Pular para o conteúdo principal

PENEDO / ALAGOAS - Uma formação rochosa as margens do Rio São Francisco, deu origem a mais bela cidade histórica do Brasil, a primeira de Alagoas




LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "PENEDO" / ALAGOAS / BRASIL
Fundada no século 16, às margens do Rio São Francisco, foi o primeiro povoado de Alagoas. 
O Centro Histórico guarda um significativo conjunto arquitetônico – museus e igrejas dos séculos 17 e 18 – e pode ser visitado a pé. Uma das grandes atrações é o passeio de barco até a foz do Velho Chico.

Na divisa entre Alagoas e Sergipe, às margens do rio São Francisco, está Penedo, considerada uma das mais belas cidades históricas do país. Uma formação rochosa deu origem à cidade, o primeiro povoado do Estado de Alagoas, no século 16. Com igrejas, conventos e outras construções dos séculos 17 e 18, a cidade conta em suas ruas um pouco do passado do Brasil, proporcionando uma volta ao período colonial.
As marcas deixadas pelos colonizadores portugueses e holandeses e pelos missionários franciscanos podem ser vistas em toda arquitetura barroca espalhada pela cidade, que ainda traz a beleza da natureza, como os rochedos e as águas do rio São Francisco.
Casarões antigos margeiam o Rio, na cidade de Penedo (AL)
O primeiro povoado de Alagoas foi fundado no século 16, às margens do Rio São Francisco. Na foto o Museu do Paço Imperial e o Rio São Francisco, ao fundo
Penedo é uma das cidades que Dom Pedro 2º visitou em Alagoas. Ficou hospedado na região em outubro de 1889, na casa do comendador Araújo, atual museu do Paço Imperial, e se admirou com a quantidade de igrejas banhadas a ouro e pelo movimento que faziam os barcos no Velho Chico.
É possível chegar à cidade por terra ou por rio. Localizada a 169 km de Maceió, capital de Alagoas, é possível viajar pela BR-101 ou pelo litoral, na AL-101. Caso esteja em Sergipe, a cidade está a 164 km da capital Aracaju, e há a opção de atravessar de balsa a partir de Neópolis, por R$ 17, o automóvel de passeio.
São muitas opções de construções para visitar em Penedo. Se estiver com disposição, uma ideia é sair andando pelas ruas de paralelepípedo da cidade e entrar no clima da região. Mesmo de carro ou a pé, solicite no hotel ou em uma das igrejas o mapa dos principais pontos turísticos, pois a cidade não é muito bem sinalizada.
Turistas que forem ao restaurante Forte da Rocheira podem saborear carne de jacaré ao Molho de côco com milho e arroz
O Centro Histórico pode ser percorrido a pé, na foto o Convento de São Francisco e Igreja de Santa Maria dos Anjos
Os barcos de vela quadrada são típicos da região da Foz do Rio São Francisco
Para iniciar, logo à frente do rio está o Museu do Paço Imperial, que traz registros do início da cidade, e a Igreja Nossa Senhora da Corrente, datada de 1765, uma das mais bonitas da região. A construção pertencia à família portuguesa Lemos, abolicionistas que escondiam escravos fugitivos em seus compartimentos secretos.
Seu interior é formado por azulejo policromado, de traça portuguesa, piso de mosaico inglês e o retábulo do altar-mor, no estilo rococó, é trabalhado e folheado a ouro. Um guia fica à disposição para contar mais sobre a história da construção durante todo o horário de visita.
Também não deixe de visitar a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, a rua do banheiro e a Casa do Penedo, que possui um rico acervo com documentos da época da invasão holandesa e da escravatura.
Barcos "descansam" às margens do Rio São Francisco
Para quem vai ao Forte da Rocheira, às margens do Velho Chico, pode contemplar a vista do Rio, no Mirante da Rocheira
Artesanato típico da região
Para comer, há alguns restaurantes espalhados pela cidade, como na frente do cais do porto e no Forte da Rocheira, também às margens do rio, local que proporciona um belíssimo pôr do sol.
É possível fazer um passeio até a foz do rio São Francisco. A viagem dura cerca de 45 minutos e o barco fica ancorado no local por uma hora, que além do encontro do rio com mar, tem dunas e coqueiros. Para este passeio, se informe com as embarcações no cais do porto.
As igrejas ficam abertas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, de sábado e feriados, das 9h às 16h, e aos domingos, de 10h às 16h. O Museu do Paço Imperial funciona de terça a sábado, das 11h às 17h e aos domingos, das 8h às 12h. Todas as visitas são gratuitas, porém há a possibilidade do visitante deixar uma colaboração.
Forte da Rocheira
Altar da Igreja de Nossa Senhora da Corrente

