segunda-feira, 8 de agosto de 2016

ACRE / BRASIL - PAULISTAS, SULISTAS, NORDESTINOS E INDÍGENAS, FORMARAM UMA POPULAÇÃO COM IDENTIDADE CULTURAL PRÓPRIA, DE SABORES, COSTUMES E LENDAS




LINHA DO TEMPO DO ESTADO DO ACRE / BRASIL 

Em 1903, após firmar o acordo de construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, pagar 2 milhões de libras esterlinas e entregar algumas terras no Mato Grosso ao governo da Bolívia, o Brasil anexou definitivamente o território do Acre (que seria alçado à condição de estado em 1962), então praticamente dominado por seringalistas brasileiros. Havia pelo menos 100 anos eles dominavam o mercado da borracha por lá. 
Eram paulistas, sulistas e nordestinos, que, junto da população indígena, formaram uma população com identidade cultural própria. Exemplo disso são as peculiares misturas de sabores da culinária local, com influências até das cozinhas síria e libanesa, representadas em pratos como quibe de macaxeira e arroz (para o café da manhã) e carne de sol com pirarucu. Rio Branco, capital desde 1920, concentra quase 50% da população do estado, que hoje soma 733.559 habitantes. 
Ela fica bem na tríplice fronteira com a Bolívia e o Peru, às margens do Rio Acre, lugar de calor intenso e chuvas fortes durante todo o ano. Nas redondezas, há belas praias fluviais de areia branca. A segunda cidade mais populosa é Cruzeiro do Sul, considerada o principal destino turístico do estado, por preservar construções históricas do ciclo da borracha e, principalmente, por ser vizinha ao Parque Nacional Serra do Divisor, criado em 1989. Ainda há pouca infra-estrutura hoteleira na região, mas o Acre, por suas dezenas de rios amazônicos, é bastante procurado por praticantes de pesca esportiva.

