Pular para o conteúdo principal

FORTALEZA / CEARÁ - Cercada por dunas brancas e areia fina, a capital cearense captura visitantes em uma mistura de luminosidade e praias




LINHA DO TEMPO DE "FORTALEZA" / CEARÁ / BRASIL 
BEM VINDO A FORTALEZA, A LOURA DESPOSADA DO SOL
Popularmente conhecida como ponte metálica, a Ponte dos Ingleses é um ponto privilegiado para ver o pôr do sol na praia de Iracema
MISTURA DE LUMINOSIDADE E PRAIAS 
Cercada por dunas brancas de areia fina, a capital cearense - Fortaleza - captura os visitantes em uma mistura de luminosidade e praias. Sua região metropolitana oferece praias repletas de restaurantes e bares, que transformam o dia em uma experiência sensorial. Os moradores locais estão sempre dispostos a contribuir com dicas ou explicações sobre as delícias regionais. Cumbuco e Porto das Dunas são algumas das praias próximas à Fortaleza. A região oferece ainda um grande parque aquático. À noite, o programa de moradores e turistas é se reunir em bares e restaurantes que servem caranguejo em diversas receitas: grelhada com limão e sal ou em pratos mais refinados, sempre à escolha do freguês, que desfruta a iguaria embalado pela brisa da noite e pela animação típica de Fortaleza.
O horizonte Fortalezense 
População estimada 2016 (1) - 2.609.716 
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 314,930 
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 7.786,44 
Código do Município 2304400 
Gentílico - Fortalezense 
HISTÓRICO 
Depois de fracassadas tentativas de colonização por Pero Coelho, em 1603, e pelos padres Francisco Pinto e Luís Figueira, em 1607, não se tem notícia de novas expedições ao Ceará, até que as necessidades da reconquista do Maranhão exigissem a vinda de Martins Soares Moreno. 
Moço, no dizer de historiadores, corajoso, forte e possuidor de todas as virtudes dos paladinos portugueses do século XVII, erigiu, a 20 de janeiro de 1612, na barra do rio Ceará um fortim a que chamou São Sebastião. Em 1613, a fortim recebeu a visita de Jerônimo de Albuquerque, que, destinando-se ao Maranhão, passou por ali a afim de convidar Soares Moreno a participar da expedição. 
Ausentando-se para o Maranhão, Moreno só voltou ao Ceará em 1621. Encontrou o forte em ruínas, mas reconstruiu-o tratando de apaziguar os indígenas; distribui sementes, mudas de cana-de-açúcar e gado, procurando lançar as bases da prosperidade da Capitania. Permaneceu na terra até 1631, quando teve de ir para Pernambuco lutar contra os holandeses. Sucederam-no comando Domingos da Veiga Cabral e Bartolomeu de Brito Freire. O fortim, reduzido a estado precaríssimo, foi tomado pela expedição de George Gartsman e Henderick Huss, a 26 de outubro de 1637, ficando sua guarda sob a responsabilidade do tenente Van Hans, posteriormente substituído por Gedion Morris. 
Em 1644, foi o forte assaltado e destruído por índios revoltados. Os flamengos voltaram em 1649, com 298 homens em duas embarcações grandes e dois barcos menores, desembarcando a 3 de abril e levantando novo fortim, distante do primeiro, a margem do riacho Pajeú na elevação de terreno chamado Marajaig. Este forte, construído segundo planta do engenheiro Ricardo Carr, recebeu o nome de Forte Schoonenborch, em homenagem ao governador de Pernambuco. Antipatizados e hostilizados pelos índios, os holandeses transferiram todos os alojamentos e instalações e subsistência para dentro do forte. 
Tal situação perdurou até que, vencidos em Pernambuco, foram obrigados a entregar a praça de guerra a Álvaro Barreto, que a restaurou conveniente e lhe mudou o nome para Forte de Nossa Senhora da Assunção. Com o eficaz apoio e cooperação dos índios pacificados, deu início à construção de uma ermida, em 1654, restabelecendo, desastre a colonização portuguesa. 
Feito de madeira e estacas de carnaúba, por diversas vezes teve de sofrer reformas, até desmoronar. No local do forte arruinado, foram lançados os alicerces da Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção em 12 de outubro de 1812. Em 1847 a fortaleza sofreu remodelações e dez anos depois classificada como de 2º classe. Em 1910, foi desarmada, permanecendo como simples monumento histórico. 
Fortaleza - a “loura desposada do sol” do poema de Paula Ney, participou de movimentos cívicos da história do Brasil, antes e depois da Independência. Referência especial deve ser feita à atitude de bravos jangadeiros, chefiados por Francisco José do Nascimento, o “Dragão do Mar”, os quais impediram o trânsito de escravos no porto da capital, tornando o Ceará o Estado pioneiro da abolição da escravatura no Brasil, a partir de 1884. 
No inverno, não tem jeito: o brasileiro quer mesmo é viajar para Fortaleza. As temperaturas são altas o ano todo, o sol não foge e a chuva é escassa. O destino bate Rio de Janeiro e Gramado no período, com 12,9% da preferência, segundo levantamento do Instituto de Pesquisas, Estudos e Capacitação em Turismo (Ipeturis) em 2013. A infraestrutura é uma das mais anabolizadas para atender quem quer curtir a areia e o mar, começando pelas barracas ecléticas da Praia do Futuro. A água é limpa por lá – o que não acontece nas praias de Iracema, Meireles e Mucuripe, procuradas pelos fortalezenses para se exercitar no calçadão. Quem visita a cidade dificilmente resiste a esticar até a vizinha Aquiraz, onde fica o melhor parque aquático do país, o Beach Park. No quesito gastronomia, a capital cearense mantém quatro restaurantes estrelados no GUIA BRASIL 2015. 
