Pular para o conteúdo principal

SÃO PAULO / SÃO PAULO - Entre construções antigas e modernos arranha-céus, vaivém de carros e pedestres, a metrópole pode intimidar, no começo




LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "SÃO PAULO" / SÃO PAULO / BRASIL 
Entre construções antigas e modernos arranha-céus, o vaivém dos carros e os passos apressados dos pedestres marcam a impessoalidade de São Paulo. A metrópole pode intimidar, no começo. Para entendê-la, é preciso entrar no seu compasso. O ritmo, constante, não é só o do corre-corre de quem trabalha e estuda.
No início do dia, começam a se formar filas na porta de megaexposições no Tomie Ohtake ou no Museu da Imagem e do Som, premiado como Atração do Ano no GUIA BRASIL 2015. Na Avenida Paulista, há sempre gente passeando, comprando, fotografando ou até protestando. Quando a noite chega, o frenesi migra para as festas itinerantes e os bares da Vila Madalena.
O estádio Cícero Pompeu de Toledo, mais conhecido como Morumbi, pertence ao São Paulo Futebol Clube e é o maior estádio particular do Brasil
No fim de semana, ciclovias e parques lotam – até o Minhocão, elevado que liga as zonas Leste e Oeste, se torna uma disputada área de lazer. E, com os food trucks, o paulistano redescobriu a gastronomia ao ar livre. São Paulo acontece na rua.
Com fachada neogótica, a Catedral Metropolitana tem 11 m de comprimento, torres de 92 m e ocupa o quarteirão todo
UM DIA PERFEITO
Como um bom Paulistano, comece o dia numa padaria: peça um pingado ou um expresso com pão na chapa. Depois, faça o City Tour no Centro, que leva ao Pateo do Collegio e ao Mercado Municipal. Aproveite para visitar o Museu da Língua Portuguesa, a Estação da Luz e a Pinacoteca do Estado. Para o jantar, escolha entre os três-estrelas D.O.M., Fasano e Maní. Termine a noite em um dos bares da Vila Madalena.
Localizado no Parque do Ibirapuera, o Monumento às Bandeiras, de Victor Brecheret, é uma homenagem aos bandeirantes
O GUIA RECOMENDA
Com mais tempo, dá para fazer passeios tradicionais. Vá ao Parque do Ibirapuera – além da bela área verde, é um amplo complexo cultural, onde estão o Museu de Arte Moderna e, no entorno, o Museu de Arte Contemporânea. Outro programa indispensável é percorrer a Avenida Paulista, endereço do Masp, um dos prédios mais emblemáticos da cidade. Na lista dos museus imperdíveis ainda está o do Futebol. Se estiver com crianças, vá para o interativo Catavento ou siga até a Zona Sul, onde ficam o Jardim Botânico, o Zoológico e o Zoo Safári. Para fazer compras em lojas de grife, caminhe pela Rua Oscar Freire e visite os shoppings; e, para encontrar pechinchas, vá à 25 de Março e ao Bom retiro. Aproveite a cena gastronômica mais rica do país: faça um almoço no nordestino Mocotó e um jantar no badalado Skye.
O ciclista, a magrela e o Vale do Anhangabaú ao fundo
COMO CHEGAR
Dez grandes rodovias convergem para São Paulo – a maioria desemboca nas marginais Tietê e Pinheiros, vias expressas que circundam boa parte da cidade. São elas: Via Dutra e Ayrton Senna (para quem vem do Vale do Paraíba e do Rio de Janeiro); Fernão Dias (de Minas Gerais); Anhanguera, Bandeirantes, Castello Branco e Raposo Tavares (do interior do estado); Régis Bittencourt (do Paraná); e Anchieta e Imigrantes (da Baixada Santista). Fique atento para não ser multado na Operação Horário de Pico, o famoso rodízio.
Cartão-postal da cidade, o edifício Terraço Itália propicia ótima vista panorâmica da cidade
Para quem vem de avião, há três aeroportos: Congonhas, na Zona Sul, que recebe voos nacionais; Viracopos, na cidade de Campinas (a companhia aérea Azul faz traslado de ônibus gratuito até pontos da capital); e o Aeroporto Internacional de Guarulhos (ou Cumbica), aonde chegam voos internacionais e domésticos. Cumbica fica a 28 km do Centro de São Paulo – o trajeto pode ser feito de táxi (o preço é tabelado em R$ 104,82 até bairros centrais) ou de ônibus Executivos (0800-770-7995; horários em emtu.sp.gov.br; de R$ 36,50 a R$ 38), que, além da região central, levam para Congonhas, rodoviárias do Tietê e da Barra Funda e avenidas Paulista, Brigadeiro Faria Lima e Engenheiro Luís Carlos Berrini.
