Pular para o conteúdo principal

SERGIPE / BRASIL - Apesar de pequeno, Sergipe é enorme no quesito atrações. Além de ter um litoral lindo, o estado tem rios bonitos e navegáveis, cidades históricas, parques e muitas histórias pra contar




LINHA DO TEMPO DO ESTADO DE "SERGIPE" / BRASIL / WORLD
SÍNTESE 
Capital - Aracaju 
População estimada 2016 - 2.265.779 
Área 2015 (km²) - 21.918,454 
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 94,36 
Rendimento nominal mensal domiciliar per capita da população residente 2015 (Reais)(1) - 782 
Número de Municípios - 75 
Gentílico - sergipano 
HISTÓRICO 
Sergipe é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está situado na Região Nordeste. É o menor dos estados brasileiros, ocupando uma área total de 21 915,116 km². 
A capital e maior cidade é Aracaju, sede da Região Metropolitana de Aracaju, que inclui ainda os municípios de Barra dos Coqueiros, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão - a primeira capital de Sergipe. Outras cidades importantes são Itabaiana, Lagarto e Estância, todas com mais de 50 mil habitantes. A atividade agrícola é um fator da economia sergipana. Em destaque nesse ramo, encontra-se o cultivo da cana-de-açúcar. A laranja e o coco também são produzidos pelo estado. O extrativismo mineral é outra atividade do setor primário. Petróleo, gás natural, calcário e potássio são os principais. 
Sergipe emancipou-se politicamente da Bahia em 8 de julho de 1820. A então capitania de Sergipe del-Rei viria a ser elevada à categoria de província quatro anos depois, e, finalmente, a estado após a proclamação da República em 1889. 
Mercado Albano Aranco, Aracaju em Sergipe
Cural, beijus, pamonha e pé-de-moleque enrolado em palha de bananeira são quitutes que você pode comer na Festa de São João, no Arraiá do Povo, na Orla de Atalaia em Aracaju, Sergipe
Caranguejo servido nos restaurantes de Aracaju, Sergipe
A música, o colorido e as luzes dos fogos de artifício são bons motivos para agendar a viagem a Sergipe para o meio do ano. Já em maio o clima dos festejos juninos começa a dominar todo o estado, que é o menor do Brasil em área.
O Forró-Caju e o Arraiá do Povo, em Aracaju, e o Forró-Siri, em Nossa Senhora do Socorro, são o ponto alto da festança.
Guerra de Buscapé em Sergipe
No Mercado Municipal Antônio Franco, em Aracaju (SE), encontram-se peças de artesanato mais populares, entre bordados, cerâmicas, redes, rendas e objetos de palha
Passeio de barco no "Cânion do Xingô", lago formado pelas águas do Rio São Francisco, entre os estados de Alagoas e Sergipe
Melhor ainda é que o clima quente da região, com temperatura média anual de 26ºC, permite que se aproveitem também as praias. Tudo bem que elas não sejam as mais badaladas do nordeste, mas quem botar os pés na areia e mergulhar nas águas verdes e tranquilas da Praia do Saco, a 70 quilômetros ao sul de Aracaju, vai concordar com os rankings que a encaixam na lista das mais belas do Brasil. E a orla bem cuidada da capital do estado surpreende. Ficar por ali curtindo as praias limpas, como Atalaia, a boa infraestrutura e a ciclovia é um ótimo programa. Se ouvir um toque-toque constante, saiba que ele vem das barracas à beira-mar, do hábito de quebrar caranguejo. Martelo, base de pedra e umas horinhas garimpando a carne nas patas do crustáceo fazem parte do ritual do qual poucos visitantes da cidade escapam.
A praia do Refúgio, Aracaju, Sergipe, tem areia batida, coqueiros e barracas de praia
Ilha da Sogra no município de Estância, Sergipe
Do passado colonial, com presença de franceses e holandeses e retomada do domínio português no século 17, Sergipe guarda atrações arquitetônicas como os municípios de São Cristóvão e Laranjeiras. E o mais bacana é que, como se trata de um território pequeno, fica fácil se deslocar entre litoral e interior para aproveitar o melhor de cada lugar. Na Semana Santa, os casarões de São Cristóvão são iluminados pela Procissão do Fogaréu. O centro histórico da cidade recebeu em 2010 o título de Patrimônio Mundial da Unesco. Em Laranjeiras, a segunda cidade mais antiga do estado, linda e cheia de história, há festas populares e comemorações religiosas. Quem passa pelo interior de Sergipe acrescenta ao vocabulário termos como chegança, cavalhada, pastoril, lambe-sujos e caboclinhos, manifestações culturais que tomam as ruas num calendário de festas embaladas a cuíca, pandeiro, reco-reco, caixa e ganzá.