População estimada 2016 (1) - 64.292
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 689,875
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 87,61
Código do Município - 2706703
Gentílico - penedense
ORIGEM DO NOME
O NOME PENEDO ORIGINOU-SE DE A PEQUENA PEDRA. A CIDADE ESTA CONSTRUÍDA SOBRE UM ROCHEDO AS MARGENS DO RIO SÃO FRANCISCO
Gentílico: penedense
HISTÓRICO
Em 1534, Duarte Coelho Pereira, primeiro donatário da Capitania de Pernambuco, desceu pelo litoral, adentrou pela foz e a sete léguas encontrou um pequeno povoado que somente em 1560 foi oficialmente reconhecido pelo segundo donatário, Duarte Coelho Pereira de Albuquerque: Penedo do São Francisco.
Em 1636, foi elevado à categoria de vila com o nome de Vila do Penedo do São Francisco. 
Em 1637, Maurício de Nassau invade Penedo e assim passamos 10 anos sob o domínio holandês. A Vila passa a chamar-se Maurícia.
Mas não tardou a surgir o movimento revolucionário no Penedo, cuja finalidade era arrancar a terra da mão dos invasores.
O movimento revolucionário recebeu o nome de openeda.
Assim, em 19 de setembro de 1645, Valentim da Rocha Pita, grande herói penedense, comanda a batalha final no Alto do Monte Alegre, hoje, Praça Clementino do Monte.
Ali foi erguida uma cruz de pedra, em estilo bizantino, como marco do grande evento.
No ano de 1660 os franciscanos chegaram a Penedo e aqui construíram o convento e Igreja de Santa Maria dos Anjos, com escolas de francês, latim e filosofia.
Em 18 de abril de 1842, Penedo torna-se cidade.
SUGESTÃO DE PASSEIO
Comece o passeio pela Praça 12 de Abril, em frente ao Rio São Francisco, onde está a Igreja de N. S. da Corrente, de 1729. Em estilo barroco, tem azulejos portugueses policromados e altar-mor folheado a ouro - ao lado dele, uma portinhola revela o esconderijo utilizado pelos escravos. 
Saia na direção do Museu do Paço Imperial e suba a Rua Damaso do Monte até a Praça Barão de Penedo. Em frente ao prédio da Prefeitura, veja o Oratório dos Condenados à Forca, de 1769, local onde os prisioneiros rezavam antes da execução. Na mesma praça fica a Catedral Diocesana de N. S. do Rosário, de 1690, fechada para reforma. 
Ao lado, na Praça Rui Barbosa, está o Convento de São Francisco e Igreja de Santa Maria dos Anjos, construído entre 1660 e 1759. Com estilo barroco e rococó, tem altar-mor folheado a ouro e museu com imagens sacras e móveis antigos, além da Casa S. Francisco, que conta a história da ordem franciscana. 
O Centro Histórico de Penedo, Alagoas, possui museus e igrejas do século 17 e 18, como a Igreja Nossa Senhora da Corrente, na Praça 12 de Abril
Suba pela Rua Fernandes de Barros até alcançar a Praça Marechal Deodoro, onde fica a Igreja do Rosário dos Pretos, construída para os escravos no século 17. Ande uma quadra e desça a Rua João Pessoa, passando pela Casa do Penedo, até a Rua Nilo Peçanha. Ali, no nº 165, fica o ateliê do artesão Claudeonor T. Higino, o único santeiro da cidade. 
Siga pela Rua Siqueira Campos e entre à esquerda na Avenida Floriano Peixoto. Depois de alguns passos você alcança o Teatro Sete de Setembro, de 1884. Em estilo neoclássico, foi o primeiro teatro alagoano. A poucos metros fica a Igreja de São Gonçalo Garcia, de 1758, com traços barrocos ornamentados por pedra calcária.
O Oratório dos Condenados à Forca, na Praça Barão de Penedo, era onde os prisioneiros rezavam antes da execução
Uma das grandes atrações de Penedo é ir, de barco ou bugue, até a foz do Rio São Francisco
O paço imperial foi hospedagem de dom Pedro II em 1859, onde estão expostas porcelanas, mobiliário e objetos que contam parte da história da cidade e do Brasil. O ilustre visitante, segundo conta o imaginário popular, teria dito que "o local é muito bonito e creio que deveria estar aqui a capital da província"
Seja bem vindo a cidade que eh banhada pelo rio São Francisco e eh um relicário vivo inestimável. Bem vindo a Penedo nas Alagoas.
AQUI O RIO SÃO FRANCISCO
FOZ DO RIO SÃO FRANCISCO