Jangada ancorada na praia de Mucuripe, de onde saem os passeios de barco
COMO CHEGAR 
O acesso para quem vem do sul é pela BR-116 ou pela litorânea BR-101 até Natal. Depois, pegue a BR-304 até Aracati e, de lá, a CE-040 até a capital cearense. Quem chega de Belém deve seguir pela BR-316 até Teresina, depois rodar pela BR-343 até Piripiri, e seguir pela BR-222 até Fortaleza. Do Aeroporto Internacional Pinto Martins até a Avenida Beira-Mar a corrida de táxi custa R$ 40 (Coopaero, 3392-1500). Há também a opção dos ônibus urbanos (R$ 2,20), que saem do aeroporto com destino a bairros próximos da Avenida Beira-Mar. 
COMO CIRCULAR 
A maioria dos hotéis está nos arredores das avenidas Beira-Mar e Historiador Raimundo Girão, nas praias de Mucuripe, Meireles e Iracema. Para visitar a Praia do Futuro, onde também há opções de hospedagem, o melhor é pela Avenida Santos Dumont – a via passou por obras em 2014 e ganhou um viaduto para facilitar a fluidez do trânsito. Saindo de Mucuripe para a Praia do Futuro, o caminho pela orla é mais curto, mas é preciso passar próximo à Praia do Farol, ou Titãzinho, região com problemas de segurança. Os ônibus (R$ 2,20) circulam por toda a cidade. Nos terminais urbanos, troca-se de veículo sem pagar outra passagem. À noite, prefira táxis. 
A autoexplicativa Praia Mansa de Fortaleza
UM DIA PERFEITO 
Passe o dia na Praia do Futuro, a melhor da cidade. Ela tem mar limpo e barracas estruturadas, com parque aquático, massagem e internet wi-fi. À tarde, não perca a chance de conhecer o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, com uma exposição fixa sobre os vaqueiros do Ceará. Ali também há mostras de arte contemporânea, planetário e cinema. Depois, siga para apreciar o pôr do sol na Praia do Meireles e aproveite para conferir os achados da Feirinha da Beira-Mar. À noite, jante no elegante L’Ô, que ainda tem um agradável jardim a céu aberto. 
A Praia de Iracema e sua Ponte Metálica em Fortaleza
O GUIA RECOMENDA 
Três dias - Reserve um dia inteiro para curtir as piscinas e toboáguas do Beach Park. As crianças vão até pedir outro dia aqui, principalmente por causa do Acqua Circo, um enorme playground molhado feito especialmente para elas. Para provar os pescados mais frescos de Fortaleza, preparados na churrasqueira, siga para o Vojnilô. Aproveite o segundo dia para fazer um Passeio de 4x4 Pelo Litoral até Cumbuco ou Canoa Quebrada. No trajeto, aprecie o belo visual das praias cearenses. No jantar, experimente os pratos com carne de sol do estrelado Colher de Pau. No último dia, faça um passeio pelo Centro de Fortaleza, onde fica o Theatro José de Alencar. Para encontrar boas lembranças, vá ao Mercado Central e ao Centro de Turismo. 
A Praia de Meireles que se acende em Fortaleza
PROGRAME-SE 
Mesmo na época de chuvas, é difícil pegar um dia inteiro com tempo fechado. Nos meses de férias escolares as diárias sobem acompanhadas pelo alto fluxo de turistas. Em julho, o Fortal movimenta a rede hoteleira – reserve o quarto com bastante antecedência. 
A Praia do Futuro eh extensa, com faixa de areia larga e barraca sempre cheia
HOTÉIS 
A maior parte dos hotéis fica nas avenidas Beira-Mar e Historiador Raimundo Girão, vias que acompanham a orla das praias de Iracema, Meireles e Mucuripe, todas com água poluída, mas perto do Centro e de bares e restaurantes. Em geral, são hospedagens verticais, de grande porte e com áreas de lazer compactas. Própria para banho, a Praia do Futuro, a 10 km do Centro, sedia o segundo polo de hospedagens da capital cearense. Prédios horizontais marcam boa parte da hotelaria nesta região, pródiga em barracas de boa estrutura para passar o dia com o pé na areia. 
Aqueles que gostam de Surfe podem se aventurar no mar da Praia do Futuro
ONDE COMER 
Os pontos mais agitados da cena gastronômica são os bairros Aldeota e Varjota, não muito longe da orla. Neste último estão dois dos quatro estrelados locais: o Colher de Pau, famoso pelos pratos cearenses, e o Vojnilô, que prepara peixes e frutos do mar na brasa. 
A Praia do Meireles eh a parte mais agitada da Avenida Beira-Mar
COMIDA TÍPICA 
Pargo e lagosta -- O pargo assado no sal grosso aparece em cardápios pelo país afora, mas foi nas barracas da Praia do Futuro que a receita virou um hit gastronômico. Salada e arroz acompanham o prato na versão tradicional. Mas atenção: para agilizar o serviço, alguns estabelecimentos deixam o peixe pré-assado. Outro sucesso local é a lagosta, encontrada por preços mais baixos aqui. Alguns restaurantes, porém, substituem o crustáceo pelo lagostim, menos nobre. Fique de olho: a lagosta é maior e tem antenas grandes, quase do tamanho do corpo. Mas a principal diferença está no preço. O quilo da lagosta custa cerca de dez vezes mais do que o do lagostim.Onde comer: Pargo assado no sal grosso nas barracas da Praia do Futuro. Os restaurantes de pescados servem outras receitas de pargo e pratos com lagosta. 
A Crocobeach, barraca mais famosa da Praia do Futuro, oferece salão de beleza, serviço de massagem, piscinas, lan house, além de drinques para refrescar o calor
Peixada Cearense