Localizado no Complexo da Estação da Luz, o Museu da Língua Portuguesa promove exposições temporárias interativas sobre a língua portuguesa
Há também ônibus Suburbanos (R$ 4,45) até o metrô Tatuapé (o trajeto pode levar 50 minutos ou mais). A rodoviária do Tietê (3866-1100), na Zona Norte, tem conexão direta com a estação Portuguesa-Tietê do metrô. E a rodoviária da Barra Funda (3866-1100), na Zona Oeste, dá acesso à estação homônima de metrô e de trem.
Inaugurado em 1969, o Museu de Arte de São Paulo (MASP) tem um vão-livre de 74 metros de extensão. Ele abriga o mais importante acervo da América Latina, com cerca de 8 mil peças
COMO CIRCULAR
As congestionadas marginais Tietê e Pinheiros circundam a área central, com transversais que vão até o miolo da cidade. É preciso respeitar o rodízio de veículos no Centro Expandido. Se puder, opte pelo metrô (R$ 3; metro.sp.gov.br), uma vez que as linhas Azul, Verde, Vermelha (2ª/6ª 4h40/0h, sáb 4h40/1h, dom 4h40/0h) e Amarela (2ª/6ª 4h40/0h, sáb 4h40/1h, dom 4h40/0h) cobrem boa parte das áreas turísticas. Nas três primeiras, durante a semana, as estações fecham entre 0h e 0h35, mas, após a meianoite, não há garantia de que você consiga fazer conexões entre linhas – já a Amarela fecha à 0h em ponto.
Projetado na década de 50 pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o Edifício Copan tem 1.160 apartamentos distribuídos em 6 blocos
Há corredores exclusivos para os ônibus (R$ 3; informações sobre itinerários em sptrans.com.br ou pelo telefone 156); o cartão Bilhete Único dá direito a até quatro embarques num período de três horas pelo valor de uma passagem (nas duas primeiras horas, uma dessas viagens pode ser feita de metrô ou trem, pagando-se um acréscimo de R$ 1,65). Aos domingos e feriados, o prazo de uso dos ônibus se estende para oito horas – desde que o usuário não faça mais de quatro viagens no período.
Instalada sobre o Rio Pinheiros, a ponte Octavio Frias de Oliveira é a maior ponte estaiada em curva do mundo. Sua torre de 138 metros está conectadaa 144 cabos de aço na extensão das duas pistas de 900 metros cada
A rede ferroviária (0800-055-0121; cptm.sp.gov.br) atende a várias regiões e é interligada com o metrô.
Maior Parada do Orgulho GLBTT do mundo, a Parada Gay de São Paulo reúne mais de 3 milhões de pessoas na Av. Paulista
ONDE FICAR
A capital paulista tem 42 mil quartos de hotéis, pousadas e flats, segundo a ABIH-SP (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis). Há estabelecimentos de todos os níveis de conforto – a maioria localizada no Centro, na região da Avenida Paulista e nos bairros de Santana, Morumbi, Brooklin, Tatuapé, Chácara Santo Antônio, Itaim, Vila Mariana e ao longo das duas marginais (Tietê e Pinheiros).
Ícone do centro da cidade, com fachada inspirada na Ópera de Paris, o Teatro Municipal é a sede da Orquestra Sinfônica Municipal e do Balé da Cidade de São Paulo
De acordo com o núcleo de pesquisas do Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo, a ocupação média entre janeiro e agosto de 2014 foi de 64%, caindo para cerca de 55% nos fins de semana. A diária média cobrada foi de R$ 173 no segmento econômico; entre R$ 275 e R$ 374 nos de faixa intermediária; e R$ 732 nos de alto padrão. A Associação de Hostels de São Paulo divulgou ocupação de quase 54% entre janeiro e agosto de 2014 e tarifa média de R$ 58.
O Sambódromo do Anhembi abriga o desfile de Escolas de Samba do Carnaval Paulista e vários eventos esportivos, como o Mega-Rampa
Devido ao tamanho da cidade e ao trânsito, considere hospedar-se perto de uma estação de metrô. Os hostels continuam a crescer em quantidade (são nove novos albergues no GUIA BRASIL 2015) e qualidade. Houve poucas inaugurações de grande porte – a melhor foi a do Pullman São Paulo Vila Olímpia, que recebe nesta edição o prêmio Novidade do Ano.