O CENTRO HISTÓRICO




AQUI A ORLA DA CIDADE
imagem - Hugo Torres
ERGUENDO-SE IMPONENTE SOBRE UM ROCHEDO ÀS MARGENS DO RIO SÃO FRANCISCO, A CIDADE DE PENEDO É UM RELICÁRIO VIVO, QUE CONSERVA UM PATRIMÔNIO ARTÍSTICO-CULTURAL DE GRANDE VALOR, TENDO SIDO PALCO DOS ACONTECIMENTOS MAIS IMPORTANTES DO BRASIL COLONIAL. AS MARCAS DOS COLONIZADORES PORTUGUESES, HOLANDESES E DOS MISSIONÁRIOS FRANCISCANOS, PODEM SER CONSTATADAS NA ARQUITETURA BARROCA DE CONVENTOS E IGREJAS. UM PASSEIO PELAS ÁGUAS DO "VELHO CHICO" É UM CONVITE À DESCOBERTA DE ILHAS, PRAINHAS E LUGAREJOS. A CULINÁRIA E AS MANIFESTAÇÕES FOLCLÓRICAS SÃO ATRAÇÃO À PARTE. AS FESTIVIDADES DURAM O ANO INTEIRO: FESTA DO BOM JESUS DOS NAVEGANTES (JANEIRO), FESTIVAL DE TRADIÇÕES POPULARES E ANIVERSÁRIO DA CIDADE (ABRIL), CIRCUITO DE JEEP (MAIO), SÃO JOÃO (JUNHO), CIRCUITO DE MOTOVELOCIDADE (AGOSTO), PENEDO FEST (OUTUBRO), GINCANA DE PESCA DE ARREMESSO (NOVEMBRO) E NATAL (DEZEMBRO). 
UM DOS INÚMEROS CASARÕES DA CIDADE
imagem - Hugo Torres
AQUI UM PATRIMÔNIO CULTURAL
imagem - Hugo Torres
ARQUITETURA TOMBADA PELO PATRIMÔNIO CULTURAL
imagem - Hugo Torres
VISTA PARCIAL DA CIDADE
imagem - Hugo Torres
UMA DAS RESIDÊNCIAS
imagem - Hugo Torres
A PRAÇA DA IGREJA
imagem - Hugo Torres
VISÃO GERAL DA CIDADE
imagem - Hugo Torres
IGREJA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO
imagem - Hugo Torres
TELHADOS
imagem - Hugo Torres
O TRADICIONAL CORETO
imagem - Hugo Torres
RUA DA ORLA
imagem - Hugo Torres
OUTRO CASARÃO TOMBADO PELO PATRIMÔNIO CULTURAL
imagem - Hugo Torres
LATERAL DA IGREJA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO
imagem - Hugo Torres
INTERIOR DO TEATRO 7 DE SETEMBRO
imagem - Hugo Torres
A CIDADE QUASE QUE DENTRO D'ÁGUA
imagem - Hugo Torres
OUTRO CASARÃO TOMBADO
imagem - Hugo Torres
CONVENTO DE NOSSA SENHORA DOS ANJOS
imagem - Hugo Torres
O CONVENTO NO CONTEXTO DA PRAÇA E RUA
imagem - Hugo Torres
VISTA PARCIAL DA ÁREA CENTRAL
imagem - Hugo Torres
A ORLA DA CIDADE
imagem - Hugo Torres
OLHE QUÃO BONITA ESTAS ARQUITETURAS
imagem - Hugo Torres
AQUI O TEATRO 7 DE SETEMBRO
imagem - Hugo Torres
AQUI O PORTO NO RIO SÃO FRANCISCO
imagem - Hugo Torres
OUTRA TOMADA DO PAÇO IMPERIAL
imagem - Hugo Torres
POUSADA COLONIAL
imagem - Hugo Torres
AVENIDA DA IGREJA
imagem - ?
IGREJA DE NOSSA SENHORA DAS CORRENTE
imagem - Hugo Torres
O VELHO CHICO QUE BANHA A CIDADE
imagem - ?
O VELHO CHICO E A CIDADE
imagem - PMP
IGREJA DE SÃO GONÇALO GARCIA
imagem - Hugo Torres
AQUI O PONTO DAS BALSAS
imagem - Sipeal
COLÉGIO DIOCESANO DA CIDADE
imagem - ?
NO CENTRO DA CIDADE
imagem - ?
MONUMENTO AO NAVEGANTE
imagem - Luana Marques
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO



ACESSE: THYMONTHY BECKER COMUNICAÇÃO


VALEU PELA VISITA. ATÉ A PRÓXIMA. 


fonte/fotos = IBGE / Wikipédia / Prefeitura Municipal de Penedo / viajeaqui.abril.com.br / Thymonthy Becker / uol.com.br / 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PEDRA AZUL / FORTALEZA DE PEDRAS

BOM DIA. SEJA MUITO BEM VINDO A PEDRA AZUL. A FORTALEZA DE MINAS. copyrigth "Paulo Marcio"
PEDRA AZUL EH UMA CIDADE QUE FICA NO VALE DO JEQUITINHONHA E TEM ATUALMENTE: 23.843 HABITANTES (IBGE 2010) QUE NASCE EM PEDRA AZUL É: PEDRA-AZULENSE (PEDRAZULENSE) O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,660 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU. A TEMPETATURA MÉDIA DA CIDADE É DE: 24°. FORAM REALIZADOS EM PEDRA AZUL, 77 CASAMENTOS EM 2010. NÃO ACONTECEU NENHUMA SEPARAÇÃO E NENHUM DIVORCIO. A CIDADE FAZ ANIVERÁRIO EM 1º DE JUNHO. A pecuária, atividade primeira na história econômica do lugar, continua sendo básica para a sua receita. Colonizada por vaqueiros nordestinos, que ali chegaram em busca de pastagens para seu gado, a região herdou deles a tradição do trato com grandes rebanhos, principalmente o gado de corte, mas não se esqueceu dos cuidados com o subsolo. Os primeiros moradores do atual município foram Manoel José Botelho, em 1822, e o padre Manoel Fernandes, em 1834, após o grande incêndio …