RIO BRANCO (CAPITAL DO ACRE)
Bastante úmida, com chuvas e calor intenso o ano todo, Rio Branco fica na tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Bolívia. Atualmente, o Acre tem fuso horário de uma hora a menos em relação a Brasília. Em 2010, a população do estado aprovou em referendo a volta das duas horas a menos de diferença (que vigoraram de 1913 a 2008), mas o assunto ainda tramita no Senado - e vem gerando polêmica.
BEM VINDO AO ESTADO DO ACRE. / A UNIÃO DA TRADIÇÃO COM A MODERNIDADE
imagem - Wikipédia
A CAPITAL DO ACRE EH: RIO BRANCO
QUEM NASCE NO ESTADO DO ACRE EH ACRIANO
O ESTADO DO ACRE TEM 733.559 HABITANTES - IBGE 2010 -
ORIGEM DO NOME
O NOME, QUE PASSOU DO RIO AO TERRITÓRIO, EM 1904, E AO ESTADO, EM 1962, ORIGINA-SE, TALVEZ, DO TUPI A'KIR Ü "RIO VERDE" OU DA FORMA A'KIR, DE KER, "DORMIR, SOSSEGAR". MAS É QUASE CERTO QUE SEJA UMA DEFORMAÇÃO DE AQUIRI, MODO PELO QUAL OS EXPLORADORES DA REGIÃO GRAFARAM UMÁKÜRÜ, UAKIRY, VOCÁBULO DO DIALETO IPURINÃ. HÁ TAMBÉM A HIPÓTESE DE AQUIRI DERIVAR DE YASI'RI, YSI'RI, "ÁGUA CORRENTE, VELOZ".
HISTÓRIA
SÓ EM 1877 COMEÇARAM A CHEGAR AO ACRE — QUE NA ÉPOCA ERA TERRITÓRIO BOLIVIANO — OS PRIMEIROS COLONIZADORES QUASE TODOS NORDESTINOS EM BUSCA DA BORRACHA ENCONTRADA NA FLORESTA AMAZÔNICA. NO FINAL DO SÉCULO XIX, JÁ HAVIA NA REGIÃO 50 MIL BRASILEIROS. OS SERINGUEIROS ENTRARAM EM LUTA COM AS TROPAS PARA OCUPAR A REGIÃO E, EM 1903, SOB A LIDERANÇA DO GAÚCHO PLÁCIDO DE CASTRO, PROCLAMARAM O ESTADO INDEPENDENTE DO ACRE. O GOVERNO BRASILEIRO OCUPOU ENTÃO A REGIÃO E, EM SEGUIDA, ENTROU EM CONVERSAÇÕES DIPLOMÁTICAS COM A BOLÍVIA. COMO RESULTADO, O ACRE FOI COMPRADO PELO BRASIL À BOLÍVIA.
CRIADO COMO TERRITÓRIO FEDERAL EM 1904, O ACRE FOI ELEVADO À CATEGORIA DE ESTADO EM 1962.
UM PLANALTO COM ALTITUDE MÉDIA DE 200M DOMINA GRANDE PARTE DO ACRE. JURUÁ, TARAUACÁ, MURU, EMBIRÁ E XAPURI SÃO SEUS RIOS MAIS IMPORTANTES. A ECONOMIA DO ESTADO SE BASEIA NA EXTRAÇÃO DA BORRACHA E DA CASTANHA, NA PECUÁRIA E NA AGRICULTURA. COM DUAS HORAS A MENOS EM RELAÇÃO AO FUSO HORÁRIO DE BRASÍLIA (DF), NELA SE LOCALIZA O ÚLTIMO POVOAMENTO DO BRASIL A VER O SOL NASCER, NA SERRA DA MOA, NA FRONTEIRA COM O PERU. A INTENSA ATIVIDADE EXTRATIVISTA, QUE ATINGIU O AUGE NO SÉCULO XX, ATRAI BRASILEIROS DE VÁRIAS REGIÕES PARA O ESTADO.
DA MISTURA DE TRADIÇÕES SULISTAS, PAULISTAS, NORDESTINAS E INDÍGENAS SURGIU UMA CULINÁRIA DIVERSIFICADA, QUE JUNTA A CARNE-DE-SOL COM O PIRARUCU, PEIXE TÍPICO DA REGIÃO, PRATOS REGADOS COM TUCUPI, MOLHO FEITO DE MANDIOCA. O TRANSPORTE FLUVIAL, CONCENTRADO NOS RIOS JURUÁ E MOA, A OESTE DO ESTADO, E TARAUACÁ E ENVIRA, A NOROESTE, É UM DOS PRINCIPAIS MEIO DE CIRCULAÇÃO, JUNTAMENTE COM A BR-364, QUE LIGA RIO BRANCO A CRUZEIRO DO SUL E QUE FOI RECENTEMENTE ASFALTADA E DOTADA DE PONTES ONDE ANTES EXISTIAM TRAVESSIAS POR BALSAS.
VISTA DA CAPITAL RIO BRANCO
imagem - Wikipédia
ROTAS TURÍSTICAS

CAMINHOS DE CHICO MENDESEste roteiro permitirá ao turista conhecer e vivenciar o dia-a-dia de um seringal tradicional da primeira metade do século XX e conhecer o modo de vida dos seringueiros e extrativistas. O turista entrará em contato com a natureza amazônica e a história de Chico Mendes, que liderou a luta dos povos da floresta e ficou conhecido mundialmente pela defesa da Amazônia. Nascido num seringal, o sindicalista viveu e morreu defendendo a preservação dos recursos naturais. Sua luta à região vai se deparar com grandes áreas de floresta nativa e uma população que vive dos recursos desta floresta.
ESTRADA DA BORRACHA
FACHADA DA CASA DE CHICO MENDES
FUNDAÇÃO CHICO MENDES
IGREJA DE SÃO SEBASTIÃO EM XAPURI
CAMINHOS DA REVOLUÇÃO
Entre final do século XIX e início do século XX, o Brasil passou por um importante momento histórico: a Revolução Acreana. O combate entre os seringueiros brasileiros, que exploravam terras bolivianas, e forças da Bolívia, que cobravam impostos sobre esse uso, teve como consequência a criação do território do Acre, que, posteriormente, se tornou um estado brasileiro. Neste roteiro turístico, é possível conhecer a região que serviu de palco para essa revolução e que guarda, até hoje, traços de sua história.
EM PORTO



CAMINHOS DO PACÍFICO
O roteiro Caminho do Pacífico é desenvolvido com foco no fortalecimento turístico dos municípios fronteiriços acreanos com os vizinhos países Peru e Bolívia, num chamado à integração latino-americana. A diversão começa na capital acreana, Rio Branco, passando por diversas paisagens dominadas pelo verde, rica fauna e grande riqueza cultural pelos municípios de Epitaciolândia, Brasiléia e Assis Brasil, localizado na tríplice fronteira. Esse roteiro possibilita a conexão das rotas turísticas acreanas com a Rota Internacional Amazônia - Andes - Pacífico.