Sede do governo do estado de Sergipe até a década de 80, o Palácio Museu Olímpio Campos em Aracaju preserva alguns móveis originais, rádio e telefone antigos
A renda irlandesa, feita pelas artesãs do município de Laranjeiras (SE), é um dos destaques do artesanato da região
Mas se a ideia é continuar curtindo o litoral, aponte para o norte de Aracaju e chegue à primeira estação do Projeto Tamar (centro de estudos e preservação de tartaruga marinha) no país, à Lagoa Redonda, ao Mirante do Robalo e à Praia de Ponta dos Mangues, essa com ondas boas para surfe. Já na divisa com Alagoas, um deslumbramento: o Delta do São Francisco, com dunas de areia branquíssima, coqueiros e piscinas naturais. Enveredando pelo sertão, lá na ponta oeste, chega-se aos cânions surgidos pelo represamento da águas do Velho Chico para a construção da Hidrelétrica do Xingó. Ali, passeios de barco em águas esverdeadas vão revelar paisagens impressionantes de fendas de paredes avermelhadas, formações rochosas espetaculares e piscinas naturais.
Igreja de Santo Antônio em Aracaju, Sergipe
Catedral Metropolitana de Aracaju, Sergipe
TURISMO 
No estado, há diversos atrativos turísticos, começando pela capital, Aracaju, com destaque para suas praias, como as de Atalaia, Aruana, Refúgio, Náufragos, Robalo e Mosqueiro, todas no litoral sul de Aracaju. Caueira no município de Itaporanga d'Ajuda ao Sul e para Pirambu a trinta quilômetros ao norte de Aracaju, cujo acesso ficou facilitado pela construção no ano de 2006 da Ponte Construtor João Alves, que liga a capital Aracaju ao município de Barra dos Coqueiros, que conta com uma base do Projeto Tamar e para a vizinha cidade histórica de São Cristóvão, antiga capital fundada em 1590. Outra cidade histórica de destaque é Laranjeiras, a 23 quilômetros de Aracaju. 
Foz do Rio São Francisco entre os estados de Sergipe e Alagoas
Praça Fausto Cardoso em Aracaju, Sergipe
CRÔA DO GORÉ E ILHA DOS NAMORADOS 
O passeio é um dos mais procurados por turistas, e existe uma razão óbvia para isso: os locais visitados são lindos! Os catamarãs partem da Orla do Pôr do Sol, no povoado Mosqueiro, e passeiam pelo rio Vaza Barris durante cerca de 40 minutos até chegar à Crôa do Goré, um banco de areia formado no meio do rio pelo movimento da maré. Lá, podemos descer e beber algo enquanto apreciamos a bela vista do local. No banco de areia, tem um bar-barco que serve bebidas e alguns petiscos. O tempo de parada no local é de aproximadamente meia hora. Os interessados podem fazer Stand-Up Paddle. Curiosidade: goré é um crustáceo minúsculo.
foto - Luiza Machado
foto - Luiza Machado
ALGUMAS CIDADES DE SERGIPE, BRASIL
ARACAJU / A CAPITAL
Graças à proximidade com a foz dos rios Sergipe e Vaza-Barris, Aracaju tem águas de tonalidade mais turva, ao contrário do mar verdinho que pode ser visto em outras capitais nordestinas. Conquista os visitantes, porém, por ser uma cidade muito organizada e bem mantida
Entre as praias da capital de Sergipe, a Praia Atalaia tem a orla mais urbanizada, com quadras, ciclovia, restaurantes e barracas bem-estruturadas. A dica é caminhar pelo seu sossegado e bem-cuidado calçadão.
A Casa de Ciência e Tecnologia tem mais de 80 experimentos interativos, que mostram conceitos da física
O tranquilo mar da Praia do Saco, um dos mais bonitos do litoral sergipano, tem tonalidade esverdeada
Preservada, a Praia do Saco tem coqueiros e dunas. O mar tranquilo e esverdeado é um dos mais bonitos do litoral sergipano.Para conhecer a história do estado, vale fazer um bate e volta até as cidades vizinhas de Laranjeiras e São Cristóvão (que se tornou Patrimônio Mundial em 2010) e uma visita ao Museu da Gente Sergipana, eleito Atração do Ano pelo GUIA QUATRO RODAS 2013.
Praça Fausto Cardoso
COMO CHEGAR