Muito nutritiva, a receita foi criada para os jangadeiros reporem as energias ao voltar do alto-mar. Pedaços de cebola e cenoura vão ao fogo com batatas, ovos e tomates numa panela de barro. Quase no fim do cozimento, adicionam-se leite de coco natural e o peixe (temperado com sal, limão e alho), que pode ser pescada-amarela, pargo, cavala, robalo ou beijupirá. Os acompanhamentos mais comuns são arroz, farofa de banana e pirão. Onde comer: Colher de Pau, Coco Bambu Frutos do Mar e Marquinhos Delícias Cearenses. 
NOITE 
Nem só de forró vive a noite de Fortaleza – mas não dá para negar que a capital é um dos melhores lugares do país para dançar agarradinho. Nas segundas-feiras, o Pirata (R. dos Tabajaras, 325, Iracema, 4011-6161) tem bandas ao vivo e paquera rolando solta; a noite começa com forró, mas depois inclui outros ritmos, como MPB. Nos fins de semana, bandas de forró pé de serra sacodem o Kukukaya (Av. Pontes Vieira, 55-A, Dionísio Torres, 3227-5661), que capricha na decoração regional. Para mudar de ritmo, vale investir no Degusti, que toca pop rock e serve caipirinhas criativas; no Mucuripe Club (Tr. Maranguape, 108, Centro, 3254-3020), com axé, música eletrônica e pop rock aos sábados; e no Órbita Bar (R. Dragão do Mar, 207, 3453-1421), que tem rock nas noites de domingo. Na happy hour, a pedida é a sempre disputada Picanha do Cowboy ou o pôr do sol no Boteco Praia. Outro bom lugar para o início (e o fim) de noite são os movimentados bares em volta do Centro Cultural Dragão do Mar – um deles é o Buoni Amici's Sport Bar, que tem bandas variadas às sextas e samba aos sábados. Os shows de humor, quase tão clássicos quanto o forró, ocorrem todos os dias no Beira-Mar Grill (Av. Beira-Mar, 3221, Meireles, 3242-7413), às quintas na barraca Crocobeach, na Praia do Futuro, e às terças, quintas, sextas e sábados na Lupus Bier (R. dos Tabajaras, 340, Iracema, 3219-2829). Às quintas, as piadas vêm acompanhadas da famosa caranguejada nas barracas da Praia do Futuro, como a Chico do Caranguejo (Av. Zezé Diogo, 4930, 3262-0108). 
Os bares instalados nos casarões históricos na Rua Dragão do Mar atraem turistas à noite
Por do céu na capital cearence 
ATRAÇÕES EM FORTALEZA 
Devido à sua posição geográfica, Fortaleza é muito usada como uma cidade-base para se conhecer outras localidades litorâneas do Ceará. Mas vale perder uns bons dias para explorar a capital do estado. A extensa Praia do Futuro tem uma ótima oferta de barracas de praia - algumas delas com piscina e parque aquático. No município de Aquiraz, a 30 km do Centro, o Beach Park é o programa campeão de quem visita Fortaleza. A área central apresenta boas atrações, casos do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, o Theatro José de Alencar e o Mercado Central, ótimo local para comprar o legítimo artesanato cearense. 
Rendas, artesanato, castanhas e cachaças são alguns dos itens à venda na Feira Noturna, suas mais de 600 barracas cobrem o calçadão da Avenida Beira-Mar, na Praia do Meireles
A maioria das atrações foi avaliada pelo GUIA QUATRO RODAS, com indicação do grau de interesse ao leitor (estrelas, de algum interesse a vale a viagem), além de selos que indicam escolha do Guia e novidade. 
O Centro de Artesanato do Ceará (Ceart) é ideal para quem quer comprar peças artesanais de luxo. Há artigos em madeira, cerâmica e palha, rendas e bordados
CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA
Leva o nome de um pescador que lutou contra a escravidão no Ceará. Abriga o Memorial da Cultura Cearense (onde há uma exposição permanente sobre a cultura dos vaqueiros), o Museu de Arte Contemporânea, com exposições temporárias, e o planetário (entrada: R$ 8), além de salas de cinema e teatro. 
O Museu de Arte Contemporânea funciona de terça a quinta-feira, das 9h às 18h30, e de sextas-feiras a domingos, das 14h às 20h30. 
Dicas bacanas para o final da visita 
o Santa Clara Café Orgânico, a filial do Ceart e os bares instalados nos casarões que rodeiam o complexo. 
Rua Dragão do Mar, 81 
Iracema 
(85) 3488-8600 (telefone) 
Horário de funcionamento
De terça à sexta-feira, das 9h às 18h30; aos sábados e domingos, o horário é de 14h às 20h30. A entrada ao complexo é gratuita. 
ROTA DAS EMOÇÕES 
A aventura dura no mínimo oito dias e percorre cerca de 1200 km, de Fortaleza até Lençóis Maranhenses (MA). O 4x4 segue a maior parte do tempo pelas praias, mas também percorre trechos de asfalto. No caminho, faz paradas em Jericoacoara, Parnaíba (PI) e Caburé (MA). Os pacotes custam a partir de R$ 2900, incluindo transporte, hospedagem e passeios. De maio a meados de agosto chove menos na região. Top Tour, 3246-4023/9605-0686; Nordeste Off Road, 3032-3949/9921-2629. 
Praticantes de windsurf aproveitando os ventos generosos da cidade
ARENA CASTELÃO 
No estádio da última vitória da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014 (2 a 1 contra a Colômbia, pelas quartas-de-final), uma das atrações é o Memorial do Futebol Cearense, com fotos do antigo Castelão, uma linha do tempo com os campeões estaduais e um espaço dedicado ao Fortaleza e outro ao Ceará – os maiores clubes locais. 
A visita guiada (segunda a sexta, 11h e 16h; agendar) leva ao memorial, às arquibancadas, ao vestiário e à beira do gramado. 
Ingresso: R$ 10. 
Av. Alberto Craveiro, 2901 (Boa Vista), 10 km 
(85) 3264-8134 
KITESURFE 
O curso (R$ 920, quatro módulos) tem início na Lagoa do Colosso, em Fortaleza, e pode continuar na Praia de Porto das Dunas, em Aquiraz, ou na Lagoa do Cauipe, em Cumbuco. Venta mais entre julho e dezembro, melhor época para a atividade. Agência 30 Knots, 8756-4206 (há uma base próxima à barraca Crocobeach, na Praia do Futuro). 
