Pular para o conteúdo principal

STONEHENGE / LONDRES / INGLATERRA - Uma misteriosa formação arranjada num plano circular, que à luz do por do sol, cria um cenário impressionante




LINHA DO TEMPO DE "STONEHENGE" / LONDRES / INGLATERRA / WORLD
Um dos mais poderosos monumentos neolíticos do planeta, Stonehenge é uma misteriosa formação de enormes monolitos arranjados num plano circular. Pouco se sabe sobre quem o construiu, sua real finalidade e até mesmo sobre quando foi erigido, mas estudos recentes indicam que o sítio já era utilizado há, pelo menos, 5000 anos. Os poucos consensos dizem respeito a suas funções astronômicas, fato explorado pelo alto movimento – hoje controlado – de turistas e esotéricos durante os solstícios de verão e inverno e equinócios de outono e primavera. Regras de visitação mais restritas para tocar as pedras ou mesmo circular entre elas foram postas em prática devido à alta degradação do monumento. À luz do por do sol, o cenário é ainda mais impressionante.
Cinco mil anos após a sua construção, os motivos que levaram os povos antigos a construir Stonehenge ainda são incertos
Após mais de duas décadas de procura, pesquisadores da Universidade de Leicester, no Reino Unido, anunciaram nesta semana a descoberta da origem das pedras azuis do anel interno de Stonehenge. O rochedo de onde elas se originam está localizado a 257 quilômetros do milenar monumento, perto de uma fazenda de ovelhas no País de Gales.
Stonehenge, em Salisbury, é um dos grandes mistérios do Reino Unido e atrai todo tipo de turista durante o solstício de verão
Depois de coletar amostras de pedras por todo o país, os pesquisadores fizeram inúmeros testes de compatibilidade e até cortaram algumas delas para que analises geológicas mais complexas pudessem ser feitas. Até então, acreditava-se que as rochas de Stonehenge não eram provenientes do território Galês.
As misteriosas formações de Stonehenge. Estudos recentes indicam que o sítio já era utilizado há, pelo menos, 5000 anos, mas pouco se sabe sobre sua finalidade
A nova descoberta abre novos questionamentos sobre como as rochas chegaram até o local em que estão hoje. Com isso, os pesquisadores se debruçaram sobre duas possíveis teorias que expliquem o deslocamento das rochas de arenito que podem chegar a 30 toneladas. A primeira é a de que seres humanos tenham extraído os blocos e os transportaram em jangadas. Já a segunda propõe que uma geleira gigante tenha esculpido e transportado as pedras por 160 km em direção a Stonehenge. O homem teria arrastado as rochas pelo resto do caminho.
Formações de rochas em Stonehenge
Marcas de ferramentas e utensílios humanos estão sendo procurados em escavações, mas os indícios são muito escassos. Por conta da falta de provas da intervenção humana, muitos pesquisadores apostam na teoria da geleira.
Stonehenge, Inglaterra 
STONEHENGE O CÍRCULO DE PEDRAS
Situada a 130 quilômetros oeste de Londres está a enigmática Stonehenge. Considerada como um dos mais belos monumentos megalíticos existentes, é composta por um complexo de enormes pedras eretas de doleriza azulada e arenito, formando dois anéis concêntricos que circundam dois blocos rochosos em forma de ferradura, encaixados um no outro.
Não se sabe como os nossos ancestrais conseguiram erguer pedras que pesam até 12 toneladas e ainda encaixá-las perfeitamente sobre os blocos verticais.
Duzentos quilômetros do local onde está o monumento, numa pedreira galesa foram retirados aproximadamente 80 blocos de dolerita e à cerca de 30 quilômetros, na Chapada de Marlborough, foram retiradas as pedras de arenito. Como na época, ainda não existiam veículos com rodas, não se sabe como foram transportadas até Stonehenge.
Em 1973 o engenheiro escocês Alexander Thorm, professor da universidade de Oxford, descobriu que existiam diversos pares de construções à distância de quilômetros, que podiam ser alinhadas como duas miras de um rifle, de modo a possibilitar importantes observações astronômicas, concluindo que Stonehenge, deve ter sido construído para este fim. Após analisar todas as medidas, anunciou que os primitivos construtores possuíam vastos conhecimentos de geometria e astronomia e que suas construções utilizavam seis formas de proporções regulares, princípios geométricos que só seriam ensinados pelo matemático grego Pitágoras vários séculos depois.
STONEHENGE (DO INGLÊS ARCAICO "STAN" = PEDRA, E "HENCG" = EIXO)