O Aeroporto de Aracaju recebe voos das grandes capitais, como Salvador, Belo Horizonte, Recife, Florianópolis, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Quem vem de carro do Sul e Sudeste deve pegar a BR-101 a partir do Rio de Janeiro. Apesar do caminho mais curto ser pela BR-116, há movimento intenso de caminhões nessa rodovia, especialmente nos estados de Minas Gerais e Bahia - em Minas, o traçado ainda é muito sinuoso.
Pescadores em Aracaju, Sergipe
A orla de Atalaia, urbanizada e movimentada, reúne hotéis, restaurantes e calçadão com boa área de lazer
CIDADE DE SÃO CRISTÓVÃO 
A cidade fundada em 1590 encanta os visitantes com um rico conjunto arquitetônico colonial em seu Centro Histórico. Primeira capital do estado, ganhou em 2010 um título de peso: a Praça São Francisco foi eleita Patrimônio da Humanidade pela Unesco.
Teleférico no Parque da Cidade
Orlinha, do bairro Industrial
Comece o passeio por ela, endereço do Museu de Arte Sacra, no mesmo conjunto do Convento e Igreja de São Francisco, com mais de 500 peças dos séculos 17 a 20, do Museu Histórico de Sergipe, e da Igreja de Santa Isabel e Congregação Irmãs Missionárias Lar Imaculada Conceição, de 1607, onde são vendidos os bricelets, tradicionais biscoitos produzidos pelas religiosas.
Catedral Metropolitana de Aracaju, Sergipe
Ponte do Imperador em Aracaju, Sergipe
Em seguida, vá até a Praça da Matriz e visite a Igreja Nossa Senhora da Vitória (1608). Para fazer o passeio com uma agência, contate a Nozes Tur, em Aracaju. O telefone da agência é (79) 3243-7177.
Licores na Festa de São João, no Arraiá do Povo, na Orla de Atalaia
Praça do Farol
CANINDÉ DE SÃO FRANCISCO
Na divisa com alagoas, às margens do rio São Francisco, abriga a Usina Hidrelétrica de Xingó. Seu reservatório de águas esverdeadas é a mais popular atração da cidade, com passeios de barco em meio a imponentes cânions. Vale a pena cruzar a divisa e visitar a histórica cidade alagoana de Piranhas.
Cânion de Xingó na cidade de Canindé do São Francisco em Sergipe
Inscrições Rupestres na Fazenda Mundo Novo em Canindé de São Francisco, Sergipe
Cânion de Xingó na cidade de Canindé do São Francisco em Sergipe
LARANJEIRAS
A cidade guarda em seus monumentos traços marcantes da presença dos jesuítas, que contribuíram de forma efetiva à colonização. Em suas ruas respira-se muita religiosidade. Lá estão famosas igrejas sergipanas, como as de Comandaroba, Nossa Senhora da Conceição e do Senhor do Bonfim, todas erguidas durante o período de permanência dos jesuítas. Sendo a segunda cidade histórica mais importante do Estado, concentra até hoje o maior número de manifestações folclóricas do Estado, muitas das quais já extintas no resto do país.
Distância da capital: 
23 km
Vias de acesso: BR 101
Igreja Bom Jesus dos Navegantes em Laranjeiras, Sergipe
Dança de Cacumbi em Laranjeiras, Sergipe
Igreja Nossa Senhora da Conceição da Comandaroba, em estilo barroco e fica localizada na propriedade da família de José Monteiro Sobral em Laranjeiras, Sergipe
MUSEU DA GENTE SERGIPANA
Um prédio restaurado de 1926 abriga o museu, que celebra a identidade do povo sergipano de forma interativa. A concepção artística do projeto é de Marcello Dantas - o mesmo que fez o Museu da Língua Portuguesa, atração cinco-estrelas de São Paulo.
Festas, praças, personagens ilustres, culinária, ecossistemas, tudo é mostrado com muita tecnologia e criatividade: diante de um espelho, trajes típicos se moldam ao corpo do observador; no ambiente que reproduz uma feira, dá para pechinchar com o feirante virtual até conseguir uma boa oferta; no espaço dedicado aos repentistas, basta esperar a deixa e cantar a resposta sobre o tema proposto (depois, com uma autorização, a gravação é publicada na internet).
endereço
Avenida Ivo Prado, 398
Centro
(79) 3218-1551
www.museudagentesergipana.com.br/
Fachada do Museu da Gente Sergipana, atração do ano no Prêmio O Melhor do Guia Brasil 2013, do Guia Quatro Rodas
MUSEU DE ARQUEOLOGIA DE XINGÓ
Inundada pela construção da usina hidrelétrica, a região de Xingó guardava um dos sete principais sítios arqueológicos das Américas.
Entre os elementos encontrados na região e expostos no museu há material lítico (ferramentas feitas com pedras), cerâmico e sepultamentos quase intactos - entre eles, um esqueleto de quase 9 mil anos.
Endereço
Rodovia Canindé-Piranhas, 3 km
(79) 2105-6453 (Fone)
(79) 2105-6448 (Fone)