No Zoo Safari, sem sair do carro, você passeia pelas ruas e vê de perto 42 espécies de animais, entre zebras, girafas, camelos e hipopótamos que ficam soltos
Alguns hotéis promovem pacotes culturais. O Hilton tem parcerias com o HSBC Brasil, Masp e Pinacoteca. E o Transamérica São Paulo dá desconto na diária caso o hóspede apresente um ticket para show, teatro ou exposição temporária em determinadas casas da cidade.
Fachada do Teatro Municipal de São Paulo, durante a Virada Cultural — evento que acontece desde 2005 na cidade
ONDE COMER
O título de “capital gastronômica do Brasil” expressa a distância entre São Paulo e o resto do país no que se refere a boa comida. São 75 endereços estrelados no GUIA BRASIL 2015, e um terço deles integra o ranking dos 50 melhores do Brasil. São Paulo lidera ainda a lista de novidades, com 22 casas recém-abertas. destaque para os italianos: dos sete novos, cinco estreiam com uma ou duas estrelas: Due Cuochi Cucina Morumbi, Loi, Modi Gastronomia, Supra di Mauro Maia e Trattoria.
Sanduíche de pernil do Bar Estadão
No almoço dos dias úteis, alguns estrelados têm menus executivos bem em conta. Epice, Attimo e Kinoshita servem refeições completas por R$ 49. No três-estrelas Maní, o cardápio Cozinha Rápida sugere pratos de R$ 41 a R$ 55.
A música “Sampa”, de Caetano Veloso, gravada em 1978, transformou o cruzamento da Av. Ipiranga com a Av. São João num dos principais símbolos de São Paulo
SABORES
A nova onda paulistana são os food trucks, veículos adaptados que servem sanduíches, sucos, picolés, docinhos, pratos quentes... Itinerantes, eles podem ser encontrados com a ajuda de aplicativos (como o Food Truck nas Ruas) ou parados no Butantan Food Park.
São Paulo ostenta o título de cidade com maior número de cozinhas internacionais representadas, seguida de Nova Iorque e Paris. Destaque para a pizza que transformou-se numa instituição paulistana
Em meio às comemorações de Ano Novo, o povo de São Paulo aprendeu a conviver com outra festa: a Corrida de São Silvestre
O QUE FAZER
São Paulo apresenta o melhor conjunto de museus do país. Masp, Pinacoteca e os museus da Língua Portuguesa e do Futebol são avaliados com cinco estrelas, classificação máxima do GUIA QUATRO RODAS. Mas as melhores novidades de 2014 vieram de atrações um pouco menos badaladas. O Museu da Imigração, no bairro da Mooca, foi reaberto após longa reforma; e o Museu da Imagem e do Som viu o número de visitantes explodir com exposições sobre o cantor David Bowie e o programa Castelo Rá-Tim-Bum – o MIS recebe o prêmio de Atração do Ano no GUIA BRASIL 2015.
A façanha na Rua 25 de Março é disputar espaço com as 400 mil pessoas que passam diariamente em busca de produtos com os preços mais baixos da cidade
Para dias de sol, há ótimas opções ao ar livre, como o cinco estrelas Parque do Ibirapuera, os passeios a pé pelo Centro (abaixo) e por regiões repletas de atrativos, como Avenida Paulista, Vila Madalena, Liberdade e Bom Retiro, e os roteiros de bike – a cidade deve ganhar 400 km de ciclovias até o fim de 2016. Para aproveitar a programação cultural, consulte o site catracalivre.com.br e publicações semanais como a revista VEJA SÃO PAULO (vendida junto com a VEJA) e os encartes Guia da Folha (da Folha de S.Paulo) e Divirta-se (do Estado de S. Paulo), que saem às sextas.
Contemplar a beleza das plantas, dos animais, caminhar pelas trilhas, passear pelos bosques ou aprender botânica, tudo é motivo para ir ao Jardim Botânico
Depois do café da manhã na padaria, uma nova tendência surge com força na cidade: o piquenique no parque. Para entrar na onda, leve suas comidinhas para o pequeno Parque do Povo. O acesso é fácil – quem está nos hotéis do Itaim e da Vila Olímpia pode até chegar a pé.