Na Praia de Cumbuco é possível fazer passeios de jangada, jegue e até se aventurar no kitesurfe
CROCOBEACH 
É a mais famosa e movimentada barraca da Praia do Futuro. A estrutura é grandiosa: espreguiçadeiras, piscinas, sauna, lan house, caixa eletrônico, loja de conveniência, salão de beleza e espaço para massagem. Todos os dias, serve bufê por quilo no almoço. E as noites de quinta são animadas com shows de humor. 
Av. Zezé Diogo, 3125 (Praia do Futuro), 10 km 
PRAIA DO FUTURO 
A melhor praia da capital é extensa, com faixa de areia larga e megabarracas na orla (nelas é fácil encontrar piscinas, toboáguas e recreação, mas algumas têm até salão de beleza). Como estão sempre cheias, é bom chegar cedo. O que pode incomodar, ali, é a presença maciça de vendedores ambulantes. À noite, o movimento nas barracas segue, e o pargo assado é, de longe, o prato mais pedido - às quintas-feiras, o lugar ferve com as famosas caranguejadas, animadas com shows de humor. Leia mais em Barracas de Praia. 
TEATRO JOSÉ DE ALENCAR 
O teatro é referência artística na cena cultural do Estado e um grande exemplar da arquitetura eclética no país (entre eles uma sala de espetáculo em estilo art noveau). A instituição conta com dois espaços para apresentação dentro do prédio e quatro nos Jardins de Burle Marx, um deles na calçada do teatro, de frente para a Praça José de Alencar. 
O cantor Franlin Dantas canta Ave Maria no pátio interno de estilo art nouveau do Theatro José de Alencar
Endereço: R. Liberato Barroso, 525, Praça José de Alencar, Centro 
Funcionamento: de 2ª a 6ª, das 8h às 17h. Sábados e domingos, das 12h às 17h 
Acessibilidade: sim
O local promove recitais e peças de teatro
CATEDRAL METROPOLITANA 
A Paróquia São José, conhecida como Catedral Metropolitana, foi construída em substituição à Igreja da Sé, demolida devido ao risco de desabar. Foram 40 anos para levantar o prédio que atrai pelos belos vitrais e pelo tamanho imponente – o templo tem capacidade para receber cerca de cinco mil pessoas. 
Endereço: Pça da Sé, s/n - Centro 
Telefone: (85) 3231-4196 
Funcionamento: 3ª a 6ª, das 8h às 12h, e das 14h às 18h. Sábado, das 8 às 12h 
Preço: grátis
MUSEU DA CACHAÇA 
O museu, que faz parte do complexo turístico Y-Park, fica em um casarão construído entre 1851 e 1854 e traz a história de umas das principais fabricantes de cachaça do país. No acervo, documentos, mapas, fotos, filmes, máquinas, garrafas e tonéis. Por lá, o visitante pode experimentar a bebida mais conhecida do Brasil recém-saída do alambique. 
Endereço: Sítio Ypióca, s/n - Manguape 
Funcionamento: de 3ª a domingo, das 9h às 17h. 
Preço: a partir de R$ 28
DICAS PARA CURTIR FORTALEZA 
Clássico
O Pirata Bar é um dos programas mais tradicionais de Fortaleza . A casa só abre às segundas, quando realiza a festa A Segunda Mais Louca do Mundo, que tem quase 30 anos de tradição. 
O sol por trás da Estátua de Iracema, em Fortaleza
História
Fortaleza foi a primeira capital a decretar o fim da escravidão, em 24 de maio de 1883. A então província do Ceará fez o mesmo em março de 1884, abrindo caminho para a Lei Áurea (que só seria assinada pela Princesa Isabel em 13 de maio de 1888). 
Compras
No fim do corredor central do Centro de Turismo fica a loja de Seu Quixadá. Ele é famoso pelas castanhas de caju graúdas e selecionadas, que podem sercompradas até com sabor de cappuccino. 
Em Fortaleza, corredores colorem o calçadão da Beira Mar
Típico
Cidade natal de humoristas famosos, como Tom Cavalcante, Fortaleza tem uma extensa programação de shows de stand-up comedy. Às quintas-feiras, as barracas da Praia do Futuro unem essas apresentações a outra tradição local: as caranguejadas. 
Foliões se divertem no Fortal, carnaval fora de época em Fortaleza
Lugarzinho
O cênico pôr do sol de Fortaleza pode ser curtido de vários pontos. O melhor deles é o Espigão da Rui Barbosa, uma grande passarela que avança sobre o mar, na Praia de Iracema. Depois de se afastar 200 m da areia, você observa o sol se esconder. 
Por Ian Pellegrini Montes 
Distância de outras cidades: Natal, 552 km, Teresina, 626 km, João Pessoa, 704 km, Recife, 822 km, São Luís, 1055 km, Salvador, 1376 km, Brasília, 2482 km, Rio de Janeiro, 2812 km, São Paulo, 3121 km 
OPÇÕES DE HOSPEDAGEM 
A maior parte dos hotéis fica nas avenidas Beira-Mar e Historiador Raimundo Girão, vias que acompanham a orla das praias de Iracema, Meireles e Mucuripe, todas com água poluída, mas perto do Centro e de bares e restaurantes. Em geral, são hospedagens verticais, de grande porte e com áreas de lazer compactas. Própria para banho, a Praia do Futuro, a 10 km do Centro, sedia o segundo polo de hospedagens da capital cearense. Prédios horizontais marcam boa parte da hotelaria nesta região, pródiga em barracas de boa estrutura para passar o dia com o pé na areia. 
O Centro Cultural Dragão do Mar, em Fortaleza
GRAN MARQUISE 
Os quartos são espaçosos, mas somente os da categoria Gran Class possuem serviços especiais incluídos na diária, como massagem relaxante e café da manhã servido no quarto. No lobby, os jardins projetados por Roberto Burle Marx dão vida aos ambientes. 
Av. Beira-Mar, 3980 (Mucuripe) 
Praia de Mucuripe 
www.granmarquise.com.br 