MUSEU AFRO-BRASILEIRO
O Museu Afro-Brasileiro de Sergipe, em Laranjeiras, expõe objetos de cultos religiosos, móveis, fotos e documentos.
Endereço
Rua José do Prado Franco, 70
(79) 3281-1528
Criado em 1976, o Museu Afro-brasileiro de Sergipe foi montado especificamente para o estudo da presença do negro na formação do povo brasileiro.
Os móveis e objetos pertenciam a engenhos do interior de Sergipe
CENTRO DE ARTE E CULTURA DE SERGIPE
Reúne peças do artesanato típico do estado. Bons exemplos são a cerâmica colorida de Ismael Pereira, as esculturas de Beto Pezão (que retrata figuras sertanejas com pés de tamanho exagerado) e a renda irlandesa feita pelas artesãs do município de Divina Pastora.
Endereço
Av. Santos Dumont
Orla de Atalaia
(79) 3255-1413 (Fone)
Bonecos de argila de José Roberto Freitas, o Beto Pezão, no centro de Arte e Cultura de Sergipe em Aracajú
ENCONTRO CULTURAL
Danças típicas de grupos folclóricos, exposições de artesanato, fotografias e oficinas culturais.
HOTEL POUSADA DO SOL
Bem pertinho da Praia do Atalaia, o hotel foge do perfil business da cidade com clima de pousada, piscina agradável e área gramada. Os quartos ficam em blocos de dois andares - os das categorias Standard Plus e Master têm acabamento mais refinado.
Endereço
R. Engenheiro Francisco Manoel da Costa (antiga R. Atalaia), 43
Atalaia
(79) 3226-5500 (Fone/fax)
www.hotelpousadadosol.com.br