CAMINHOS DO GEOGLIFOS
Na parte oriental do Estado do Acre, principalmente na região de Rio Branco e qo longo do divisor de águas onde se encontra a rodovia BR 317, têm sido encontradas estrutura de terra de formatos geométricos - círculos, retângulos, hexágonos, octágonos e outros - de dimensões, feitas por populações que lá viveram há cerca de 1.000 anos.




CAMINHOS DAS ALDEIAS
O Roteiro explora a riqueza do Vale do Juruá, com suas diversas etnias indígenas e seu inexplorável "Tesouro Verde". É neste maravilhoso cenário que conheceremos a cidade de Cruzeiro do Sul e o parque Nacional da Serra do Divisor. O Parque Nacional da Serra do Divisor é considerado por diversos pesquisadores como a região de maior biodiversidade do planeta, desbravando-os através de caminhadas ecológicas.




UM GIRO PELA CAPITAL
imagem - Sérgio Vale
imagem - Sérgio Vale
imagem - Davi Sopchaki


















imagem - Davi Sopchaki
AQUI A SEDE DA OAB
imagem - Fialho
ESTA EH A CATEDRAL DE NOSSA SENHORA DA GLORIA NA CIDADE DE CRUZEIRO DO SUL
imagem - Wikipédia
ANTEPASSADOS
NA REGIÃO DO ATUAL ESTADO DO ACRE FORAM ENCONTRADOS INÚMEROS GEOGLIFOS (ESTRUTURAS FEITAS NO SOLO), COM IDADE VARIÁVEL EM ATÉ 2100 ANOS. PELA COMPLEXIDADE REMONTAM À CIVILIZAÇÕES PRÉ-COLOMBIANAS DE ELEVADO GRAU DE CONHECIMENTO EM VÁRIAS ÁREAS E DOMÍNIO DE AVANÇADAS TÉCNICAS DE MOVIMENTAÇÃO DE TERRA E ÁGUA. AS ÚLTIMAS ESCAVAÇÕES FIZERAM UMA DESCOBERTA IMPORTANTE EM XAPURI: UM BURACO DE ESTEIO EM BOAS CONDIÇÕES FOI LOCALIZADO EM UM GEOGLIFO DE FORMATO REDONDO, REFORÇANDO A TESE DE QUE OS ÍNDIOS DAQUELA ÉPOCA PODERIAM TER USADO FORTIFICAÇÕES PALIÇADAS PARA HABITAÇÃO E SEGURANÇA
ENTRADA DA UNIVERSIDADE FEDERAL
imagem - Wikipédia
BR 364
imagem - ?
CIDADE DE TARAUACÁ
imagem - Wikipédia
ESTÁDIO ARENA DA FLORESTA
imagem - Fialho
imagem - Fialho
O ACRE
0 ACRE, CENTRO DA PAN-AMAZÔNIA, ESTÁ INTEGRADO AOS DEMAIS ESTADOS DO BRASIL, À BOLÍVIA E AO PERU. NESSA REGIÃO, NUM RAIO DE 750 QUILÔMETROS, VIVEM 30 MILHÕES DE PESSOAS DE DIFERENTES CULTURAS. COM UMA HISTÓRIA SINGULAR, O ACRE REPRESENTA, DESDE O SÉCULO 19, A UNIÃO DA TRADIÇÃO COM A MODERNIDADE NA CONSTRUÇÃO DO DESENVOLVIMENTO HUMANO. EM SEUS 16 MILHÕES DE HECTARES DE FLORESTA TROPICAL, COM A MAIOR BIODIVERSIDADE DA TERRA, VIVEM 700 MIL HABITANTES, METADE DOS QUAIS MORANDO NA FLORESTA. DENTRE ELES, 15 MIL SÃO ÍNDIOS, DONOS DE 32 RESERVAS INDÍGENAS, 14 DIFERENTES NAÇÕES QUE MANTÉM PRESERVADAS AS TRADIÇÕES DE SUAS ETNIAS. COMUNIDADES INTEIRAS SE ORGANIZAM A PARTIR DA UNIDADE DE UMA PRODUÇÃO FAMILIAR QUE SE UTILIZA DOS RIOS COMO PRINCIPAL MEIO DE TRANSPORTE E DA PRÓPRIA FLORESTA COMO FONTE ALIMENTAR. E UMA SOCIEDADE ÚNICA DE PRESERVAÇÃO DE VALORES E COSTUMES DA "FLORESTANIA", QUE SÃO OS PRINCÍPIOS DE RESPEITO AO MEIO AMBIENTE E A MULTIPLICIDADE SÓCIO-CULTURAL.