RIBEIRÃO DAS NEVES / MG

BEM VINDO A CIDADE DE RIBEIRÃO DAS NEVES. A MAIOR HETEROGENEIDADE RELIGIOSA DO BRAZIL imagem  - Reo 06 RIBEIRÃO DAS NEVES TEM 296.317 HABITANTES - IBGE 2010 QUEM NASCE EM RIBEIRÃO DAS NEVES EH: NEVENSE A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 12 DE DEZEMBRO E FOI EMANCIPADA EM 1.953 ORIGEM DO NOME Muito se fala sobre o nome Ribeirão das Neves, mas pouco sabemos oficialmente sobre este nome. Temos duas versões: Primeira versão: Advém do córrego que passa cortando o centro da cidade. Segundo a lenda, este pequeno córrego que nasce no Morro do Anil, próximo ao Bairro Várzea Alegre, em épocas de frio, ficava com uma temperatura bem abaixo, a ponto de esfriar o suficiente para ocasionar gelo. Dai o nome RIBEIRÃO DAS NEVES. Segunda versão: Advém da Padroeira do Município, Nossa Senhora das Neves, que segundo a lenda, apareceu para alguns fiéis, no alto do morro central que separa o centro comercial do Bairro Santa Martinha. Hoje, próximo ao Cemitério Senhor da Paz, cuja imagem demonstrava beleza e altivez. Seus…

POÇOS DE CALDAS

BOM DIA. BEM VINDO A CIDADE DAS ROSAS / BEM VINDO A POÇOS DE CALDAS MONTANHAS DA REGIÃO copyrigth "Enioprado" POÇOS DE CALDAS TEM HOJE 152.496 HABITANTES O IDH DO MUNICÍPIO EH DE: 0.841 - CONSIDERADO ELEVADO PELOS INDICADORES DA ONU. A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 06 DE NOVEMBRO E FOI FUNDADA EM 1872 QUEM NASCE EM POÇOS DE CALDAS EH: POÇOS-CALDENSE. HISTÓRIA A região onde se localiza o atual Município de Poços de Caldas foi inicialmente habitada pelos indios Cataguases que, em 1675, ofereceram combate e venceram a célebre bandeira de Lourenço Castanho, cognominado "O Velho". Com a busca de pastagens para manter a pecuária valorizou-se a região dos "Campos de Caldas'', como passou a ser chamado o local. Com isto, facilitou a instalação do núcleo pastoril que, economicamente, substituiu a lavra e grupiara. Entre os que vieram para os "Campos de Caldas", nos últimos anos de 1700, encontrava-se o Padre Manoel Gonçalves Correia, que instalou uma fazenda no &q…

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

SARZEDO

SEJA BEM VINDO A UMA DAS CIDADES MAIS JOVEM E RICA NA PRODUÇÃO DE MINÉRIO DE FERRO DAS MINAS GERAIS. SEJA BEM VINDO A CIDADE COM O MAIOR CRESCIMENTO ECONÔMICO DAS MINAS GERAIS. BEM VINDO A SARZEDO VEJA QUE BELA AVENIDA imagem - Montanha SARZEDO TEM 25.728 HABITANTE (IBGE 2010) QUEM NASCE EM SARZEDO EH : SARZEDENSE A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 21 DE DEZEMBRO E FOI EMANCIPADA EM 1.995 HISTÓRIA OS PRIMEIROS CONTATOS DO HOMEM BRANCO COM A REGIÃO RECUAM AO INÍCIO DO CICLO DO OURO. AS TERRAS DO ATUAL MUNICÍPIO FICARAM À MARGEM DO PROCESSO DE OCUPAÇÃO E URBANIZAÇÃO QUE CARACTERIZOU AS REGIÕES AURÍFERAS DE MINAS GERAIS. O POVOAMENTO DE SARZEDO TEVE MAIOR IMPULSO COM A IMPLANTAÇÃO DA ESTRADA DE FERRO CENTRAL DO BRASIL, LINHA DO PARAOPEBA. A ESTAÇÃO DE SARZEDO FOI INAUGURADA EM 20 DE JUNHO DE 1917. O NOME DA ESTAÇÃO E, DEPOIS, DO MUNICÍPIO, É UMA HOMENAGEM AO ENGENHEIRO ESPANHOL FRANCISCO SARZEDO QUE TRABALHOU NA CONSTRUÇÃO DO RAMAL FERROVIÁRIO. AQUI A ESTAÇÃO FERROVIÁRIA. ONDE A CIDADE COMEÇOU imagem - T…