Além das barracas de frutas, açougues e empórios, o Mercado Municipal é onde são servidos os dois clássicos da gastronomia paulistana: o sanduíche do Bar do Mané e o pastel de bacalhau do Hocca Bar
A PÉ PELO CENTRO
A Praça da Sé, onde fica o marco zero da capital, é ótimo ponto de partida para uma caminhada pelo Centro – melhor se você dividir o roteiro e dedicar dois dias à região. Comece pela Catedral da Sé e pelo Palácio da Justiça, ao lado, onde você pode visitar o Salão do Júri (2ª/6ª 12h30/19h). Descendo a Rua Conselheiro Furtado você encontra a Igreja do Carmo e, pertinho dela, o Solar da Marquesa de Santos, do final do século 18, o Pateo do Collegio, que deu origem a São Paulo, e a Caixa Cultural, com boas exposições. A poucas quadras, um prédio neoclássico abriga o Centro Cultural Banco do Brasil.
Projetado por Oscar Niemeyer, o Memorial da América Latina teve as funções e usos de seus prédios definidos pelo sociólogo Darcy Ribeiro, com o objetivo de integrar as nações que compõem a América Latina
Para ver tudo do alto, escolha entre os mirantes próximos: o do Edifício Altino Arantes a (que só abre durante a semana) e o do Edifício Martinelli. A partir daqui, há duas opções: descer a Ladeira Porto Geral para se aventurar nas lojas da Rua 25 de Março e provar sabores do Mercado Municipal, ou fazer uma pausa para o almoço no tradicional Café Girondino (R. Boa Vista, 365; segunda a quinta, das 7h30 às 22h30; sexta, das 7h30 às 23h; sábado, das 7h30 às 20h; domingo, das 7h30 às 19h), com cardápio variado e sanduíches. Para a sobremesa, volte uma quadra e experimente os doces portugueses da Casa Mathilde.
Uma das melhores salas de concerto do mundo, a Sala São Paulo fica na Estação Júlio Prestes, um imponente edifício em estilo Luís XVI que foi adaptado e restaurado
Continue o tour pela Basílica de São Bento, e depois passe sobre a estrutura metálica importada da Bélgica do Viaduto Santa Ifigênia para descer ao Vale do Anhangabaú. Siga em direção ao Viaduto do Chá e observe o austero Prédio dos Correios, na Praça do Correio. Depois, suba a Avenida São João, onde há três galerias para visitar: a Galeria do Rock, a Nova Barão e a Galeria Olido, com cinema e teatro. Seguindo em frente na São João, vire à esquerda na Avenida Ipiranga, onde você encontra outros dois prédios que são referência da cidade: o Edifício Itália e o Copan, simplesmente a maior estrutura de concreto armado do Brasil (projeto de Oscar Niemeyer), onde está o Bar da Dona Onça.
Dentro do complexo do Parque da Independência estão o Museu do Ipiranga, o Monumento à Independência e a Capela Imperial, que guarda os restos mortais de Dom Pedro I
Ao sair do Copan, pegue a Avenida São Luís e entre à esquerda na Rua da Consolação para conhecer o belo prédio da Biblioteca Mário de Andrade (segunda a sexta, das 10h às 17h30, visitas guiadas terça e quinta, às 11h e 15h), de 1926. Daqui, desça ao revitalizado Theatro Municipal – em frente fica o Shopping Light (segunda a sexta, das 9h às 22h; sábado, das 9h às 20h; domingo, das 11h às 18h). Cruze novamente o Vale do Anhangabaú, agora sobre o Viaduto do Chá, e encontre o prédio da Prefeitura. À direita, no Largo São Francisco, estão a Faculdade de Direito da USP e a Igreja de São Francisco de Assis. Desça a Rua Líbero Badaró para comer na Casa Godinho, de 1888, e termine o dia nas mesas do bar Salve Jorge (Praça Antônio Prado, 33; segunda a sexta, das 12h às 23h30; sábado, das 12h às 18h30).
A estrutura metálica de ferro fundido que dá sustentação a Estação da Luz foi trazida da Inglaterra
OPERAÇÃO HORÁRIO DE PICO
Durante a semana, das 7h às 10h e das 17h às 20h, carros são proibidos de circular conforme o último número da placa: 1 e 2 às segundas, 3 e 4 às terças, 5 e 6 às quartas, 7 e 8 às quintas e 9 e 0 às sextas. A área restrita é formada pelas marginais Tietê e Pinheiros e pelas avenidas dos Bandeirantes, Afonso D'Escragnolle Taunay, Complexo Viário Maria Maluf, Tancredo Neves, das Juntas Provisórias, Professor Luís Inácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf.
