Pular para o conteúdo principal

SÃO MIGUEL DAS MISSÕES / RIO GRANDE DO SUL - A mais preservada missão jesuítica do Brasil, que impressiona por sua grandiosidade, fundada há 400 anos pelos Jesuítas, trabalhando como arquitetos, escultores, pintores e professores




LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "SÃO MIGUEL DAS MISSÕES" / RIO GRANDE DO SUL / BRASIL
Anjo barroco das ruínas do sítio arqueológico de São Miguel das Missões
São Miguel das Missões guarda a mais preservada missão jesuítica do Brasil. As ruínas do povoado, fundado no século 17, foram declaradas Patrimônio Mundial pela Unesco em 1983 (em conjunto com construções semelhantes que ficam na Argentina). O terreno com os restos da catedral e de construções vizinhas fica bem próximo ao Centro e aos hotéis, como a Pousada das Missões.
Índios guaranis que vivem na região do sítio arqueológico de São Miguel das Missões
Ruínas de São Miguel das Missões, RS
COMO CHEGAR 
A cidade fica próxima da fronteira com a Argentina – 174 km de distância para São Borja. Saindo de Porto Alegre, pegue a Rodovia BR-116 em direção a Canoas. Na Av. Getúlio Vargas, siga pelo acesso à BR-386 – estrada com pedágios – e vá até a cidade de Tio Hugo. Lá, faça o retorno no trevo e pegue a RS-223. Um pouco depois de Ibirubá, vire à esquerda na BR-377 e siga até Cruz Alta. Pegue a RS-342 e, depois, em Ijuí, saia pela BR-285 (à esquerda). Percorra a estrada até chegar ao acesso de São Miguel das Missões.
As ruínas do sítio arqueológico de São Miguel das Missões são Patrimônio Histórico da Humanidade
Pousada das Missões
COMO CIRCULAR 
No Centro da cidade ficam as Ruínas de São Miguel – que impressionam por sua grandiosidade –, os hotéis e restaurantes de lá. O Roteiro das Missões é organizado por agências e vão, inclusive para os países vizinho, Argentina e Paraguai.
O sítio arqueológico de São Miguel das Missões é o mais preservado das missões jesuíticas do Brasil
Fonte Missioneira nas ruínas do sítio arqueológico de São Miguel das Missões
BEM VINDO AO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL DA HUMANIDADE. BEM VINDO AO SÍTIO ARQUEOLÓGICO DE SÃO MIGUEL ARCANJO. BEM VINDO A CIDADE DE SÃO MIGUEL DAS MISSÕES.
AQUI O PÓRTICO DE ENTRADA NA CIDADE
imagem - PMSMM
População estimada 2016 (1) - 7.742
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 1.229,620
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 6,03
Código do Município 4319158
Gentílico - miguelino
ORIGEM DO NOME
O NOME VEM DAS MISSÕES JESUÍTAS QUE ACONTECERAM NA REGIÃO E DA IGREJA CONSTRUÍDA POR ELES EM HOMENAGEM A SÃO MIGUEL ARCANJO.
A VILA DE SÃO MIGUEL SURGIU EM 1926, QUANDO FOI EFETUADO UM LOTEAMENTO URBANO EM TORNO DOS REMANESCENTES DO ANTIGO POVO JESUÍTICO-GUARANI.
Gentílico: miguelino
HISTÓRICO
O antigo povo de São Miguel, localizado em São Miguel das Missões sobressai com o mais importante remanescente da civilização jesuítico guarani dos Sete Povos das Missões. 
Estas evidências materiais da singular civilização resultante do convívio do jesuíta europeu com o indígena provêm do início do século XVII, época da fundação dos sete Povos e, especificamente, da criação do povo de São Miguel. 
Sua instalação definitiva só se dá, no entanto, em 1697, já que, devido aos ataques dos bandeirantes, esta redução teve que ser transferida para a outra margem do Rio Uruguai, só se efetivando sua instalação no sítio atual quando cessaram as investidas paulistas. Nesta época inicia-se um período de grande desenvolvimento e num processo de transculturação, os índios guarani vão gradualmente absorvendo a cultura européia, transformando-se em hábeis artífices, metalúrgicos, tipógrafos, escultores, pintores, músicos. Ceramistas, canteiros e fabricantes de instrumentos musicais.