RESTAURANTE O MIGUEL
Não se deixe levar pelo extenso cardápio (que inclui até bacalhau). A estrela é mesmo a carne de sol. Servida com cremoso pirão de leite e farinha, a peça de filé mignon é preparada e salgada na casa - o processo todo dura pelo menos 24 horas. Outra dica: filé de surubim, feito com peixe bem fresco.
Endereço
Av. Antônio Alves, 340
Atalaia Velha
(79) 3243-1444 (Fone)
restauranteomiguel.com.br
Pratos servidos no restaurante O Miguel, estrelado pelo GUIA QUATRO RODAS em Aracaju, capital do Sergipe
HOTEL RADISSON
Apesar do perfil executivo - que inclui quartos bem-equipados, com secador de cabelos, cafeteira e ferro e tábua de passar roupa - o hotel tem simpatia praiana, graças à decoração leve do prédio, seus quatro andares e a ampla piscina cercada por bangalôs de descanso.
Endereço
R. Doutor Bezerra de Menezes, 40
Atalaia
(79) 3711-3300 (Fone)
atlanticahotels.com.br
Buffet do café da manhã do restaurante do Radisson Hotel Aracaju
Buffet de pratos quentes do restaurante do Radisson Hotel Aracaju.
Quarto da suíte do Radisson Hotel Aracaju.
RESTAURANTE MARIPOSA
Shopping Riomar
Coroa do Meio
(79) 3231-1212 (Fone)
mariposa.com.br
Serve sucos e mais de 30 tipos de crepes salgados e doces, feitos com massa tradicional ou integral.
OCEANÁRIO DE ARACAJU
Av. Santos Dumont, s/n
Praia de Atalaia
(79) 3243-3214 (Fone)
www.projetotamar.org.br
Administrado pelo Projeto Tamar, tem aquários de água doce e salgada onde vivem peixes do Rio São Francisco e da costa do estado. Um tanque com tubarões diverte as crianças: às 16h30, quando os animais são alimentados, os visitantes podem tocá-los. Há uma base do Tamar na Praia de Pirambu, ao norte da capital.
Cinco aquários de água doce, onde vivem peixes do São Francisco, e 11 de água salgada fazem a festa das crianças no Oceanário de Aracaju
FESTA DE SÃO JOÃO
Em junho, Aracaju se transforma em um dos principais polos festivos do Nordeste. O som da sanfona, da zabumba e do triângulo toma conta de dois espaços: no Centro, entre os mercados públicos, acontece o Forró Caju, onde artistas regionais e grandes nomes da música brasileira animam o público; e na orla de Atalaia é realizado o Arraial do Povo, com uma cidade cenográfica que imita uma vilinha de interior. Veja mais informações no site.
Quadrilha junina no Arraia do Povo, festa de São João de Aracaju, Sergipe
Os festejos de São João em Aracaju (SE) se dividem em dois espaços, a Praça Hilton Lopes (foto) e a orla de Atalaia
PRAIA ATALAIA NOVA
Fica em Barra dos Coqueiros: para chegar, é preciso atravessar a ponte sobre o Rio Sergipe. Divide-se em vários trechos (como Jatobá e Costa): alguns são desertos, com aspecto primitivo e paisagens com coqueiros e lagoas. A água é mais clara do que a das praias urbanas, mas não chega a ter tons azuis.
Com 9 km de extensão, a praia de Atalaia tem sua orla ocupada por hotéis, restaurantes e calçadão com quadras e ciclovia
Cordéis na Festa de São João, no Arraiá do Povo, na Orla de Atalaia em Aracaju (SE)
PRAIA DO SACO
Tem coqueiros, dunas e barracas. O mar tranquilo, um dos mais bonitos do litoral do estado, tem tonalidade esverdeada. Aqui fica a foz do Rio Real, que divide o Sergipe da Bahia.
A foz do Rio Real fica na Praia do Saco, uma das mais preservadas da região
A praia do Saco em Aracaju (SE) é uma das mais preservadas da região e exibe enseada com coqueiros e dunas. Omar, um dos mais bonitos do litoral sergipano, é verde calmo. Aqui fica a foz do Rio Real, onde há barracas
Bugues passeiam nas dunas da Praia do Saco, Aracaju em Sergipe, uma das praias mais belas de Sergipe
ESTA EH A BANDEIRA DO ESTADO DE SERGIPE, BRASIL
ESTE EH O BRASIL DO ESTADO DE SERGIPE, BRASIL