PIRAPORA / PORTAL DO RIO SÃO FRANCISCO

BEM VINDO A CIDADE DE PIRAPORA. A CIDADE PROGRESSO
imagem - Jadir F.
PIRAPORA TEM 53.368 HABITANTES - IBGE 2010 -
QUEM NASCE EM PIRAPORA EH: PIRAPORENSE
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 01 DE JUNHO E FOI EMANCIPADA EM 1.912
ORIGEM DO NOME
O topônimo de origem tupi significa “salto de peixe” ou “onde o peixe salta” - pira (peixe) e poré (salto).
HISTÓRIA

O São Francisco foi, durante o ciclo da mineração, importante meio de transporte para o abastecimento da região das minas. As mercadorias saíam da Bahia subindo o rio e, quando terminava o trecho navegável, seguiam por terra até os centros mineradores. A cidade nasceu justamente no ponto da baldeação, na margem direita do rio, a jusante da cachoeira de Pirapora. Parte da tribo dos índios Cariris, em época remota, teria subido o Rio São Francisco. Movida pelo temor à aproximação dos brancos pelo litoral brasileiro e acossada pelas tribos vizinhas. Aportando na área hoje compreendida pelo município de Pirapora, fixaram-se defronte à corredeira, esta…

CORONEL FABRICIANO / CIDADE DA SERRA DOS COCAIS

BOM DIA. BEM VINDO A CORONEL FABRICIANO.
copyrigth "pmcf" CORONEL FABRICIANO TEM 103.797 HABITANTES. QUEM NASCE EM CORONEL FABRICIANO É: FABRICIANENSE. O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,789 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU. A ÁREA DA CIDADE É DE APENAS 221 QUILÔMETROS QUADRADOS. DEVIDO A ISTO, A DENSIDADE DEMOGRÁFICA É ALTA. SÃO 470 HABITANTES POR QUILÔMETRO QUADRADO. Destemidos desbravadores, muitos dos quais heróis anônimos que arrostando o endêmico impaludismo, em meio selvagem e hostil, abriram picadões, rasgaram clareiras, mata virgem adentro sertões afora, para que a ferrovia Vitória a Minas pudesse estender as suas paralelas de aço em direção a Itabira, em demanda do riquíssimo minério de ferro do fabuloso Cauê, hoje fonte principal de uma das maiores divisas acarretadas para a Pátria Brasileira. Foi do arroio daqueles heróicos operários, que surgiu a atual cidade Coronel Fabriciano, que até o princípio de 1922 não passava de uma floresta virgem, não violada p…

SETE LAGOAS / MG - CIDADE DAS LAGOAS ENCANTADAS - TERRA NATAL DO TRAPALHÃO "ZACARIAS"