Primeiro viaduto da cidade, o Viaduto do Chá demorou 15 anos para ser construído
ARTES
Musicais se multiplicam pela cidade. Para recebê-los, surgem novas salas, como o Theatro Net São Paulo (para 799 pessoas) e o Teatro J. Safra (para 633 pessoas), inaugurados em 2014. Duas casas estão em construção – e somarão 1900 novas poltronas.
Projetado por Oscar Niemeyer, o Parque do Ibirapuera é bom para quem quer se exercitar, relaxar ou curtir um programa cultural
TÍPICO
As rádios de notícias são clássicos no dial paulistano. A música Tema de São Paulo, de Billy Blanco, com seu refrão ”vambora, vambora, olha a hora”, anuncia os boletins da Jovem Pan (620 AM). Vale sintonizar também BandNews (96,9 FM), CBN (90,5 FM) e Sulamérica Trânsito (92,1 FM).
O acervo da Pinacoteca do Estado, um dos mais importantes do país, é valorizado pela arquitetura do museu
NOITE
Que a vida noturna de São Paulo é referência, todo mundo já sabe. Mas a rede americana de notícias CNN decidiu reforçar ainda mais essa característica em 2014, classificando a noite da capital como a quarta melhor do planeta! Baladas caras tocam música eletrônica e hip hop e reúnem os mais arrumadinhos, casos da Lions Nightclub (Av. Brigadeiro Luís Antônio, 277, 1º andar, Bela Vista; 3111-6330), da D-Edge (Av. Auro Soares de Moura Andrade, 141, Barra Funda; 3665-9500) e da Royal Club (R. Quatá, 460, Vila Olímpia; 3044-5969).
Localizado no Vale do Anhangabaú, o Palácio dos Correios é onde funciona a Agência Central dos Correios
Quem curte estilos alternativos, como rock, indie, grunge e até ritmos brasileiros, pode apostar na Anexo B (R. Augusta, 430, Consolação; 3774-0358), na Blitz Haus (R. Augusta, 657, Bela Vista; 2924-5083) ou em festas itinerantes, como as já famosas Voodoohop, Talco Bells, Odara e Pilantragi (todas divulgam a programação no Facebook).
As obras modernistas que deram origem ao Museu de Arte Moderna (MAM) foram reunidas por Ciccillo Matarazzo, seu fundador. Hoje, o museu prioriza a arte contemporãnea
Sertanejo rola na Wood’s (R. Quatá, 1016, Vila Olímpia; 3849-6868), no Brook’s (R. Carmo do Rio Verde, 83, Chácara Santo Antônio; 5641-4510) e no OutLaws (R. Augusta, 2805, Jardim Paulista; 3062-8575).
E o público LGBT costuma lotar a The Week (R. Guaicurus, 324, Água Branca; 3868-9944), o Club Yacht (R. 13 de Maio, 703, Bela Vista; 3104-7157) e a Bubu Lounge & Disco (R. dos Pinheiros, 791, Pinheiros; 3081-9659). O Bourbon Street (R. dos Chanés, 127, Moema; 5095-6100) recebe gigantes do jazz mundial.
QUANDO IR
O trânsito flui melhor durante as férias – mas as chuvas de verão complicam os deslocamentos. É comum haver ondas de calor no inverno e dias amenos no verão. Eventos como o GP de Fórmula 1 (em novembro) lotam os hotéis.
RAIO X
Trânsito: Conte sempre com a possibilidade de se atrasar. Os horários de pico (7h e 10h;17h e 20h), mesmo com o rodízio de veículos, são os mais caóticos – a média em 2012 foi de 85 km de congestionamento de manhã e 120 km à noite, segundo a CET (Companhia de Engenharia de tráfego). Porém, trânsito, ônibus lotados e filas no metrô podem surgir a qualquer hora.
Compras: Dá para comprar (quase) tudo em São Paulo, e sem andar quilômetros à procura. São 59 ruas de vendas especializadas na cidade, segundo a prefeitura. Há endereços com foco em eletrônicos (Rua Santa Efigênia), luminárias (Rua da Consolação), trajes de festa (Rua São Caetano), utensílios de cozinha industrial (Rua Paula Souza)e instrumentos cirúrgicos (Rua Borges lagoa).