fonte / fotos = IBGE / Thymonthy Becker / Wikipédia / conhecasergipe.com.br / viajeaqui.abril.com.br / guia.melhoresdestinos.com.br / 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PEDRA AZUL / FORTALEZA DE PEDRAS

BOM DIA. SEJA MUITO BEM VINDO A PEDRA AZUL. A FORTALEZA DE MINAS. copyrigth "Paulo Marcio"
PEDRA AZUL EH UMA CIDADE QUE FICA NO VALE DO JEQUITINHONHA E TEM ATUALMENTE: 23.843 HABITANTES (IBGE 2010) QUE NASCE EM PEDRA AZUL É: PEDRA-AZULENSE (PEDRAZULENSE) O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,660 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU. A TEMPETATURA MÉDIA DA CIDADE É DE: 24°. FORAM REALIZADOS EM PEDRA AZUL, 77 CASAMENTOS EM 2010. NÃO ACONTECEU NENHUMA SEPARAÇÃO E NENHUM DIVORCIO. A CIDADE FAZ ANIVERÁRIO EM 1º DE JUNHO. A pecuária, atividade primeira na história econômica do lugar, continua sendo básica para a sua receita. Colonizada por vaqueiros nordestinos, que ali chegaram em busca de pastagens para seu gado, a região herdou deles a tradição do trato com grandes rebanhos, principalmente o gado de corte, mas não se esqueceu dos cuidados com o subsolo. Os primeiros moradores do atual município foram Manoel José Botelho, em 1822, e o padre Manoel Fernandes, em 1834, após o grande incêndio …

RIBEIRÃO DAS NEVES / MG

BEM VINDO A CIDADE DE RIBEIRÃO DAS NEVES. A MAIOR HETEROGENEIDADE RELIGIOSA DO BRAZIL imagem  - Reo 06 RIBEIRÃO DAS NEVES TEM 296.317 HABITANTES - IBGE 2010 QUEM NASCE EM RIBEIRÃO DAS NEVES EH: NEVENSE A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 12 DE DEZEMBRO E FOI EMANCIPADA EM 1.953 ORIGEM DO NOME Muito se fala sobre o nome Ribeirão das Neves, mas pouco sabemos oficialmente sobre este nome. Temos duas versões: Primeira versão: Advém do córrego que passa cortando o centro da cidade. Segundo a lenda, este pequeno córrego que nasce no Morro do Anil, próximo ao Bairro Várzea Alegre, em épocas de frio, ficava com uma temperatura bem abaixo, a ponto de esfriar o suficiente para ocasionar gelo. Dai o nome RIBEIRÃO DAS NEVES. Segunda versão: Advém da Padroeira do Município, Nossa Senhora das Neves, que segundo a lenda, apareceu para alguns fiéis, no alto do morro central que separa o centro comercial do Bairro Santa Martinha. Hoje, próximo ao Cemitério Senhor da Paz, cuja imagem demonstrava beleza e altivez. Seus…

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ? População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: …

PEQUI / MINAS GERAIS - Descer de tobogã em cachoeira numa belíssima vista da cidade e cidades vizinhas, com existência de grutas, grotas e rica vegetação natural

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "PEQUI" / MINAS GERAIS / BRASIL foto (acima) Thymonthy Becker BEM VINDO A CIDADE DE PEQUI. AOS PÉS DA SERRA DO RIO DO PEIXE. Pórtico da estrada da cidade de Pequi, Minas Gerais foto - Thymonthy Becker População estimada 2016 (1) - 4.369 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 203,991 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 19,98 Código do Município 3149606 Gentílico - pequiense ORIGEM DO NOME O termo significa, em tupi, "coxa áspera", e origina-se de um velho e frondoso pequizeiro, que existiu em frente a uma venda no largo da igreja, cuja sombra abrigava a população que ali se reunia Gentílico: pequiense Histórico Pequi  Minas Gerais - MG HISTÓRICO A fixação da povoação do atual município deve-se, principalmente, aos solos férteis e ao grande número de córregos e riachos que cortam a região. Pequi foi criada em 1841, quando o distrito de Santo Antônio de São Joanico, no município de Pitangui, foi dividido em dois: Pequi e Maravilha.…