LUZEIROS HOTEL 
Tem um dos melhores cafés da manhã entre os hotéis da cidade, com boa variedade de frutas, como sapoti e a fruta-doconde. Os quartos são espaçosos e a maioria agrega uma varanda. Fica a poucos passos da Feira Noturna da Avenida Beira-Mar (leia em Compras). 
Av. Beira-Mar, 2600 (Meireles) 
Meireles 
luzeiroshoteis.com.br 

VILA GALÉ FORTALEZA 
Fica a dez minutos de carro da Avenida Beira-Mar. Possui uma grande piscina, além de sauna e hidromassagem - as duas últimas são cobradas. Na praia, mantém uma barraca própria, com drinques e aulas de surfe - tudo pago à parte. 
Av. Dioguinho, 4189 (Praia do Futuro), 9 km 
Praia do Futuro 
vilagale.com 
RESTAURANTES EM FORTALEZA 
Os pontos mais agitados da cena gastronômica são os bairros Aldeota e Varjota, não muito longe da orla. Neste último estão dois dos quatro estrelados locais: o Colher de Pau, famoso pelos pratos cearenses, e o Vojnilô, que prepara peixes e frutos do mar na brasa. 
50 SABORES 
Apesar do nome, já tem quase 100 sabores de sorvete - de frutas (seriguela, sapoti) a bebidas alcoólicas (caipirinha, cerveja). 
Av. Beira-Mar, 4690 (Mucuripe) 
BARBARESCO 
Cerca de 100 sabores de sorvetes. Tem filial no Hotel Ponta Mar. 
Av. Beira-Mar, 2800 (Meireles) 
(85.0) 4008-2200 (Fone) 
COLHER DE PAU 
O concorrido restaurante é famoso pela carne de sol, típica do sertão nordestino. São apenas duas versões da iguaria, desfiada e frita na manteiga de garrafa ou servida no arroz de carne de sol com feijão-verde. Prove também o peixe ao molho da casquinha, receita da casa feita com um filé de peixe fresco envolto em molho branco com ervas e camarões. 
Rua Ana Bilhar, 1178 
Varjota 
(85) 3267-6680 (Fone) 
www.restaurantecolherdepau.com.br
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO 