Cinema: Inaugurada em 2012, no Shopping JK iguatemi, a primeira sala de cinema 4D da América Latina transforma a experiência de ver um filme em algo como andar de montanha-russa. Além dos óculos 3D, há simuladores de ventania, névoa e aromas, e assentos que trepidam durante as cenas de ação.
Por Jaqueline Gutierres
População estimada 2016 (1) - 12.038.175
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 1.521,110
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 7.398,26
Código do Município 3550308
Gentílico - paulistano
ORIGEM DO NOME
O NOME SÃO PAULO FOI ESCOLHIDO PORQUE O DIA DA FUNDAÇÃO DO COLÉGIO FOI 25 DE JANEIRO, MESMO DIA NO QUAL A IGREJA CATÓLICA CELEBRA A CONVERSÃO DO APÓSTOLO PAULO DE TARSO, CONFORME DISSE O PADRE JOSÉ DE ANCHIETA EM CARTA À COMPANHIA DE JESUS.

Gentílico: paulistano
HISTÓRICO
Os padres jesuítas José de Anchieta e Manoel da Nóbrega subiram a Serra do Mar, nos idos de 1553, a fim de buscar um local seguro para se instalar e catequizar os índios. Ao atingir o planalto de Piratininga, encontraram o ponto ideal. Tinha ?ares frios e temperados como os de Espanha? e ?uma terra mui sadia, fresca e de boas águas?.
Os religiosos construíram um colégio numa pequena colina, próxima aos rios Tamanduateí e Anhangabaú, onde celebraram uma missa. Era o dia 25 de janeiro de 1554, data que marca o aniversário de São Paulo. Quase cinco séculos depois, o povoado de Piratininga se transformou numa cidade de 11 milhões de habitantes. Daqueles tempos, restam apenas as fundações da construção feita pelos padres e índios no Pateo do Collegio.
Piratininga demorou 157 anos para se tornar uma cidade chamada São Paulo, decisão ratificada pelo rei de Portugal. Nessa época, São Paulo ainda era o ponto de partida das bandeiras, expedições que cortavam o interior do Brasil. Tinham como objetivos a busca de minerais preciosos e o aprisionamento de índios para trabalhar como escravos nas minas e lavouras.
Em 1815, a cidade se transformou em capital da Província de São Paulo. Mas somente doze anos depois ganharia sua primeira faculdade, de Direito, no Largo São Francisco. A partir de então, São Paulo se tornou um núcleo intelectual e político do país. Mas apenas se tornaria um importante centro econômico com a expansão da cafeicultura no final do século XIX. Imigrantes chegaram dos quatro cantos do mundo para trabalhar nas lavouras e, mais tarde, no crescente parque industrial da cidade. Mais da metade dos habitantes da cidade, em meados da década de 1890, era formada por imigrantes.
No início dos anos 1930, a elite do Estado de São Paulo entrou em choque com o governo federal. O resultado foi a Revolução Constitucionalista de 1932, que estourou no dia 9 de julho (hoje feriado estadual). Os combates duraram três semanas e São Paulo saiu derrotado. O Estado ficou isolado no cenário político, mas não evitou o florescimento de instituições educacionais. Em 1935 foi criada a Universidade de São Paulo, que mais tarde receberia professores como o antropólogo francês Lévi-Strauss.
Na década de 1940, São Paulo também ganhou importantes intervenções urbanísticas, principalmente no setor viário. A indústria se tornou o principal motor econômico da cidade. A necessidade de mais mão-de-obra nessas duas frentes trouxe brasileiros de vários Estados, principalmente do nordeste do país.
Na década de 1970, o setor de serviços ganhou maior destaque na economia paulistana. As indústrias migraram para municípios da Grande São Paulo, como o chamado ABCD (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema). Hoje, a capital paulista é o centro financeiro da América Latina e por isso ainda recebe de braços abertos brasileiros e estrangeiros que trabalham e vivem na cidade de São Paulo, em um ambiente de tolerância e respeito à diversidade de credos, etnias, orientações sexuais e tribos.
imagem - Henrique de Borba
CONSELHO TUTELAR
imagem - Henrique de Borba
PALÁCIO DO ANHANGABAÚ - SEDE DO PODER EXECUTIVO - PREFEITURA -
imagem - ?