POÇOS DE CALDAS

BOM DIA. BEM VINDO A CIDADE DAS ROSAS / BEM VINDO A POÇOS DE CALDAS MONTANHAS DA REGIÃO copyrigth "Enioprado" POÇOS DE CALDAS TEM HOJE 152.496 HABITANTES O IDH DO MUNICÍPIO EH DE: 0.841 - CONSIDERADO ELEVADO PELOS INDICADORES DA ONU. A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 06 DE NOVEMBRO E FOI FUNDADA EM 1872 QUEM NASCE EM POÇOS DE CALDAS EH: POÇOS-CALDENSE. HISTÓRIA A região onde se localiza o atual Município de Poços de Caldas foi inicialmente habitada pelos indios Cataguases que, em 1675, ofereceram combate e venceram a célebre bandeira de Lourenço Castanho, cognominado "O Velho". Com a busca de pastagens para manter a pecuária valorizou-se a região dos "Campos de Caldas'', como passou a ser chamado o local. Com isto, facilitou a instalação do núcleo pastoril que, economicamente, substituiu a lavra e grupiara. Entre os que vieram para os "Campos de Caldas", nos últimos anos de 1700, encontrava-se o Padre Manoel Gonçalves Correia, que instalou uma fazenda no &q…

JANAÚBA / MG - A CIDADE DOS RIOS

BEM VINDO A CIDADE DE JANAÚBA. A CIDADE DOS RIOS. CAPITAL NACIONAL DA BANANA E DO MINI-MILHO.  imagem - ? JANAÚBA TEM 66.803 HABITANTES - IBGE 2010 - QUEM NASCE EM JANAÚBA EH: JANAUBENSE A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 27 DE DEZEMBRO E FOI EMANCIPADA EM 1.948 ORIGEM DO NOME Janaúba, nome de origem indígena, significa planta leitosa, também conhecida como Algodão de Seda, vegetal da família das apocináceas, dicotiledônia, monopétala, abundante na região HISTÓRIA Os primeiros habitantes da região do Vale do Gorutuba constituíam-se de uma mistura de índios Tapuias; mescla de um povo Cafuso ou Caburé, e quilombos negros. Este povo fincou moradia nas proximidades do Vale do Gorutuba. Conta-se que neste rio existia muitos sapos conhecidos como Kuruatuba — sapo grande ou sapo Kururu, dando origem a denominação do rio e do povo que vivia — Gorutubanos. Os Gorutubanos viviam dos produtos da terra. Dedicavam-se principalmente ao plantio do algodão e de porcos. O regime pastoril foi grande favor de civilização…

SETE LAGOAS / MG - CIDADE DAS LAGOAS ENCANTADAS - TERRA NATAL DO TRAPALHÃO "ZACARIAS"

BEM VINDO A CIDADE DE 7 LAGOAS. CIDADE NASCIDA PARA O ALTO. TERRA NATAL DO TRAPALHÃO ZACARIAS imagem - ? 7 LAGOAS TEM 214.152 HABITANTES - IBGE 2010 -  QUEM NASCE EM 7 LAGOAS EH: SETE LAGOANO A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 24 DE NOVEMBRO E FOI FUNDADA EM 1.880 ORIGEM DO NOME O nome da cidade é uma referência as sete lagoas que foram encontradas quando da fundação da cidade. Com o passar dos anos novas lagoas foram descobertas e a cidade conta com mais de trinta lagoas em todo seu território. HISTÓRIA Os primeiros civilizados que chegaram às terras " das Sete Lagoas", foram alguns componentes da bandeira de Fernão Dias Leme - o "caçador de esmeraldas", que em 1667, estacionados no Sumidouro, foram atraídos pela possibilidade da existência de minério argentífero no Serrote das Sete Lagoas. Ali se demorou a bandeira, acerca da qual, pela primeira vez, a história se refere á extensa planície coberta por lindas lagoas, a qual os indígenas davam o nome de "Vapabuçu". De 1…