VALEU PELA VISITA

fonte / fotos = IBGE / Thymonthy Becker / Portal do Governo do Estado do Ceará / Prefeitura Municipal / Divulgação / viajeaqui.abril.com.br / 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PEDRA AZUL / FORTALEZA DE PEDRAS

BOM DIA. SEJA MUITO BEM VINDO A PEDRA AZUL. A FORTALEZA DE MINAS. copyrigth "Paulo Marcio"
PEDRA AZUL EH UMA CIDADE QUE FICA NO VALE DO JEQUITINHONHA E TEM ATUALMENTE: 23.843 HABITANTES (IBGE 2010) QUE NASCE EM PEDRA AZUL É: PEDRA-AZULENSE (PEDRAZULENSE) O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,660 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU. A TEMPETATURA MÉDIA DA CIDADE É DE: 24°. FORAM REALIZADOS EM PEDRA AZUL, 77 CASAMENTOS EM 2010. NÃO ACONTECEU NENHUMA SEPARAÇÃO E NENHUM DIVORCIO. A CIDADE FAZ ANIVERÁRIO EM 1º DE JUNHO. A pecuária, atividade primeira na história econômica do lugar, continua sendo básica para a sua receita. Colonizada por vaqueiros nordestinos, que ali chegaram em busca de pastagens para seu gado, a região herdou deles a tradição do trato com grandes rebanhos, principalmente o gado de corte, mas não se esqueceu dos cuidados com o subsolo. Os primeiros moradores do atual município foram Manoel José Botelho, em 1822, e o padre Manoel Fernandes, em 1834, após o grande incêndio …

PEQUI / MINAS GERAIS - Descer de tobogã em cachoeira numa belíssima vista da cidade e cidades vizinhas, com existência de grutas, grotas e rica vegetação natural

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "PEQUI" / MINAS GERAIS / BRASIL foto (acima) Thymonthy Becker BEM VINDO A CIDADE DE PEQUI. AOS PÉS DA SERRA DO RIO DO PEIXE. Pórtico da estrada da cidade de Pequi, Minas Gerais foto - Thymonthy Becker População estimada 2016 (1) - 4.369 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 203,991 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 19,98 Código do Município 3149606 Gentílico - pequiense ORIGEM DO NOME O termo significa, em tupi, "coxa áspera", e origina-se de um velho e frondoso pequizeiro, que existiu em frente a uma venda no largo da igreja, cuja sombra abrigava a população que ali se reunia Gentílico: pequiense Histórico Pequi  Minas Gerais - MG HISTÓRICO A fixação da povoação do atual município deve-se, principalmente, aos solos férteis e ao grande número de córregos e riachos que cortam a região. Pequi foi criada em 1841, quando o distrito de Santo Antônio de São Joanico, no município de Pitangui, foi dividido em dois: Pequi e Maravilha.…

