomba nunca deixa de voltar. Dizem. ” Confira alguns dos mais importantes pontos turísticos de Cataguases. Além de inúmeras obras artísticas e arquitetônicas modernas tombadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Cataguases também oferece inúmeras construções marcantes do final do século XIX, belíssimas paisagens naturais, museus, centros culturais e muito mais! PONTE METÁLICA (DE 1.914) A construção da Ponte Metálica foi determinada em 1910, devido à solicitação do deputado federal Astolpho Dutra Nicácio. Ela…