IGATU / BAHIA - Vales profundos, chapadões, verde misturado ao cinza, marrom e rosa da secura do sertão e vento zunindo que da vozes às pedras

LINHA DO TEMPO DE "IGATU" / BAHIA / BRASIL SEJA BEM VINDO AO DISTRITO DE IGATU. A CIDADE DE PEDRAS / A MACHU PICCHU BRASILEIRA foto - Chico Ferreira O trajeto até a vila já é uma atração: a estrada de acesso pela BA-142 é cheia de mirantes naturais. 
Ao chegar, a impressão é de ter voltado no tempo, quando igatu era chamada de Xique Xique e famosa pela extração de diamantes.  foto - Prefeitura Municipal de Andaraí foto - Otávio Nogueira Dessa época, sobraram ruínas, principalmente de casas de garimpeiros, e utensílios, preservados na imperdível Galeria Arte & Memória.
Entre no verbete Chapada Diamantina para ver mais dicas de roteiros, passeios, como chegar, como circular e restaurantes na região. foto - Otávio Nogueira foto - Otávio Nogueira IGATU é uma verdadeira cidade de pedra. "Sagrada" pra quem viveu lá durante o auge do ciclo do diamante. 
Hoje não há farmácias, o hospital mais próximo fica em Andaraí, a 12 km. Em outros tempos quem diria? Cabarés, cassinos, lojas, …

CARATINGA / CIDADE ESPERANÇA / TERRA DAS PALMEIRAS

SEJA SEMPRE BEM VINDO A CIDADE DE CARATINGA. A CIDADE DO MENINO MALUQUINHO
copyrigth "?" ORIGEM DO NOME
A denominação do município Caratinga, de origem indígena, (cará / tinga = branco) é devido à falta de alimentação diversificada, o que fazia com que os primeiros habitantes da região se alimentassem de um tubérculo muito encontrado na região na época do povoamento, um cará-branco que servia de alimento para os índios CARATINGA TEM ATUALMENTE, 85.322 HABITANTES. QUEM NASCE EM CARATINGA É: CARATINGUENSE. O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,754 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU. A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 24 DE JUNHO. FOI FUNDADA EM 1848 EM CARATINGA, FORAM REALIZADOS EM 2010, 513 CASAMENTOS 056 SEPARAÇÕES 079 DIVÓRCIOS. HISTÓRIA
Em 1841 aportou por estas terras o grande desbravador Domingos Fernandes Lana, que aqui permaneceu até 1847.
No final desse ano, João Caetano do Nascimento, João Antônio de Oliveira e João José, bravos pioneiros, vieram de mudança, trazendo suas famílias,…

AS 10 MELHORES CIDADES DO MUNDO PARA SE VIVER - Hong Kong, uma fascinante metrópole cosmopolita, com 7 milhões de habitantes e combina a cultura oriental com a ocidental, livre comércio, baixos impostos; lidera

LINHA DO TEMPO DAS "10 MELHORES CIDADES DO MUNDO PARA SE VIVER" / WORLD O ECONOMIST INTELLIGENCE UNIT (EIU) DIVULGOU UM NOVO RANKING LISTANDO AS 10 MELHORES CIDADES DO MUNDO PARA SE VIVER. A LISTA, QUE TEM CAUSADO DEBATES, TRAZ HONG KONG EM PRIMEIRO LUGAR.
1° - HONG KONG (CHINA)
Uma fascinante metrópole cosmopolita, com 7 milhões de habitantes e 1,1 mil km² de área, que combina a cultura oriental com a ocidental. Sua população tem um padrão de vida comparável ao das grandes potências, com um PIB per capita de 43,8 mil dólares. O custo de vida da cidade, entretanto, é um dos mais caros do mundo. É o principal centro comercial da China. Possui uma economia de livre mercado, baixos impostos e mínima intervenção do governo central, seguindo a filosofia de "um país, dois sistemas".

2° - AMSTERDÃ (HOLANDA)
Amsterdã é prática, moderna e vanguardista. E essas qualidades de certa forma resumem as características de toda a Holanda, um país de território minúsculo que foi uma g…