TEATRO MUNICIPAL
imagem - Henrique de Borba
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO
imagem - Tina Gamasi
ESTAÇÃO RODOVIÁRIA
imagem - Henrique de Borba
LINHAS DO METRÔ
imagem -  Antônio J. Vidal
VIADUTO SANTA EFIGÊNIA
imagem -  Tina Gamasi
TERMINAL DE ÔNIBUS
imagem - Tina Gamasi
OLHE ALGUMAS IMAGENS DA CIDADE DE SÃO PAULO.
imagem - Joannis Mihail Moldatsos
imagem - Henrique de Borba
imagem - Tina Gamasi
BAIRRO DA LIBERDADE
imagem - Tina Gamasi
imagem - Tina Gamasi
imagem - Henrique de Borba
imagem - Henrique de Borba
imagem - Henrique de Borba
imagem - Tina Gamasi
imagem - Tina Gamasi
imagem - Tina Gamasi
imagem - Henrique de Borba
imagem - Tina Gamasi
ESTÁDIO DO PACAEMBU
imagem - Wikipédia
ESTÁDIO DO MORUMBI
imagem - Wikipédia
RIO TIETE
imagem - Wikipédia
MONUMENTO A INDEPENDÊNCIA
imagem - Wikipédia
SEDE DO JORNAL ESTADO DE SÃO PAULO
imagem - Wikipédia
CATEDRAL METROPOLITANA DA SÉ
imagem - Tina Gamasi
ABÓBORA DA CATEDRAL METROPOLITANA DA SÉ
imagem - Tina Gamasi
MOSTEIRO SÃO BENTO
imagem - Henrique de Borba
TORRE DA IGREJA DE NOSSA SENHORA DA SAÚDE
imagem - Antônio J. Vidal
MEMORIAL A AMÉRICA LATINA
imagem - Antônio J. Vidal
imagem - Tina Gamasi
MERCADO PÚBLICO
imagem - Henrique de Borba
ESTAÇÃO DA LUZ
imagem - Henrique de Borba
PARQUE ÁGUA BRANCA
imagem - Tina Gamasi
HORTO FLORESTAL
imagem - Tina Gamasi
LAGO DAS CARPAS NO PARQUE DA CANTAREIRA
imagem - Tina Gamasi
PALÁCIO DO HORTO. RESIDÊNCIA DO GOVERNADOR NO VERÃO.
imagem - Tina Gamasi
PRAÇA DA SÉ
imagem - Tina Gamasi
PRAÇA ROOSEVELT
imagem - ?
TERMINAL DA LUZ
imagem - Henrique de Borba
VISTA PARCIAL
imagem - Tina Gamasi
PALÁCIO DAS INDUSTRIAS
imagem - Joannis Mihail Moldatsos
MOSTEIRO SÃO PAULO
imagem - Tina Gamasi
MIRANTE PEDRA GRANDE
imagem - Tina Gamasi
ENTARDECER
imagem - Henrique de Borba
imagem - Henrique de Borba
PELA VISITA AGRADEÇO - SEMPRE VOLTE.
imagem - Antônio J. Vidal
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE SÃO PAULO, SP
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, SP
SÃO PAULO EM NÚMEROS
SÃO PAULO É SEDE DE:
- 38% DAS 100 MAIORES EMPRESAS PRIVADAS DE CAPITAL NACIONAL
- 63% DOS GRUPOS INTERNACIONAIS INSTALADOS NO BRASIL
- 17 DOS 20 MAIORES BANCOS
- 8 DAS 10 MAIORES CORRETORAS DE VALORES
- 31 DAS 50 MAIORES SEGURADORAS
- APROXIMADAMENTE 100 DAS 200 EMPRESAS DE TECNOLOGIAS
- BOVESPA – A MAIOR BOLSA DE VALORES DA AMÉRICA DO SUL
- BOLSA DE MERCADORIA E FUTUROS - BM&F, A SEXTA MAIOR DO MUNDO EM VOLUME DE NEGÓCIOS
- HOSPITAL DAS CLÍNICAS, O MAIOR E MAIS RENOMADO COMPLEXO HOSPITALAR DA AMÉRICA LATINA
- O MAIOR SHOPPING CENTER DA AMÉRICA LATINA – O CENTRO COMERCIAL ARICANDUVA, COM 500 LOJAS
- DOS 7 PORTAIS DE INTERNET MAIS CONHECIDOS, 6 ESTÃO BASEADOS EM SÃO PAULO
- 1.769 ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE, 40 HOSPITAIS PÚBLICOS, 61 HOSPITAIS PARTICULARES, 24.957 LEITOS HOSPITALARES, 99 BASES MÓVEIS DA POLÍCIA MILITAR, 93 DISTRITOS POLICIAIS, 04 POSTOS DO POUPATEMPO, 146 FACULDADES, 26 UNIVERSIDADES
- 22 CENTROS DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA
- A MAIOR PARADA DO ORGULHO GLBT DO MUNDO
- A CORRIDA DE SÃO SILVESTRE, QUE ATRAI EM MÉDIA 15 MIL CORREDORES DE TODO O MUNDO DE CERCA DE 20 PAÍSES.