CONSTITUÍ-SE NO MAIS VISITADO E CONHECIDO CÍRCULO DE PEDRAS BRITÂNICO, E ATÉ HOJE É INCERTA A ORIGEM DA SUA CONSTRUÇÃO, BEM COMO DA SUA FUNÇÃO, MAS ACREDITA-SE QUE ERA USADO PARA ESTUDOS ASTRONÔMICOS, MÁGICOS OU RELIGIOSOS.
O STONEHENGE É UMA ESTRUTURA COMPOSTA, FORMADA POR CÍRCULOS CONCÊNTRICOS DE PEDRAS QUE CHEGAM A TER CINCO METROS DE ALTURA E A PESAR QUASE CINQUENTA TONELADAS, ONDE SE IDENTIFICAM TRÊS DISTINTOS PERÍODOS CONSTRUTIVOS:
DENOMINADO PELOS SAXÕES DE "HANGING STONES" (PEDRAS SUSPENSAS) E REFERIDO EM ESCRITOS MEDIEVAIS COMO "DANÇA DOS GIGANTES", EXISTEM DIVERSAS LENDAS E MITOS ACERCA DA SUA CONSTRUÇÃO, CREDITADA A DIVERSOS POVOS DA ANTIGUIDADE.
foto - Dan Lindsay
O MAIS FAMOSO MONUMENTO DA PRÉ-HISTÓRIA PODE TER SIDO UM CENTRO DE CURA, PARA ONDE IAM PEREGRINOS HÁ MAIS DE 4.500 ANOS. A AFIRMAÇÃO É DE UM GRUPO DE ARQUEÓLOGOS QUE TRABALHA, DESDE O COMEÇO DO MÊS, NAS PRIMEIRAS ESCAVAÇÕES EM MAIS DE 40 ANOS NO MONUMENTO.
foto - Kojak
O GRUPO ACREDITA TER ENCONTRADO INDÍCIOS QUE PODEM, FINALMENTE, EXPLICAR OS MISTÉRIOS DA CONSTRUÇÃO DE BLOCOS DE PEDRA.
foto - Marczu
A EQUIPE DESCOBRIU UM ENCAIXE QUE, NO PASSADO, ABRIGOU AS CHAMADAS PEDRAS AZUIS, ROCHAS VULCÂNICAS DE TOM AZULADO, A MAIORIA JÁ DESAPARECIDA, QUE FORMAVA A PRIMEIRA ESTRUTURA CONSTRUÍDA NO MONUMENTO.
foto - Jan 44
ELES ACREDITAM QUE AS PEDRAS AZUIS PODEM CONFIRMAR A TESE DE QUE STONEHENGE ERA UM LOCAL ONDE AS PESSOAS IAM EM BUSCA DE CURA.
A EXPLICAÇÃO CIENTÍFICA PARA A CONSTRUÇÃO ESTÁ NO PONTO EM QUE O MONUMENTO TENHA SIDO CONCEBIDO PARA QUE UM OBSERVADOR EM SEU INTERIOR POSSA DETERMINAR, COM EXATIDÃO, A OCORRÊNCIA DE DATAS SIGNIFICATIVAS COMO SOLSTÍCIOS E EQUINÓCIOS, EVENTOS CELESTES QUE ANUNCIAM AS MUDANÇAS DE ESTAÇÃO.
foto - Mainufo
PARA ISTO BASTA SE POSICIONAR ADEQUADAMENTE ENTRE OS MAIS DE 70 BLOCOS DE ARENITO QUE O COMPUNHAM E OBSERVAR-SE NA DIREÇÃO CERTA. ESTA DESCOBERTA SE DEU EM 1960, DEMONSTRANDO, ATRAVÉS DA ARQUEOLOGIA, QUE OS POVOS NEOLÍTICOS, 3000 ANOS ANTES DE CRISTO, JÁ TINHAM ESTE CONHECIMENTO.
A IMPORTÂNCIA ESTARIA VINCULADA DIRETAMENTE À AGRICULTURA DOS POVOS DA ÉPOCA. SEGUNDO O HISTORIADOR JOHNNI LANGER, A VIDA DOS POVOS AGRÍCOLAS ESTÁ LIGADA AO CICLO DAS ESTAÇÕES, E O HOMEM PRÉ-HISTÓRICO PRECISAVA DEMARCAR O TEMPO PARA SABER QUAIS ERAM AS MELHORES ÉPOCAS PARA COLHEITA E SEMEADURA, E A OBSERVAÇÃO DO CÉU NASCEU DAÍ.


fonte/fotos - Wikipédia / Thymonthy Becker / viajeaqui.abril.com.br / infoescola.com / Divulgação /



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

CATAGUASES / MINAS GERAIS - Venha ver e fazer filmes nesta cidade cinematográfica. Deixe saudades e leve lembranças

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "CATAGUASES" / MINAS GERAIS / BRASIL “O nome Cataguases vem – pelo menos, até provas em contrário, pois muitas são as controvérsias nessa cidade em constante questionamento – , pois é, o nome Cataguases parece que vem de uma tribo de índios que habitava a região, os ‘Catu-auás’. Dizem que o nome catu-auá significa em tupi-guarani ‘terra de gente boa’. E Cataguases sabe receber muito bem. Quem bebe da água do Rio Pomba nunca deixa de voltar. Dizem. ” Confira alguns dos mais importantes pontos turísticos de Cataguases. Além de inúmeras obras artísticas e arquitetônicas modernas tombadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Cataguases também oferece inúmeras construções marcantes do final do século XIX, belíssimas paisagens naturais, museus, centros culturais e muito mais! PONTE METÁLICA (DE 1.914) A construção da Ponte Metálica foi determinada em 1910, devido à solicitação do deputado federal Astolpho Dutra Nicácio. Ela…

BRAGANÇA / PARÁ - A cidade respira Fé, Tradição e Cultura, nas belezas de suas praias, manguezais, rios, igarapés e ilhas

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "BRAGANÇA" / PARÁ / BRASIL  Bragança, localizada na região nordeste do Pará, a 210 quilômetros de Belém, capital do Estado, é um dos municípios mais procurados pelos turistas ao longo do ano, em especial durante as férias escolares.
Lar da Marujada, manifestação cultural que reúne milhares de pessoas no município para festejar São Benedito, Bragança tem praias oceânicas belíssimas, pra quem quiser aproveitar em qualquer época do ano.

A cidade, de origem portuguesa, guarda na sua cultura características religiosas marcantes e também festeja São Sebastião e Nossa Senhora de Nazaré.
Suas fronteiras são estratégicas. Assim, o município oferece o maior número de opções aos turistas: ao Norte está o oceano Atlântico, ao Sul, o município de Santa Luzia do Pará, a Leste os municípios de Augusto Corrêa e Vizeu e a Oeste, Tracuateua.

Na língua tupi, Caeté quer dizer 'mato grande' e, por estar localizada à margem esquerda do rio Caeté, Bragança é c…