Em 1768, com a expulsão dos jesuítas, os Povos das Missões passaram a serem governados pela administração colonial espanhola e a partir de 1801, pela administração portuguesa.
O processo de decadência ocorreu em função dos tratados que entre si vinham estabelecendo entre Portugal e Espanha: em 1750 o Tratado de Madri troca a Colônia de Sacramento (hoje Uruguai), pelo território dos Sete Povos das Missões, sendo os índios obrigados a abandonar suas terras. O apego ao torrão natal expresso pelo herói mítico Sepé Tiarajú explica a eclosão das guerras guaraníricas (1754 ? 1756), quando os índios afinal derrotados, antes de abandonarem a redução, ateiam fogo às suas residências e ao Colégio. O Tratado de Madri é anulado pelo Tratado de El Pardo em 1761, que permite aos índios retornarem às suas terras até a definitiva expulsão dos jesuítas dos domínios espanhóis, decretada por Carlos III, rei da Espanha. Finalmente a Guerra Cisplatina, em 1828, destrói o que ainda resta da civilização missioneira, quando D. Fructuoso Rivera incorpora a seu exército todos os homens que encontra nas Missões.
A vila de São Miguel surgiu em 1926, quando foi efetuado um loteamento urbano em torno dos remanescentes do antigo povo jesuítico-guarani.
AQUI UMA VISTA PARCIAL DA CIDADE
imagem - PMSMM
AQUI UMA AVENIDA DA CIDADE
imagem - ?
OUTRA PARCIAL DA CIDADE
imagem - ?
AQUI UMA VISÃO GERAL DA CIDADE
imagem - PMSMM
AQUI NUMA RUA
hjobrasil.com
hjobrasil.com
imagem - ?
imagem - ?
HOTEL DA CIDADE
imagem - Abrajet
CASA DE PASSAGEM DOS ÍNDIOS
imagem - Germano Schuur
UMA POUSADA
imagem - ?
HOTEL
imagem - Germano Schuur
CHEGANDO NA CIDADE
imagem - ?
MUSEU MISSIONÁRIO
imagem - Ubirajara Buddin Cruz
POUSADA TEMÁTICA
imagem - ?
EM SÃO MIGUEL DAS MISSÕES LOCALIZA-SE O SÍTIO ARQUEOLÓGICO DE SÃO MIGUEL ARCANJO, ONDE ESTÃO AS RUÍNAS JESUÍTAS DA ANTIGA REDUÇÃO DE SÃO MIGUEL ARCANJO. FORAM DECLARADAS PATRIMÔNIO MUNDIAL PELA UNESCO EM 1983.
O SÍTIO ARQUEOLÓGICO CONTA COM O MUSEU DAS MISSÕES, QUE ABRIGA ESTÁTUAS DE IMAGENS SACRAS FEITAS PELOS ÍNDIOS GUARANI.
"AS MISSÕES FORAM FUNDADAS HÁ 400 ANOS PELOS JESUÍTAS.
TRABALHANDO COMO ARQUITETOS, ESCULTORES, PINTORES E PROFESSORES, ELES CONSTRUÍRAM, AUXILIADOS PELOS ÍNDIOS GUARANIS, UMA CIVILIZAÇÃO ÚNICA NA AMÉRICA LATINA".
OS GUIAS TURÍSTICOS SÃO RESPONSÁVEIS PELAS VISITAS GUIADAS AO MUSEU DAS MISSÕES E AOS REMANESCENTES DA IGREJA DE SÃO MIGUEL ARCANJO (PATRIMÔNIO CULTURAL DA HUMANIDADE). O MUSEU DAS MISSÕES, EM PARCERIA COM A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO, IPHAN E OUTRAS ENTIDADES, PROMOVE ATIVIDADES EDUCATIVAS NOS EVENTOS MAIS SIGNIFICATIVOS DA CIDADE.
AQUI A CRUZ MISSIONEIRA
imagem - ?
CRUZ MISSIONEIRA
CONSTRUÍDA EM UM ÚNICO BLOCO DE PEDRA ARENITO, POSSUI QUATRO BRAÇOS (DOIS PARA A ESQUERDA E DOIS PARA A DIREITA), SÍMBOLO JESUÍTICO DE FÉ REDOBRADA. É UM O MAIS IMPORTANTE SÍMBOLO DAS MISSÕES, EM TORNO DO QUAL A COMUNIDADE SE IDENTIFICA, ESTA FOI PLANTADA EM SÃO MIGUEL, POR OCASIÃO DA REDUÇÃO DOS GUARANIS À FÉ CRISTÃ.
imagem - Isa lanziani
MUSEU DAS MISSÕES
PROJETADO EM 1940 POR LÚCIO COSTA, TAMBÉM REFLETE A RIQUEZA CULTURAL DA CIVILIZAÇÃO QUE SE DESENVOLVEU NA REGIÃO. INSPIRADO NAS HABITAÇÕES DOS MISSIONEIROS, COM AVARANDADO COBERTO COM TELHAS DE BARRO, CONTÉM UMA RICA COLEÇÃO DE CERCA DE CEM IMAGENS DE RARA BELEZA, DE TAMANHOS QUE VÃO DE 15 CM A 2,20 M, RECOLHIDOS POR JOÃO HUGO MACHADO EM 1939 E 1940.
imagem - ?
imagem - PMSMM
imagem - ?
SINO
ENCONTRA-SE JUNTO AO MUSEU, ANTIGAMENTE INSTALADO NO ALTO DA TORRE DO TEMPLO DE SÃO MIGUEL. PESA UMA TONELADA, E FOI FUNDIDO NA REDUÇÃO DE SÃO JOÃO BATISTA, A PRIMEIRA FUNDIÇÃO DE FERRO DO SUL DO PAÍS.