- 410 HOTÉIS (42 MIL APARTAMENTOS DISPONÍVEIS)
- 12,5 MIL RESTAURANTES
- 52 TIPOS DE COZINHAS
- 15 MIL BARES
- 3,2 MIL PADARIAS (10,4 MILHÕES DE PÃEZINHOS POR DIA E 7,2 MIL POR MINUTO)
- 500 CHURRASCARIAS
- 250 RESTAURANTES JAPONESES
- 1,5 MIL PIZZARIAS (1 MILHÃO DE PIZZAS POR DIA, 720 POR MINUTO)
- 2 MIL OPÇÕES DE DELIVERY
- 160 TEATROS
- 110 MUSEUS
- 260 SALAS EM 55 CINEMAS
- 280 SALAS DE TEATRO (600 ESPETÁCULOS TEATRAIS EM MÉDIA POR ANO)
- 40 CENTROS CULTURAIS
- 64 PARQUES E ÁREAS VERDES
- 7 PARQUES TEMÁTICOS (NA GRANDE SÃO PAULO)
- 7 GRANDES CASAS DE ESPETÁCULOS
- 294 SALAS PARA SHOWS E CONCERTOS
- MIL ACADEMIAS DE GINÁSTICA
- 2 IATE CLUBES
- 12 CLUBES DE GOLFE
- 7 ESTÁDIOS DE FUTEBOL
- 1 AUTÓDROMO INTERNACIONAL


fonte / fotos =  Wikipédia / viajeaqui.abril.com.br / Thymonthy Becker / Portal da Prefeitura / IBGE / Divulgação / 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

MANHUAÇU / MINAS GERAIS - Rodeada por belezas naturais como o Pico da bandeira, belíssimas paisagens como as plantações de café, além de construções centenárias

LINHA DO TEMPO DE "MANHUAÇU" / MINAS GERAIS / BRASIL
Situada na zona da mata de Minas Gerais, Manhuaçu é o maior e mais desenvolvido município da região. Sua localização estratégica possui acesso a diversas rodovias estaduais e federais, estando rodeada por belezas naturais que você não pode deixar de conhecer. Manhuaçu também se destaca pela economia, que gira principalmente na produção de café. A produção regional é a maior do Brasil, sendo produtos de consumo nacional e internacional. Existem muitas fazendas de café na região, que além do impulso econômico, proporcionam uma belíssima paisagem.  Cafezal com pés carregado de café foto - ? Alguns dos maiores atrativos da cidade estão no Ecoturismo. Os principais pontos são a Pedra Furada, reservas Monte Alverne, Sítio Graciema e Mata do Sossego e os balneários Recanto no Paraíso e Cachoeira Sette. A cidade também é rica em patrimônio histórico. A Igreja Matriz São Lourenço, localizada no Centro, é o principal ponto da cidade, co…

CATAGUASES / MINAS GERAIS - Venha ver e fazer filmes nesta cidade cinematográfica. Deixe saudades e leve lembranças

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "CATAGUASES" / MINAS GERAIS / BRASIL “O nome Cataguases vem – pelo menos, até provas em contrário, pois muitas são as controvérsias nessa cidade em constante questionamento – , pois é, o nome Cataguases parece que vem de uma tribo de índios que habitava a região, os ‘Catu-auás’. Dizem que o nome catu-auá significa em tupi-guarani ‘terra de gente boa’. E Cataguases sabe receber muito bem. Quem bebe da água do Rio Pomba nunca deixa de voltar. Dizem. ” Confira alguns dos mais importantes pontos turísticos de Cataguases. Além de inúmeras obras artísticas e arquitetônicas modernas tombadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Cataguases também oferece inúmeras construções marcantes do final do século XIX, belíssimas paisagens naturais, museus, centros culturais e muito mais! PONTE METÁLICA (DE 1.914) A construção da Ponte Metálica foi determinada em 1910, devido à solicitação do deputado federal Astolpho Dutra Nicácio. Ela…