RIBEIRÃO DAS NEVES / MG

BEM VINDO A CIDADE DE RIBEIRÃO DAS NEVES. A MAIOR HETEROGENEIDADE RELIGIOSA DO BRAZIL imagem  - Reo 06 RIBEIRÃO DAS NEVES TEM 296.317 HABITANTES - IBGE 2010 QUEM NASCE EM RIBEIRÃO DAS NEVES EH: NEVENSE A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 12 DE DEZEMBRO E FOI EMANCIPADA EM 1.953 ORIGEM DO NOME Muito se fala sobre o nome Ribeirão das Neves, mas pouco sabemos oficialmente sobre este nome. Temos duas versões: Primeira versão: Advém do córrego que passa cortando o centro da cidade. Segundo a lenda, este pequeno córrego que nasce no Morro do Anil, próximo ao Bairro Várzea Alegre, em épocas de frio, ficava com uma temperatura bem abaixo, a ponto de esfriar o suficiente para ocasionar gelo. Dai o nome RIBEIRÃO DAS NEVES. Segunda versão: Advém da Padroeira do Município, Nossa Senhora das Neves, que segundo a lenda, apareceu para alguns fiéis, no alto do morro central que separa o centro comercial do Bairro Santa Martinha. Hoje, próximo ao Cemitério Senhor da Paz, cuja imagem demonstrava beleza e altivez. Seus…

CARATINGA / CIDADE ESPERANÇA / TERRA DAS PALMEIRAS

SEJA SEMPRE BEM VINDO A CIDADE DE CARATINGA. A CIDADE DO MENINO MALUQUINHO
copyrigth "?" ORIGEM DO NOME
A denominação do município Caratinga, de origem indígena, (cará / tinga = branco) é devido à falta de alimentação diversificada, o que fazia com que os primeiros habitantes da região se alimentassem de um tubérculo muito encontrado na região na época do povoamento, um cará-branco que servia de alimento para os índios CARATINGA TEM ATUALMENTE, 85.322 HABITANTES. QUEM NASCE EM CARATINGA É: CARATINGUENSE. O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,754 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU. A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 24 DE JUNHO. FOI FUNDADA EM 1848 EM CARATINGA, FORAM REALIZADOS EM 2010, 513 CASAMENTOS 056 SEPARAÇÕES 079 DIVÓRCIOS. HISTÓRIA
Em 1841 aportou por estas terras o grande desbravador Domingos Fernandes Lana, que aqui permaneceu até 1847.
No final desse ano, João Caetano do Nascimento, João Antônio de Oliveira e João José, bravos pioneiros, vieram de mudança, trazendo suas famílias,…

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

SETE LAGOAS / MG - CIDADE DAS LAGOAS ENCANTADAS - TERRA NATAL DO TRAPALHÃO "ZACARIAS"

BEM VINDO A CIDADE DE 7 LAGOAS. CIDADE NASCIDA PARA O ALTO. TERRA NATAL DO TRAPALHÃO ZACARIAS imagem - ? 7 LAGOAS TEM 214.152 HABITANTES - IBGE 2010 -  QUEM NASCE EM 7 LAGOAS EH: SETE LAGOANO A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 24 DE NOVEMBRO E FOI FUNDADA EM 1.880 ORIGEM DO NOME O nome da cidade é uma referência as sete lagoas que foram encontradas quando da fundação da cidade. Com o passar dos anos novas lagoas foram descobertas e a cidade conta com mais de trinta lagoas em todo seu território. HISTÓRIA Os primeiros civilizados que chegaram às terras " das Sete Lagoas", foram alguns componentes da bandeira de Fernão Dias Leme - o "caçador de esmeraldas", que em 1667, estacionados no Sumidouro, foram atraídos pela possibilidade da existência de minério argentífero no Serrote das Sete Lagoas. Ali se demorou a bandeira, acerca da qual, pela primeira vez, a história se refere á extensa planície coberta por lindas lagoas, a qual os indígenas davam o nome de "Vapabuçu". De 1…

OLIVEIRA / MINAS GERAIS - A terra Natal do Cientista "Carlos Chagas" eh repleta de belíssimos casarões que contam a história da cidade