imagem - PMSMM
O MUSEU DAS MISSÕES RECEBE TODO ANO MUITOS ESTUDANTES DO RIO GRANDE DO SUL E DEMAIS ESTADOS DA REGIÃO SUL. O LOCAL É PROPÍCIO PARA PESQUISAR SOBRE ARTES E HISTÓRIA, ALÉM DE CONTAR COM RECURSOS NATURAIS PARA AULAS DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL. NO ANO DE 2010, O MUSEU DAS MISSÕES RECEBEU QUASE 100 MIL VISITANTES DE TODOS OS ESTADOS BRASILEIROS E DOS 5 CONTINENTES.
AS RUÍNAS DA IGREJA DE SÃO MIGUEL ARCANJO
imagem - PMSMM
imagem - PMSMM
IGREJA DE SÃO MIGUEL ARCANJO
DE ESTILO BARROCO COMEÇOU A SER CONSTRUÍDA EM 1735 E LEVOU 10 ANOS PARA SER CONCLUÍDA. OS BLOCOS DE ARENITO ERAM TRAZIDOS DE UMA DISTÂNCIA DE 20KM. ERA COMPOSTA POR TRÊS NAVES SEPARADAS POR DUAS GRANDES ARCADAS E CINCO ALTARES COM IMAGENS DE SANTOS, A COBERTURA ERA DE TELHAS DE BARRO SUSTENTADAS POR VIGAS DE MADEIRA E, NA FRENTE, UM PÓRTICO COM ARCADAS E COLUNAS QUE EXIBIAM ESTÁTUAS DOS 12 APÓSTOLOS. A TORRE COM 25 METROS DE ALTURA, OSTENTAVA UM GALO DE ESTANHO DOURADO E CINCO SINOS. O PROJETO DA IGREJA DEVE-SE AO ARQUITETO ITALIANO GIAN BATISTA PRIMOLLI.
imagem - PMSMM
INTERIOR DA IGREJA
imagem - PMSMM
RUÍNAS DE SÃO MIGUEL
Qualquer um que chega diante das ruínas da antiga Igreja de São Miguel impressiona-se com a grandiosidade da construção - ainda mais quando conhece a importância histórica do local. Aqui, assim como em outras reduções jesuíticas da Argentina e do Paraguai, centenas de religiosos viveram entre os séculos 17 e 18 para catequizar os índios. A oeste do Rio Grande do Sul, as reduções ficaram conhecidas como Sete Povos das Missões - o sítio arqueológico de São Miguel Arcanjo (1687), com as ruínas da catedral e algumas colunas das casas vizinhas, é o mais preservado deles, declarado Patrimônio Histórico e Cultural Mundial pela Unesco. Pertinho, o Museu das Missões (1942), projetado por Lúcio Costa, mostra esculturas de santos feitas pelos índios ou trazidas da Europa. Vale fazer a visita guiada para aprender mais sobre o lugar (R$ 65 para grupos de até dez pessoas). O sítio fica aberto entre 9h/12h e 14h/18h (até 20h no verão). R$ 5. Depois que escurece, só é possível entrar para assistir ao espetáculo Luz e Som (19h no inverno; 21h30 no verão), quando as ruínas são iluminadas por feixes e spots de luz que acompanham uma narrativa sobre a história das Missões. R$ 5. Secretaria de Turismo, 3381-1294.
imagem - PMSMM
FRENTE DA IGREJA
imagem - PMSMM
CASA DE APOIO
imagem - PMSMM
SÍTIO ARQUEOLÓGICO
imagem - PMSMM
REGIÃO DO SÍTIO ARQUEOLÓGICO
imagem - PMSMM
INSTALAÇÕES DO HOTEL
imagem - ?
REGIÃO DO SÍTIO ARQUEOLÓGICO
imagem - PMSMM
QUERUBINS
imagem - PMSMM
IGREJA DE SÃO MIGUEL ARCANJO - ATUAL
imagem - Ubirajara Buddin Cruz
ESPETÁCULO DE SOM E LUZ
A HISTÓRIA DOS SETE POVOS TAMBÉM É CONTADA ATRAVÉS DO ESPETÁCULO DE SOM E LUZ, CRIADO EM 1978, QUE É APRESENTADO AO ANOITECER, NO SÍTIO ARQUEOLÓGICO SÃO MIGUEL ARCANJO. O ESPETÁCULO NARRA EM 48 MINUTOS O NASCIMENTO, O DESENVOLVIMENTO E O FIM DA CIVILIZAÇÃO CRIADA, NO RIO GRANDE DO SUL, POR JESUÍTAS E ÍNDIOS. AS VOZES QUE CONTAM A HISTÓRIA SÃO OS ATORES PAULO GRACINDO, LIMA DUARTE, ARMANDO BÓGUS, FERNANDA MONTENEGRO, MARIA FERNANDA, JUCA DE OLIVEIRA E ROLANDO BOLDRIN.
HORÁRIOS DE VISITAÇÃO DO SITIO ARQUEOLÓGICO
DAS: 9 H ÀS 12 H E DAS 14 H ÀS 18 H.
NO HORÁRIO DE VERÃO: 9H ÀS 12 H E DAS 14 H ÀS 20 H.
INGRESSOS
ESTUDANTES R$ 2,50
DEMAIS PESSOAS R$ 5,00
PESSOAS C/+ 60 ANOS / GRATIS
imagem - Germano Schuur
PORTAL DE ENTRADA NA CIDADE
imagem - Isa Lanziani
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE SÃO MIGUEL DAS MISSÕES, RS
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DAS MISSÕES, RS