CIDADE DE SENA MADUREIRA
imagem -Jezaflu
CIDADE DE MARECHAL THALMATURGO
imagem - Jezaflu
CIDADE DE JORDÃO
imagem - Blog Fala Jordão
CIDADE SENADOR GUIOMARD
imagem - Jezaflu
AVENIDA NA CIDADE DE SENA MADUREIRA
imagem - Jezaflu
CIDADE DE SANTA ROSA DO PURUS
imagem - Jezaflu
CIDADE DE RODRIGUES ALVES
imagem - Jezaflu
CIDADE DE PORTO WALTER
imagem - Jezaflu
PRAÇA RODRIGUES ALVES
imagem - Fialho
O TRADICIONAL CORETO DA PRAÇA
imagem - Fialho
PASSARELA / SÍMBOLO DA CAPITAL
imagem - Wikipédia
UNIDADE DE ARTE
imagem - Wikipédia
UPA / SEGUNDO DISTRITO
imagem - Sérgio Vale
SBORBA
imagem - Fialho
CONHEÇA UM POUCO DO PARQUE DA MATERNIDADE, EM FOTOS. NA CAPITAL
imagem - Fialho
imagem - Fialho
imagem - Fialho
imagem - Fialho
imagem - Fialho
imagem - Fialho
imagem - Fialho
BIBLIOTECA DA FLORESTA / NA CAPITAL
imagem - Fialho
imagem - Fialho
AVENIDA / NA CAPITAL
imagem - Fialho
AVENIDA BRASIL / NA CAPITAL
imagem - Fialho
AVENIDA CEARÁ / NA CAPITAL
imagem - Fialho
PARQUE TUCUMÃ / NA CAPITAL
imagem - Fialho
BIBLIOTECA PÚBLICA / NA CAPITAL
imagem - Fialho
imagem - Fialho
imagem - Sérgio Vale
PRAÇA DA BIBLIOTECA PÚBLICA
imagem - Fialho
imagem - Fialho
VISÃO PARCIAL DA CAPITAL
imagem - Fialho
VIA CHICO MENDES NA CAPITAL
imagem - Fialho
USINA DE ARTE / NA CAPITAL
imagem - Fialho
PRAÇA DO PALÁCIO RIO BRANCO / NA CAPITAL
imagem - Wikipédia
VIA VERDE / EM RIO BRANCO
imagem - Fialho
imagem - Fialho
PRAÇA DA REVOLUÇÃO / NA CAPITAL
imagem - Fialho
imagem - Fialho
PRAÇA RODRIGUES ALVES / NA CAPITAL
imagem - Fialho
PALÁCIO DAS SECRETARIAS - NA CAPITAL
imagem - Fialho
RUA BENJAMIM CONSTANT EM RIO BRANCO
imagem - Fialho
MEMORIAL DOS AUTONOMISTAS - NA CAPITAL -
imagem - Wikipédia
CASAS
PASSARELA
imagem - Davi Sopchaki
ESTE EH O BRASÃO DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DO ACRE
AQUI O BRASÃO DA CORPORAÇÃO DE BOMBEIROS DO ACRE
ESTA EH A BANDEIRA DO ESTADO DO ACRE
AQUI O BRASÃO DO ESTADO

                                              ATÉ A PRÓXIMA. A GENTE SE VÊ


fonte/fotos - Wikipédia / Thymonthy Becker / viajeaqui.abril.com.br / IBGE / Portal do Governo do Acre / 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Minas são muitas, Todas são gerais