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "OLIVEIRA" / MINAS GERAIS / BRASIL BEM VINDO A OLIVEIRA. TERRA DO CIENTISTA DESCOBRIDOR DA DOENÇA DE CHAGAS copyrigth "PMO" Esta Figueira se desenvolveu abraçada a um coqueiro, derivando daí o nome “coqueiro abraçado”, o fenômeno biológico não é único, mas bastante raro  e em Oliveira se transformou no maior símbolo da cidade, pois está ligado aos sentimentos de carinho e amor, além de ensejar a harmonia indispensável a uma comunidade urbana, sendo um exemplo da natureza para o Homem. O coqueiro abraçado está localizado na região central da cidade. AQUI, O MORRO DO CRISTO
copyrigth "PMO"
População estimada 2016 (1) - 41.739 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 897,294 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 43,98 Código do Município 3145604 Gentílico - oliveirense
ORIGEM DO NOME O topônimo registra duas versões: segundo uns, originou-se da presença de oliveiras entre as árvores frutíferas…

PIRAPORA / PORTAL DO RIO SÃO FRANCISCO

BEM VINDO A CIDADE DE PIRAPORA. A CIDADE PROGRESSO
imagem - Jadir F.
PIRAPORA TEM 53.368 HABITANTES - IBGE 2010 -
QUEM NASCE EM PIRAPORA EH: PIRAPORENSE
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 01 DE JUNHO E FOI EMANCIPADA EM 1.912
ORIGEM DO NOME
O topônimo de origem tupi significa “salto de peixe” ou “onde o peixe salta” - pira (peixe) e poré (salto).
HISTÓRIA

O São Francisco foi, durante o ciclo da mineração, importante meio de transporte para o abastecimento da região das minas. As mercadorias saíam da Bahia subindo o rio e, quando terminava o trecho navegável, seguiam por terra até os centros mineradores. A cidade nasceu justamente no ponto da baldeação, na margem direita do rio, a jusante da cachoeira de Pirapora. Parte da tribo dos índios Cariris, em época remota, teria subido o Rio São Francisco. Movida pelo temor à aproximação dos brancos pelo litoral brasileiro e acossada pelas tribos vizinhas. Aportando na área hoje compreendida pelo município de Pirapora, fixaram-se defronte à corredeira, esta…

NOVA ERA / CIDADE DAS ESMERALDAS

BOM DIA. BEM VINDO A NOVA ERA
foto - ?
 AQUI, O RIO PIRACICABA, CORTANDO A CIDADE
foto - ?
ESTE RIO, FICOU FAMOSO COM A MÚSICA CANTADA POR "SERGIO REIS" - RIO DE PIRACICABA QUEM NASCE EM NOVA ERA É: NOVAERENSE O "IDH" SO MUNICÍPIO É DE: 0,792 - CONSIDERADO "MÉDIO" PELOS INDICADORES DA "ONU" O NOME "NOVA ERA" FOI UMA SUGESTÃO DO ENTÃO GOVERNADOR "BENEDITO VALADARES" QUE ACREDITAVA QUE UMA NOVA ERA DE PROGRESSO VIRIA PARA A REGIÃO DO VALE DO RIO DOCE, COM A CRIAÇÃO DO ESTADO NOVO. DADOS DA POPULAÇÃO, SEGUNDO O IBGE: (CENSO 2010) População total:.......... 17.540População urbana:....... 15.421População Rural:.......... 2.119Taxa de Urbanização:.... 86,23%Distâncias aproximadas aos principais centros (km)Belo Horizonte:.... 137Rio de Janeiro:..... 572São Paulo:.......... 723Brasília:.............. 886Vitória:................ 510VISÃO GERAL DA CIDADE
foto - ? NOVA ERA TEM APROXIMADAMENTE, 18.000 HABITANTES. A CIDADE FOI FUNDADA EM MARÇO DE 17…

CAPINÓPOLIS - CELEIRO DAS MINAS GERAIS

SEJA BEM VINDO A CIDADE DE CAPINÓPOLIS. 
foto - Thymonthy Becker
CAPINÓPOLIS TEM 15.961 HABITANTES - IBGE 2010 - QUEM NASCE EM CAPINÓPOLIS EH: CAPINOPOLINO - IBGE - A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 15 DE JULHO E FOI EMANCIPADA EM 1.953 ORIGEM DO NOME Explica-se pela existência de uma "CORDA DE CAPIM" no local em que o fazendeiro reservara para o loteamento, usando a expressão "LÁ NO CAPIM", para designá-lo; surgindo o arraial, chamou-se inicialmente, o arraial do "CAPIM", topônimo que foi trocado pelo de CAPINÓPOLIS, pouco depois.  HISTÓRIA Segundo a tradição, os primitivos ocupantes da região, onde hoje se ergue o município de Capinópolis eram gentios integrantes do grupo GÊ ou Caiapós e possivelmente, também, alguns elementos da tribo "Panariá" Dos brancos, têm-se como certo os nomes do Alferes José Rodrigues da Silva, Dona Francisca Ângela da Silva e José Luciano Teixeira, como os primeiros a se fixarem na região, donos de sesmarias, lá por volta de 1810.…