fonte / fotos - Wikipédia / Thymonthy Becker / IBGE / Portal da Prefeitura Municipal / viajeaqui.abril.com.br / 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

MANHUAÇU / MINAS GERAIS - Rodeada por belezas naturais como o Pico da bandeira, belíssimas paisagens como as plantações de café, além de construções centenárias

LINHA DO TEMPO DE "MANHUAÇU" / MINAS GERAIS / BRASIL
Situada na zona da mata de Minas Gerais, Manhuaçu é o maior e mais desenvolvido município da região. Sua localização estratégica possui acesso a diversas rodovias estaduais e federais, estando rodeada por belezas naturais que você não pode deixar de conhecer. Manhuaçu também se destaca pela economia, que gira principalmente na produção de café. A produção regional é a maior do Brasil, sendo produtos de consumo nacional e internacional. Existem muitas fazendas de café na região, que além do impulso econômico, proporcionam uma belíssima paisagem.  Cafezal com pés carregado de café foto - ? Alguns dos maiores atrativos da cidade estão no Ecoturismo. Os principais pontos são a Pedra Furada, reservas Monte Alverne, Sítio Graciema e Mata do Sossego e os balneários Recanto no Paraíso e Cachoeira Sette. A cidade também é rica em patrimônio histórico. A Igreja Matriz São Lourenço, localizada no Centro, é o principal ponto da cidade, co…

CATAGUASES / MINAS GERAIS - Venha ver e fazer filmes nesta cidade cinematográfica. Deixe saudades e leve lembranças

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "CATAGUASES" / MINAS GERAIS / BRASIL “O nome Cataguases vem – pelo menos, até provas em contrário, pois muitas são as controvérsias nessa cidade em constante questionamento – , pois é, o nome Cataguases parece que vem de uma tribo de índios que habitava a região, os ‘Catu-auás’. Dizem que o nome catu-auá significa em tupi-guarani ‘terra de gente boa’. E Cataguases sabe receber muito bem. Quem bebe da água do Rio Pomba nunca deixa de voltar. Dizem. ” Confira alguns dos mais importantes pontos turísticos de Cataguases. Além de inúmeras obras artísticas e arquitetônicas modernas tombadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Cataguases também oferece inúmeras construções marcantes do final do século XIX, belíssimas paisagens naturais, museus, centros culturais e muito mais! PONTE METÁLICA (DE 1.914) A construção da Ponte Metálica foi determinada em 1910, devido à solicitação do deputado federal Astolpho Dutra Nicácio. Ela…