BEM VINDO A CIDADE DE 7 LAGOAS. CIDADE NASCIDA PARA O ALTO. TERRA NATAL DO TRAPALHÃO ZACARIAS imagem - ? 7 LAGOAS TEM 214.152 HABITANTES - IBGE 2010 -  QUEM NASCE EM 7 LAGOAS EH: SETE LAGOANO A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 24 DE NOVEMBRO E FOI FUNDADA EM 1.880 ORIGEM DO NOME O nome da cidade é uma referência as sete lagoas que foram encontradas quando da fundação da cidade. Com o passar dos anos novas lagoas foram descobertas e a cidade conta com mais de trinta lagoas em todo seu território. HISTÓRIA Os primeiros civilizados que chegaram às terras " das Sete Lagoas", foram alguns componentes da bandeira de Fernão Dias Leme - o "caçador de esmeraldas", que em 1667, estacionados no Sumidouro, foram atraídos pela possibilidade da existência de minério argentífero no Serrote das Sete Lagoas. Ali se demorou a bandeira, acerca da qual, pela primeira vez, a história se refere á extensa planície coberta por lindas lagoas, a qual os indígenas davam o nome de "Vapabuçu". De 1…

NAZÁRIO / GOIÁS - NO CORAÇÃO DA CRIANÇA RESIDE O SEGREDO DA PAZ - CIDADE AMIGA DAS MINAS GERAIS

SEJA MUITO BEM VINDO A CIDADE DE NAZÁRIO. NO CORAÇÃO DE GOIÁS. A MAIOR PRODUTORA DE PÓ DE GELATINA DO BRAZIL. UMA CIDADE ACOLHEDORA E DE PESSOAS PRESTATIVAS. foto - Thymonthy Becker Comunicação NAZÁRIO TEM 8.421 HABITANTES (ESTIMATIVA IBGE 2013) QUEM NASCE EM NAZÁRIO EH: NAZARINENSE A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 25 DE AGOSTO E FOI EMANCIPADA EM 1.948 ORIGEM DO NOME O NOME NAZÁRIO EH UMA HOMENAGEM AO PRIMEIRO MORADOR (NAZÁRIO PEREIRA DE OLIVEIRA) QUE SE ESTABELECEU NA REGIÃO. ERA DE DESCENDÊNCIA ESPANHOLA E CHEGOU AO LOCAL POR VOLTA DE 1.880  HISTÓRIA DA CIDADE Por volta de 1880, Nazário Pereira de Oliveira, de descendência espanhola, radicou-se com sua família em lugar bem próximo à Serra da Jibóia, no então Município de Palmeiras de Goiás, onde tentou, sem êxito, a fortuna, procurando ouro ou pedras preciosas. Pouco tempo depois, transferiu-se para o local onde mais tarde nasceria o povoado, nas proximidades da confluência do Córrego Buriti com o Rio dos Bois. Fez erigir aí uma capela, à qual c…

AS 10 MELHORES CIDADES DO MUNDO PARA SE VIVER - Hong Kong, uma fascinante metrópole cosmopolita, com 7 milhões de habitantes e combina a cultura oriental com a ocidental, livre comércio, baixos impostos; lidera

LINHA DO TEMPO DAS "10 MELHORES CIDADES DO MUNDO PARA SE VIVER" / WORLD O ECONOMIST INTELLIGENCE UNIT (EIU) DIVULGOU UM NOVO RANKING LISTANDO AS 10 MELHORES CIDADES DO MUNDO PARA SE VIVER. A LISTA, QUE TEM CAUSADO DEBATES, TRAZ HONG KONG EM PRIMEIRO LUGAR.
1° - HONG KONG (CHINA)
Uma fascinante metrópole cosmopolita, com 7 milhões de habitantes e 1,1 mil km² de área, que combina a cultura oriental com a ocidental. Sua população tem um padrão de vida comparável ao das grandes potências, com um PIB per capita de 43,8 mil dólares. O custo de vida da cidade, entretanto, é um dos mais caros do mundo. É o principal centro comercial da China. Possui uma economia de livre mercado, baixos impostos e mínima intervenção do governo central, seguindo a filosofia de "um país, dois sistemas".

2° - AMSTERDÃ (HOLANDA)
Amsterdã é prática, moderna e vanguardista. E essas qualidades de certa forma resumem as características de toda a Holanda, um país de território minúsculo que foi uma g…